Fenapaes lança campanha para arrecadar recursos para Apaes de todo o país

Foi lançado na segunda-feira, 5, pela Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), em parceria com a plataforma InCENTive, a campanha Centavos Realizam. O objetivo da ação é de arrecada recursos por meio de pequenas doações feitas a partir do arredondamento de centavos em transações financeiras efetuadas com cartões de crédito.

A campanha funciona da seguinte forma: a cada compra realizada, os centavos são arredondados para cima, gerando doações entre R$ 0,01 a R$ 0,99. Para realizar o procedimento, o usuário deve cadastrar seu cartão no endereço eletrônico apaebrasil.org.br.

O que for arrecadado será acumulado e convertido em doação para a instituição em que o doador fez seu cadastro.

“A iniciativa é importante para mantermos os serviços oferecidos pela instituição de ensino especial, mesmo no período de pandemia, quando os atendimentos foram reduzidos. Temos que continuar esse trabalho, que é de extrema importância para os alunos do Centro”, ressaltou a diretora da Apae Rio Branco, Rosa Maria.

A plataforma, a princípio, trabalha apenas com a bandeira Visa. No entanto, os doadores também poderão contribuir com demais cartões, como: Elo, Mastercard, Hipercard e cartões de outros países (com valores de R$5,00, R$10,00 ou R$15,00 mensais).

O Movimento Apaeano é uma grande rede constituída por pais, amigos, pessoas com deficiência, voluntários, profissionais e instituições parceiras – públicas e privadas – unidas para a promoção e defesa dos direitos de cidadania da pessoa com deficiência e a sua inclusão social.

Atualmente o Movimento Apaeano, o maior em sua área de atuação no Brasil, congrega a Fenapaes, 24 Federações das Apaes nos Estados e mais de duas mil e duzentas Apaes distribuídas em todo o País, propiciando atenção integral a mais de 700 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

De acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 46 mil brasileiros tem algum tipo de deficiência, o que equivale a 23,9% da população do país. 18,60% foram declaradas pessoas com deficiência visual, 7% com deficiência motora, 5,10% com deficiência auditiva e 1,40% com deficiência mental.