Daniel Zen e comitiva fiscalizam funcionamento de hospitais

A Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Enfrentamento à Covid-19, constituída através de um projeto de resolução de autoria do deputado Daniel Zen (PT/AC), realizou essa semana, visitas técnicas aos hospitais e unidades de referência em saúde nos municípios de Tarauacá, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Cruzeiro do Sul, Feijó, Manoel Urbano e Sena Madureira.

Daniel Zen fez um relato da situação encontrada nos municípios que vai desde a precariedade da infraestrutura à exaustão dos profissionais de saúde. De acordo com o parlamentar, a situação é de “cortar o coração”. O deputado destacou que em todos os lugares que passaram, os hospitais estão operando na sua capacidade limite.

“Em Tarauacá, é urgente a instalação de uma usina de oxigênio, para que o Hospital Geral Dr. Sansão Gomes não dependa do reabastecimento dos cilindros que vão de Rio Branco”, alertou. Já em Mâncio Lima e Rodrigues Alves, Zen explica que com alguns avanços, a população pode ter um hospital e uma unidade mista de saúde cuidando de pacientes com covid.

O parlamentar constatou que as unidades de saúde estão cada vez mais lotadas, a fila por leitos, para tratamento da covid-19 cresce em todos os municípios. “Para ter uma ideia, em Cruzeiro do Sul os 20 leitos de UTI existentes estavam todos ocupados na última quinta-feira, dia 04 de março, alem dos seis leitos de semi-intensiva. Com 60 leitos de enfermaria destinados a Covid-19, havia 69 pacientes com a doença”.

Segundo Daniel, em três das Unidades visitadas, o que também chama a atenção é a fragilidade da infraestrutura. “O hospital geral de Feijó necessita que sua reforma, em andamento, seja acelerada; a unidade mista de Rodrigues Alves precisa de ampliação e reformas; e as condições prediais da unidade mista de Manoel Urbano oferecem riscos”, declara.

Daniel Zen mostra alguns pontos positivos, mesmo que com ressalvas, é o caso das farmácias de todas as unidades visitadas, que segundo o parlamentar estão bem abastecidas, além dos equipamentos como camas, macas, monitores de sinais vitais e desfibriladores que são novos.

Zen ainda acrescentou que os profissionais de saúde estão exaustos. “A covid não dá trégua e os profissionais estão sofrendo de tanto trabalhar, para dar o melhor atendimento possível, em contrapartida a gente não observa da população uma ajuda no que diz respeito a manter as medidas de proteção e isolamento”.

O próximo passo da Comissão Especial da Covid-19 será a fiscalização dos hospitais de Rio Branco e do Alto Acre, para compor o relatório final que vai ser encaminhado ao poder executivo.