Entenda a provável falha interna que derrubou o Facebook

DNS e BPG são protocolos que levam o conteúdo de sites a usuários e são apontados como estopins para o apagão da rede social, Instagram e WhatsApp

Os serviços do Facebook ficaram fora do ar globalmente por horas na segunda-feira (4). A pane afetou Facebook, WhatsApp e Instagram, começando por volta do meio-dia (horário de Brasília) e normalizando apenas no começo da noite.

A empresa não divulgou as causas oficiais do problema, e se limitou a emitir um comunicado oficial genérico. Mas especialistas em tecnologia apontaram que o estopim para o apagão provavelmente foram DNS e BGP, protocolos digitais que fazem com que os sites sejam exibidos para os usuários.

Neste texto, explica o que são esses protocolos e qual foi o impacto do apagão do Facebook.

Enviando o site para você


Todo site que você acessa tem pelo menos dois tipos de identidade: a real e a nominal.

A identidade nominal é aquela que você digita na barra de endereços do navegador, como, por exemplo “www.facebook.com”. A identidade real é como o site é identificado em seus servidores – no caso do Facebook, “69.63.176.13” e “69.63.181.15” são alguns deles.

O serviço de DNS (sigla em inglês para Sistema de Nomes de Domínio) é o protocolo que faz a ponte entre essas duas identidades, levando o site desejado até você. Para que essa trajetória aconteça, é necessário que os dados passem por um caminho em meio ao emaranhado de conexões na internet.

É aí que entra em cena o BGP (sigla para Protocolo de Entrada da Fronteira), uma espécie de GPS da internet. É ele que mostra qual é o caminho mais rápido para que o conteúdo seja entregue a você.

Nessa metáfora, a internet é uma série de cidades (os sites e plataformas) conectadas por grandes rodovias, pequenas estradas e pontes. O BGP vai determinar se é mais rápido chegar ao Facebook pela rodovia ou se, pelo trânsito intenso, é preferível optar pela estrada de terra menos movimentada.

No entanto, se há um problema de configuração, o GPS do protocolo fica confuso e acaba dizendo para o seu navegador que o melhor caminho para chegar na cidade desejada é dirigir em linha reta até um penhasco ou até o mar. Com isso, a ponte entre as duas identidades do site e o seu dispositivo ficam impedidas.

O posicionamento do Facebook


O Facebook emitiu um comunicado oficial na manhã de terça-feira (5). Embora não tenha apontado o DNS e o BGP como causas do problema, a empresa afirmou que uma falha interna gerou o apagão.

“Essa interrupção no tráfego de rede desencadeou um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços”, diz a nota.

“Agora, nossos serviços estão novamente online e estamos trabalhando ativamente para retornar totalmente às operações regulares. Queremos deixar claro neste momento que acreditamos que a causa raiz da interrupção foi uma falha na mudança de configuração. Também não temos evidências de que dados dos usuários tenham sido comprometidos como resultado desse tempo de inatividade”, completa a empresa.

O impacto do apagão


Com a pane, Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, perdeu US$ 6 bilhões.

O empresário caiu uma posição no ranking de bilionários mantido em tempo real pela revista Forbes, passando a ocupar o sexto lugar entre as pessoas mais ricas do mundo com patrimônio agora avaliado em US$ 116,8 bilhões. À frente de Zuckerberg, aparecem Larry Ellison (Oracle), Bill Gates (Microsoft), Bernard Arnault (LVMH), Jeff Bezos (Amazon) e Elon Musk (Testla), o líder do ranking que detém uma fortuna de US$ 201,2 bilhões.

A paralisação nos serviços pertencentes ao Facebook foi a segunda crise enfrentada pela empresa em poucas semanas. Desde 14 de setembro, uma série de reportagens publicadas pelo jornal americano The Wall Street Journal abalou a reputação do Facebook ao mostrar que a empresa resistiu a adotar medidas para combater a desinformação entre 2018 e 2020 por temer que mudanças no algoritmo levassem à diminuição dos lucros.

