Anvisa libera uso da Sputnik V no Brasil, mas primeiro lote da vacina não contempla o Acre

Apesar do Acre ter assinado contrato com a União Química para aquisição do imunizante, não está na lista dos contemplados.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a importação da vacina Sputnik V em caráter excepcional pelo Brasil. Apesar do Acre ter assinado contrato com a União Química para aquisição do imunizante, não está na lista dos contemplados.

“Nessa etapa agora só vão ser contemplados os estados do Nordeste que são os pioneiros do consórcio Norte/Nordeste”, disse o procurador-geral do Estado, João Paulo Setti.

a Anvisa também decidiu que o número de doses da Sputnik será limitado a 1% da população do estado para facilitar as medidas de controle e supervisão dos efeitos. Abaixo, a quantidade permitida para cada um: Bahia: 300 mil; Pernambuco: 192 mil; Ceará: 183 mil; Maranhão: 141 mil; Piauí: 66 mil e Sergipe: 46 mil.

O diretor e relator da Anvisa, Alex Machado Campos, disse que após uso do referido quantitativo, a Anvisa avaliará os dados de monitoramento do uso da vacina para subsidiar nova deliberação da Agência quanto aos próximos quantitativos a serem importados.

Já o pedido de importação pelos estados é distinto e independente do pedido de uso emergencial da Sputnik V feito pela empresa União Química. O pedido da União Química, onde contempla o estado do Acre, está com prazo de análise suspenso e depende de informações completas do laboratório. Até agora, tem autorização de envase da vacina no Brasil, mas não de fabricação

Esta foi a segunda vez que a Sputnik V foi analisada pela Anvisa. Anteriormente, a agência negou o uso do imunizante por falta de detalhes em relação à segurança e eficácia. Mais documentos foram enviados, o que possibilitou a aprovação.

A Anvisa já autorizou para o uso no Brasil as vacinas: CoronaVac (produzida pela Sinovac e o Instituto Butantan), a vacina de Oxford/AstraZeneca (produzida pela Fiocruz), a da Pfizer/BioNTech e a da Johnson, que ainda não é aplicada no país.

Governador Gladson Cameli comemora

Com a notícia da aprovação, Cameli salientou a expectativa de mais vacinas aprovadas pela Anvisa. “Estamos a um passo para a imunização da nossa população acreana. Estou muito feliz e em breve estaremos cumprindo uma agenda oficial para tornarmos realidade a imunização por intermédio destas vacinas”, pontuou o governador do Acre.

Por meio do Consórcio Norte e Nordeste, o governador Gladson Cameli já havia formalizado a aquisição de 700 mil doses da vacina Sputnik V, para assegurar a proteção da população acreana.

Foto: Odair Leal

Novo lote de imunizante chegou ao Acre

O Estado recebeu na sexta-feira, 4, um nove lote de imunizantes contra a Covid-19. Foram 2.340 doses da vacina Pfizer e serão utilizadas para a aplicação da 1ª dose.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Acre está na quarta fase de imunização, vacinando servidores da Educação, presos, caminhoneiros, pessoas em situação de rua, trabalhadores do transporte coletivo, transporte aéreo, entre outros públicos. Além disso, segue com a vacinação em pessoas com comorbidades também, inclusive grávidas e mulheres no pós-parto.

Na quarta-feira, 2, o Estado recebeu outro lote de imunizantes. Desta vez foi a AstraZeneca. A remessa trouxe mais de 20,7 mil doses para distribuir entre os municípios do estado.

Até o momento o governo já recebeu 341.300 doses de vacinas e foram aplicadas 197.117 até a quinta, 3, sendo 139.928 da primeira dose e 57.189 da segunda. Rio Branco aplicou 91.388 doses e Cruzeiro do Sul 21.739.