Índio é baleado após sacar arma falsa para policial em Assis Brasil

Está sendo apurado suposta guerra entre grupo de facções rivais na pequena cidade de Assis Brasil e que índios estão sendo cooptados para o mundo do crime.

O delegado de polícia civil do Acre, Erick Maciel, está levantando informações de um caso ocorrido na cidade de Assis Brasil, localizada na fronteira do Acre com o Peru, onde um homem indígena (identidade não divulgada), teria sido baleado por policial civil.

Segundo informações obtidas, os agentes haviam recebido informações de que um grupo de faccionados estariam planejando atear fogo em uma casa que seria um membro do grupo rival e se deslocaram para averiguar a veracidade do caso.

Quando chegaram no local, perceberam que três indivíduos saiam do mato e, ao avistar os agentes, saíram correndo. Ao darem a volta, alcançaram um dos suspeitos que foi detido e levou os policiais até onde supostamente teria armas e munições.

Foi quando perceberam um dos suspeitos estava saindo do meio do mato e, ao perceber os policiais tentou correr e colocou a mão na cintura, pegando algo parecido com uma arma e apontou, neste momento, para se defenderem da ameaça de serem atingidos, atiraram o acertando por duas vezes, sendo uma na região do abdômen e na perna, que caiu no local.

Rapidamente, chamaram uma ambulância para ser levado à unidade hospitalar da cidade. Ao chegar perto, perceberam que o índio estava na posse de um simulacro (arma falsa) e logo depois, encontraram mais munições que foram apreendidas.

O índio foi preparado e um helicóptero foi até a cidade para realizar o resgate para o pronto-socorro na Capital. Foi informado ainda que está sendo apurado suposta guerra entre grupo de facções rivais na pequena cidade de Assis Brasil e que índios estão sendo cooptados para o mundo do crime.