Mortes violentas reduzem 41% no Acre em 2021, aponta relatório do MP-AC

Segundo o relatório, a queda dos índices de crimes violentos em 2021 foi alcançada em todas as nove Regionais de Segurança do Estado, comparando-se ao ano de 2020.

Estudo estatístico realizado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do Observatório de Análises Criminais do Núcleo de Apoio Técnico (NAT), divulgado nesta quarta-feira, 5, aponta que 2021 terminou com uma redução de 41% no índice de Mortes Violentas Intencionais (MVI) no Acre. Conforme o NAT, no último ano morreram 190 pessoas em decorrência de crimes violentos. Já em 2020, foram 322 ocorrências registradas.

Segundo o relatório, a queda dos índices de crimes violentos em 2021 foi alcançada em todas as nove Regionais de Segurança do Estado, comparando-se ao ano de 2020.

No que diz respeito às Mortes Violentas Intencionais, por grupo de 100 mil habitantes, o estudo mostra que o Acre registrou a menor taxa dos últimos 10 anos. Neste aspecto, desde 2014, segundo o apurado do MPAC, o Acre não apresentava indicador inferior à média nacional, como alcançou em 2021.

Com o mesmo parâmetro (MVI por grupo de 100 mil habitantes), em relação aos últimos três anos, comparando-se a 2018, o Estado atingiu uma redução de 56%.

Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Paulo Cézar Rocha dos Santos, esses índices alcançados pelo Acre durante o ano de 2021 reforçam a eficácia da política pública de segurança implantada pela atuação gestão do Executivo Estadual para a prevenção e para o combate à criminalidade.

O titular da Sejusp explicou que esses expressivos resultados obtidos, nos últimos três anos, devem ser debitados a vários fatores, “dentre os quais, a integração das forças de segurança no Acre, a retomada do ambiente carcerário, pelo Estado, a intensificação no combate aos crimes fronteiriços, o forte investimento do governo estadual na área de segurança pública, tanto no aspecto humano como em equipamentos, e à competência e empenho de cada integrante das Forças de Segurança do Estado”. (Assessoria)