Campanha “Dia D” de combate ao mosquito Aedes aegypti é lançada

Mesmo sendo alvo de campanhas de conscientização todo verão, ainda que a doença dê as caras nos 12 meses, o combate ao Aedes aegypti, mosquito que transmite o vírus entre nós, sofreu um duro baque na pandemia.

Ela é um dos tormentos da saúde pública brasileira, se agravou na última década e, apesar de ter aparecido muito menos no noticiário por causa do coronavírus, continuou aprontando pelo país. Segundo o Ministério da Saúde, os dois anos com mais casos de dengue registrados por aqui foram, respectivamente, 2015 e 2019, com mais de 1,5 milhão de episódios estimados cada um. 

Mesmo sendo alvo de campanhas de conscientização todo verão, ainda que a doença dê as caras nos 12 meses, o combate ao Aedes aegypti, mosquito que transmite o vírus entre nós, sofreu um duro baque na pandemia.

Com os esforços destinados à Covid-19, o antigo inimigo ficou em segundo plano, seguiu fazendo vítimas e, agora, com a vacinação freando o coronavírus e as pessoas ensaiando um retorno à normalidade, especialistas temem que a dengue volte com tudo em 2022. 

A fim de evitar que os casos voltem a aumentar no país, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, lançou na quarta-feira, 5, a campanha “Dia D” de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. 

A ação é para informar e mobilizar toda a sociedade sobre a importância de manter as ações de eliminação de focos do mosquito – especialmente neste período que antecede o verão – para evitar surtos e epidemias.

A programação do “Dia D” inclui arrastões de limpeza, mutirões de visitas domiciliares de agentes de endemias, divulgação de materiais informativos em ruas e praças, blitz, além de distribuição de adesivos para carros.

A campanha nos bairros já iniciou

Uma mobilização foi realizada no bairro Aeroporto Velho como pontapé inicial da campanha, e contou com a participação do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, a secretário de Saúde do município, Sheila Andrade, demais autoridades e a população em geral. 

Na oportunidade, Bocalom reforçou a importância da campanha. “A dengue mata, às pessoas precisam entender isso. Essa campanha que a Prefeitura está fazendo é no sentido de pedir a ajuda de todos para vencermos a dengue, uma doença que judia demais. Nos ajudem, é esse o apelo”, ponderou o prefeito Tião Bocalom.

A secretária Sheila lembrou que o período de chuva é propício para a propagação da doença e pediu a colaboração dos rio-branquenses. 

“O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos e de calor. Por isso é importante que o Aedes Aegypti não encontre condições para se desenvolver. Enquanto prefeitura, reunimos algumas secretarias para agir com a proposta de mostrar para a população que nós precisamos combater o mosquito da dengue”, frisou.