Voleibol acreano perde um dos seus ícones; morre o ex-levantador Zé Carlos

José Carlos Silva do Nascimento, o Zé Carlos, de 56 anos, vítima de um infarto fulminante, ocorrido na sua residência.

MANOEL FAÇANHA

O voleibol acreano perdeu na noite de sexta-feira, 4, o ex-atleta e técnico José Carlos Silva do Nascimento, o Zé Carlos, de 56 anos, vítima de um infarto fulminante, ocorrido na sua residência.

Joneudes Fernandes e Zé Carlos comandaram a equipe acreana durante a disputa do Campeonato Brasileiro de Seleções de Vôlei feminino Sub-16. Foto: Manoel Façanha
Joneudes Fernandes e Zé Carlos comandaram a equipe acreana durante a disputa do Campeonato Brasileiro de Seleções de Vôlei feminino Sub-16. Foto: Manoel Façanha

Com o falecimento do treinador, a Federação Acreana de Voleibol (Feav) publicou nota de pesar e expressou o legado deixado pelo atleta e treinador. A nota fala ainda da dedicação e também da perda irreparável.

Na carreira de atleta, Zé Carlos brilhou em várias equipes de nosso voleibol, assim como na seleção acreana durante as décadas de 1980 e 1990. O ex-atleta foi um levantador técnico e tinha espírito de liderança e, após encerrar a vida de jogador, dedicou-se a carreira de treinador. O último trabalho dele ocorreu na seleção feminina sub-17, equipe que estava se preparando para a disputa do nacional em Saquarema (RJ).

Esposa lamenta a perda

Natural do Rio de Janeiro, Zé Carlos era casado com a atleta e treinadora de voleibol Erlane Mota. Triste com a morte do esposo, ela usou as redes sociais para falar da perda do companheiro. No texto, Erlane Mota falou de aprendizado, orgulho, da pessoa integra do esposo, do marido exemplar e da cumplicidade, entre ambos, pelo voleibol.

O corpo de Zé Carlos foi velado na capela do cemitério Morada da Paz. O sepultamento ocorreu na tarde de sábado, 5, no cemitério São João Batista, na capital acreana.