Mourão defende cultos e missas com distanciamento: ‘É diferente de balada’

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu nesta desta 2ª feira (5.abr.2021) a realização de missas e cultos com a presença de fiéis ao comentar a decisão do ministro Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), que liberou as celebrações religiosas no sábado (3.abr).

Segundo Mourão, há “condições” para realização de missas e cultos mesmo diante da piora da pandemia, desde que adotadas medidas de distanciamento social e as pessoas façam o uso de máscara.

“É diferente de balada, essas festas clandestinas que acontecem. Não vou colocar no mesmo nível isso aí, são atividades totalmente distintas. Uma é espiritual e a outra é corporal, vamos dizer assim”, afirmou o vice-presidente ao chegar no Palácio do Planalto.

Questionado se a decisão pode piorar a situação da pandemia do novo coronavírus, que já provocou mais de 330 mil mortes no Brasil, Mourão afirmou que “as pessoas que frequentam o culto e o templo são mais disciplinadas”.

Mourão também disse que receberá a 2ª dose da vacina contra o novo coronavírus em 26 de abril. O vice-presidente da República recebeu a 1ª dose da vacina contra a covid-19 em 29 de março, em Brasília.