Diretoria de Políticas Públicas para as Mulheres realiza ação do Outubro Rosa na Cidade do Povo

A ação englobou mulheres e crianças

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é a primeira causa de morte pela doença em mulheres no Brasil, sendo a mais frequente em quase todas as regiões brasileiras. Em decorrência disso, o mês de outubro é dedicado a ações de prevenção e orientação, a exemplo da campanha Outubro Rosa.

Nesta quarta-feira, 13, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Direitos Humanos e Mulheres (SEASDHM) deu início às atividades do Outubro Rosa no estado. A primeira ação foi promovida na Cidade do Povo, em Rio Branco.

A campanha Outubro Rosa será trabalhada durante todo o mês (Foto: SEASDHM)

Durante toda a manhã, a equipe multidisciplinar do ônibus lilás e da Diretoria de Políticas para as Mulheres da SEASDHM, em parceria com profissionais da Santa Casa da Amazônia, Hospital do Amor, Centro comunitário da Cidade do Povo da Diocese de Rio Branco, Ordem dos Advogados (OAB/AC) e o Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC), ofereceram atendimentos e serviços de saúde e social, bem como assistência jurídica às mulheres.

A psicóloga da equipe multidisciplinar, Maria Vidal, explica que a atividade englobou mulheres e crianças. “Como muitas mães não têm como quem deixar os seus filhos, também promovemos atividades de recreação para as crianças, para que as mulheres pudessem participar. E para a nossa alegria, a adesão foi muito positiva”, frisou.

O TJ/ Acre levou às moradoras da Cidade do Povo atendimento com uma psicóloga, que aplicou técnicas de auriculoterapia. Já a recreação com as crianças ficou por conta da OAB, enquanto os profissionais médicos da Santa Casa realizaram exames laboratoriais, aferimento de pressão e consultas.

O Hospital do Amor promoveu palestras de conscientização e, ao identificar possíveis pacientes, encaminhou para atendimento e exames na unidade hospitalar.

“Sempre somos parceiros nos eventos que vêm para cuidar das pessoas, da vida e do meio ambiente. Hoje, abrimos as portas do nosso centro comunitário para que as mulheres da Cidade do Povo pudessem ser atendidas”, destacou a irmã Izelba Maria Volpatto.

Geovana Dias aproveitou a ação para buscar um diagnóstico (Foto: Maria Meirelles)

A jovem Geovana Dias, 20 anos, aproveitou a ação para buscar um diagnóstico para um problema na ama. “Eu vim me consultar por causa que eu estava sentindo umas dores na mama e, de uns dias para cá, o meu seio inchou muito e eu não sei o que é”, conta a mãe, que mesmo com a dificuldade amamenta a filha de 1 ano.

Programação

Além da Cidade do Povo, a programação da Diretoria de Políticas para as Mulheres do governo do Estado inclui atividades no interior do Acre, bem como palestras, rodas de conversas, dia de beleza, atendimentos multidisciplinares no Ônibus Lilás, entre outras atividades.

Nesta quinta-feira, 14, a secretaria promove uma roda de conversa com as próprias servidoras, como forma de conscientizar a equipe sobre autocuidado e prevenção ao câncer de mama e colo de útero, a partir do contexto de diversidade das mulheres.

As atividades da campanha Outubro Rosa culminarão em uma ação dentro da ala feminina do presídio Francisco de Oliveira Conde.

Hospital do Amor

Segundo a enfermeira Gabriela Silva, desde 2019, o Hospital do Amor, no Acre, já detectou cerca de 100 pacientes com câncer de mama, entre 40 e 69 anos.

“Vale salientar que homens também desenvolvem o câncer de ama. O Hospital do Amor atende tanto homem quanto mulher para prevenção do câncer de mama. Já de colo do útero, hoje, temos 69 mulheres diagnosticadas em tratamento”, disse Gabriela.

No estado, os pacientes com câncer realizam o tratamento no Unacon – Hospital do Câncer do Acre – se necessário ou preferirem também são encaminhados ao Hospital do Amor da Amazônia, em Porto Velho (RO).

Gabriela alerta para a importância do autocuidado e das mulheres observarem e conhecerem seus corpos. “As mulheres devem criar o hábito de fazer apalpação, procurar, olhar a sua mama no espelho e observar se tem algum caroço ou algo que não tinha antes”, explica.

O Hospital do Amor realiza a mamografia em mulheres a partir de 50 anos, e o exame de colo de útero em pacientes a partir de 25 anos.