Aras pede que Força Nacional desobstrua BR-364, em Rondônia

O procurador-geral da República, Augusto Aras, confirmou na manhã desta segunda-feira, 21, que deverá solicitar o reforço da equipe de membros da segurança pública para realizar a desobstrução dos trechos bloqueados no estado de Rondônia que faz fronteira com o Acre. A informação foi divulgada pelo portal Rondoniagora.

Durante a reunião da Comissão Permanente de Atuação Coordenada para a Prevenção e Resolução de Crises e Conflitos (Cpac), em Brasília, Aras disse que o contingente de trabalho não é suficiente para concluir o serviço. Inclusive, o pedido de apoio da Força Nacional já foi apresentado e atendido pelo ministério. “Em contato há pouco, com o ministro, ele nos informou que vai mandar reforçar imediatamente o contingente em Rondônia”, declarou.

Além disso, o procurador oficiará o governador do estado de Mato Grosso, Mauro Mendes, para que, dentro de sua autonomia constitucional, possa requerer o apoio da Força Nacional para o desbloqueio de rodovias que cortam o Estado. No encontro, que durou cerca de duas horas, os integrantes da comissão ouviram relatos de procuradores da República que atuam no caso nos estados do Pará, Paraná e Rondônia e de Mato Grosso, onde os registros de interdições cresceram nos últimos dias, inclusive com episódios de violência.

Ainda na manhã desta segunda-feira, o PGR contatou o ministro da Justiça, Anderson Torres, a quem repassou os relatos apresentados pelos procuradores, destacando a situação de Mato Grosso. “O ministro nos assegurou que, mais uma vez, vai oficiar o governador do estado para que solicite apoio da Força Nacional que está disponível para ajudar a desobstruir as rodovias”, pontuou.

A avaliação de representantes do Ministério Público Federal é a de que, neste momento, o efetivo das demais forças (Polícia Federal, Rodoviária Federal e Militar) não seria suficiente para atender todas as demandas no estado.