Monique prestará novo depoimento; ‘prisão na verdade a libertou’, diz advogada

Os advogados da mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros confirmaram em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (14) que ela prestará um novo depoimento. Os novos defensores de Monique assumiram o caso na última segunda-feira (12), como antecipado pela CNN

“Chegou o momento da Monique falar de maneira isenta. Ela vai ter a oportunidade de prestar um novo depoimento com o requerimento que nós fizemos à autoridade policial e o que nós entendemos é que nesse momento ninguém pode falar em nome da Monique, a Monique precisa falar e a estratégia que a defesa tem é única e exclusivamente uma, que a Monique diga a verdade”, disse o advogado Hugo Novais.

Uma das advogadas do caso também disse que a prisão de Monique na verdade a “liberta”, sugerindo que agora ela terá oportunidade de uma defesa independente e adequada. “Por incrível que parece a situação é tão trágica que a prisão da Monique na verdade representa sua libertação contra a opressão e o medo”, disse Thaise Assad.

No dia 17 de março, Monique prestou depoimento à polícia, pouco mais de uma semana depois da morte do filho. Na ocasião, ela estava acompanhada de André França Barreto, que continua defendendo o vereador Jairo Souza Santos Junior, padrasto do menino preso sob as mesmas acusações. 

De acordo com o termo de declaração, da primeira vez que conversou com a polícia, Monique disse que “não acredita que Jairinho tenha feito qualquer coisa contra seu filho, até porque a relação entre eles era boa e ele sempre tentava cativar o amor de Henry”. 

O advogado André França Barreto diz que foi ele quem recomendou à Monique constituir uma defesa separada de Jairinho depois da revelação das mensagens trocadas entre ela e a babá de Henry.

Na última segunda-feira, a babá mudou o depoimento e disse que desconfiava de Jairinho ter acredito o menino em pelo menos três oportunidades, ao longo do mês de fevereiro. Os advogados do vereador negam as agressões.