Connect with us

Capa

Superintendente do Incra se reúne com mais de 600 produtores rurais do Juruá

Os primeiros raios de sol surgiam sobre a cidade de Cruzeiro do Sul, município distante 632 km da capital Rio Branco, e a equipe do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Acre já estava às margens do Rio Juruá embarcando para uma viagem de 5h a bordo de uma lancha navegando pelo leito do rio mais importante da região. O objetivo da jornada, participar de uma reunião com as mais de 200 famílias do Projeto de Assentamento Extrativista (PAE) Triúnfo/Porongaba, comunidade localizada às margens direita do velho Juruá.

Published

on

Os primeiros raios de sol surgiam sobre a cidade de Cruzeiro do Sul, município distante 632 km da capital Rio Branco, e a equipe do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Acre já estava às margens do Rio Juruá embarcando para uma viagem de 5h a bordo de uma lancha navegando pelo leito do rio mais importante da região. O objetivo da jornada, participar de uma reunião com as mais de 200 famílias do Projeto de Assentamento Extrativista (PAE) Triúnfo/Porongaba, comunidade localizada às margens direita do velho Juruá.

Se aproximava das 10h de sexta-feira, 7 de abril, quando a embarcação aportou nas barrancas do Juruá. Um foguetório, que ao mesmo tempo anunciava a chegada do superintendente do Incra, Eduardo Ribeiro, o primeiro a visitar a comunidade em oito anos de existência, também alertava os agricultores para o início da reunião, que aconteceu à sombra das árvores, ali mesmo no “barranco do rio”.

Na reunião, marcada para discutir sobre as ações do Incra para a região, o superintendente regional do órgão, Eduardo Ribeiro, esclareceu sobre assuntos como aplicação de créditos e a regularização fundiária para a localidade.

De acordo com Eduardo Ribeiro, também é papel do gestor conhecer de perto a realidade dos projetos de assentamento e trabalhar para que cada assentado tenha o mínimo de dignidade para viver. Ribeiro garantiu ainda que o PAE Triunfo/Porongaba será uma das prioridades para o acesso ao crédito inicial.

DSC 8854

“Como gestor do Incra busco conhecer de perto a realidade dos projetos de assentamento, conhecer a necessidade de cada localidade e trabalhar para tentar suprir essas necessidades. Aceitei essa missão e vou executa-la da melhor forma possível, para que cada assentado tenha o mínimo de dignidade para viver como determina nossa Constituição. E o que posso garantir é que o Incra vai colocar a comunidade Triunfo/Porongaba como uma das prioridades para questão do acesso ao crédito inicial”, disse Eduardo Ribeiro durante a reunião com a comunidade.

Advertisement

Participaram do encontro, além da deputada federal Jéssica Sales, o prefeito em exercício do município de Marechal Thaumaturgo, Valdélio Furtado, os vereadores Zeca, Kiko, Ezildo e Atilon, o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales e lideranças comunitárias.

Conhecido na região como “Seu Cheirinho”, o líder comunitário agradeceu a visita do superintendente à comunidade.

“Hoje é um dia especial, o dia em que recebemos pela primeira vez a visita do superintendente do Incra, por isso quero agradecer a presença de todos que hoje visitam a nossa comunidade, em especial ao senhor Eduardo. Esperamos que depois desta visita nossa comunidade viva um novo momento”, disse o líder comunitário.

Durante o ato, Eduardo Ribeiro falou aos representantes de Marechal Thaumaturgo sobre as ações que serão empregadas no município, como por exemplo o acesso ao crédito Fomento para 180 famílias da Reserva Extrativista Alto Juruá (Resex Alto Juruá).

DSC 8962

“Quero me dirigir ao prefeito em exercício de Marechal Thaumaturgo, o Valdélio sobre as ações do Incra naquele município. Estamos conseguindo e viabilizando que 180 famílias da Resex Alto Juruá tenham acesso ao crédito Fomento e depois, em uma segunda etapa, ao Fomento Mulher, isso vai trazer ao município algo em torno de R$ 2 milhões para a economia local”, enfatizou Ribeiro, que destacou ainda que o Incra está a disposição dos assentados.

Advertisement

Produtores discutem sobre regularização fundiária e ramais

No sábado, 8, Eduardo Ribeiro participou de uma reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul (STR-CZS) a convite do presidente da instituição, João “Todo Feio”. Mais de 500 trabalhadores rurais estiveram presente no encontro, que ainda contou com a participação do representante da Eletrobras no Juruá, vereadores e o Secretário Municipal de Agricultura Genilson Rodrigues, além de lideranças comunitárias e vereadores do município.

Na reunião foram discutidos a manutenção e abertura de ramais e a regularização fundiária dos projetos de assentamento. O superintendente afirmou que está em busca de recursos para o emprego na melhoria de ramais e que até o momento existe um orçamento de aproximadamente R$ 3 milhões.

“Hoje a maior demanda tem sido ramal, tanto para escoamento da produção como para acesso a escolas. O Incra ficou dois anos sem receber recursos orçamentários para a infraestrutura, na atual gestão já conseguimos garantir um mínimo de aproximadamente R$ 3 milhões, sabemos que é pouco para atender as necessidades que existem, mas, o que posso garantir é que estamos trabalhando em busca de mais recursos”, disse Ribeiro, enfatizando ainda que a parceria com as prefeituras será fundamental para desenvolver os trabalhos que serão realizados nas comunidades.

DSC 8915

Na ocasião, o superintendente do Incra anunciou a abertura de 5 km de ramal na comunidade do Miritizal por meio de um convenio com o Departamento Estadual de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre).

“No final do mês passado estive reunido com o prefeito Ilderlei Cordeiro e o representante do governo do Acre, no Vale do Juruá, Itamar de Sá, para anunciar a abertura de 5 km de ramal no Miritizal, por meio de um convênio com o Deracre. Esse recurso já está garantido e estamos trabalhando para que ocorra esse ano”, comentou.

Advertisement

Sobre a questão fundiária, Ribeiro disse ainda que o Incra está preparando uma ação para a demarcação que terá início pelo Ramal Dois.

“Estava conversando com minha equipe aqui no Juruá para que possamos fazer a demarcação lá no Ramal Dois. Estamos fazendo um planejamento e esperamos por em prática a partir deste ano. Como também inserir no planejamento a fundiária do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Jamil Jereissati, para isso também temos que buscar recursos”, explicou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *