Dono do Hotel Imperador Galvez morre em acidente de trânsito em Santa Catarina

O corpo do empresário mineiro Mauricio Vilela Viana Lisboa, que viveu no Acre até os anos 2000, onde criou empresas como a Eletra Engenharia e o Hotel Imperador Galvez, em Rio Branco, será sepultado nesta sexta-feira, 20, em Florianópolis (SC), onde ele vivia atualmente.

Mauricio morreu, aos 72 anos de idade, vítima de acidente de trânsito na noite de quinta-feira, 19, numa das avenidas da cidade, supostamente numa disputa de “racha” entre dois motoristas que participavam de corrida de rua, quando um deles atingiu o automóvel do empresário. Mauricio estava acompanhado da esposa, mas ela sobreviveu embora com ferimentos.

Em Rio Branco, familiares informaram que o empresário havia saído de carro em companhia da mulher, cujo nome não foi revelado, para ir a uma farmácia. No caminho, houve o acidente. O airbag do carro disparou em relação à mulher e a protegeu na batida. No caso de Maurício, não.

Ferido, ele foi levado a um hospital de Florianópolis mas morreu antes de receber os primeiros socorros. Mauricio Vilela Viana Lisboa havia se ausentado do Acre desde que teve seu nome envolvido em inquéritos policiais acusado de prática de pedofilia, crimes sexuais contra menores. Ao ser preso, ele teria inclusive tentado suicídio ao ver-se envolvido no caos.