Prefeitura encerra contrato com empresa que administrava zona azul

Após sete anos de implantação, encerrou neste mês o contrato com a Serttel, empresa que tinha desde 2014 a concessão do estacionamento rotativo em Rio Branco. Com isso, o município deve ficar sem a cobrança do paquímetro, até que se estabeleça uma nova parceria para assumir o serviço.

Durante coletiva, o superintendente Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans), Anízio Cláudio de Oliveira, confirmou o encerramento do contrato com a empresa e disse que agora deve ter um novo processo licitatório.

“O contrato de sete anos chegou ao fim e agora vamos abrir um novo processo licitatório. Queremos que a empresa ofereça um melhor serviço a nossa população. Recebemos muitas reclamações sobre os atuais parquímetros. Precisamos modernizar e por isso o prefeito Tião Bocalom preferiu encerrar o contrato”, disse o superintendente.

No atual contrato existia um cláusula que poderia ser renovado por mais sete anos, mas segundo Oliveira, durante as reuniões a empresa solicitou um reajuste na taxa comprada aos usuários e diante disso a prefeitura não renovou.

“Poderíamos renovar o contrato por mais sete anos e isso seria melhor. Evitaria um processo licitatório e a prefeitura iria fazer ajustes para melhorar a prestação de serviço, mas a empresa solicitou um aumento nas taxas e não concordamos, pois não seria o momento. Estamos em uma pandemia e não oferecemos um serviço de qualidade”, afirmou Oliveira.

O superintendente revela que o novo modelo de cobrança deverá trazer mais comodidade ao usuário, com a possibilidade de compra antecipada de créditos e saber os locais com vagas.

“Estamos buscando uma nova tecnologia. No atual serviços, os usuários já podem comprar os créditos usando o aplicativo, mas queremos implantar um sistema para o motorista saiba onde tem um local vazio para estacionar seu carro.”

O gerente de Operações da Serttel, ngelo Máximo, ressaltou que a empresa fará a devolução do dinheiro aos usuários com saldo no cartão pré-pago e também no aplicativo.

“Temos a responsabilidade em devolver o dinheiro dos usuários que confiaram em nossa empresa. Aqueles que têm saldo no aplicativo será encaminhado uma mensagem para que o dinheiro seja transferido. Já aqueles que usavam o cartão pré-pago devem ir à empresa para receber o saldo”, explicou.

Enquanto a novo empresa não começa os trabalhos, fiscais da RBtrans vão está na rua para conscientizar os motoristas e motociclistas. Com o fim do contrato, 14 funcionários da Serttel vão ficar sem empregos. De acordo com Máximo, todos os direitos dos colaboradores serão honrados pela empresa.