A rede sofreu novo revés no domingo (3), quando a ex-funcionária Frances Haugen, que cuidava de projetos relacionados a eleições, disse em uma entrevista à emissora americana CBS News que foi responsável pela entrega de documentos que subsidiaram as reportagens. Ela, que presta depoimento no Senado dos EUA na terça-feira (5), disse que o Facebook escolhe “lucro em vez de segurança”.

Desde a publicação das denúncias, os papéis do Facebook se desvalorizaram 15% na bolsa de Nova York. A pane nos serviços acentuou as perdas ao longo de segunda-feira (4) e os papéis fecharam em queda de 4,9%.

O Facebook acumulou perdas de cerca de US$ 545 mil por hora em receita de publicidade apenas nos Estados Unidos durante a interrupção dos serviços, de acordo com estimativas da empresa de medição de anúncios Standard Media Index.

Pequenos empresários, que dependem do Facebook, do Instagram e do WhatsApp para trabalhar relataram os efeitos da pane.

“Hoje não tive venda. É como tirar a empresa da tomada”, disse ao jornal Folha de S.Paulo Murilo Ferraz, dono de uma loja virtual de produtos para animais de estimação.

“Hoje vai ser um dia perdido de vendas. Não fazemos iFood e Rappi e não temos loja física, então usamos o WhatsApp. Paramos de vender, e não estamos nem com o Instagram para poder direcionar os clientes para outro canal“, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo Ilana Pelosof, dona de uma confeitaria em São Paulo.

nexojornal

Procon/AC suspende atendimentos na OCA e usuários reclamam

Após vários dias suspensos, o atendimento dos serviços oferecidos pelo Procon na Central de Serviços Públicos (OCA) deve ser retomado nos próximos dias, informou a direção do órgão, em entrevista ao jornal opinião na manhã de quinta-feira, 07.

Segundo o Diretor do Procon André Gil Afonso, a suspensão do serviço na Oca se deu pela falta de contratação de pessoal para realizar os atendimentos, problema que de acordo com o diretor, já está sendo resolvido.

“A gente está sem o atendimento lá na Oca por uma questão de pessoal, o pessoal que tinha anteriormente foi demitido e estamos tentando realocar, trazer de volta essas pessoas e restabelecer o atendimento na Oca”, afirmou.

Para Gil, o serviço deverá ser normalizado em no máximo uma semana. “Eu acredito que no máximo uma semana já vai estar normalizado. Temos que trazer as pessoas para fazer o treinamento aqui, treinar as pessoas de lá para podermos começar a atender, então entre a contratação e o aperfeiçoamento a gente tem um prazo aí de mais ou menos uma semana” explica.

A previsão é que sejam contratados aproximadamente 10 profissionais que atuarão nos guichês da Oca para dar conta da demanda que ficou reprimida. Enquanto o atendimento permanece parado na central de serviços públicos, na sede do órgão as fichas se esgotam rapidamente.

Segundo informações obtidas na recepção do Procon, atualmente estão sendo disponibilizadas 15 fichas, destas dez são para o público em geral e cinco destinadas para atendimento preferencial. O órgão abre as 8h e quem chegou as 10h não conseguiu ser atendimento.

“Cheguei 10h20, fui pegar uma ficha e a moça da recepção me informou que não tinha mais, pediu para eu voltar amanhã as 7h”, contou a jovem Karen Oliveira.

Ageac assume desafio pela reestruturação e expansão dos serviços de regulação

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Acre (Ageac) se prepara para nesta nova gestão se reestruturar e conseguir expandir seus serviços de fiscalização em todo o estado nos órgãos que prestam funções importantes dentro do segmento econômico e social.

No Acre, a Agência Reguladora do Estado controla e fiscaliza os serviços prestados nos âmbitos de saneamento público, abastecimento energético e transporte público e intermunicipal.

Segundo a presidente da Ageac, Mayara Lima, o desafio agora é que a Agência passe por uma completa reestruturação, com um aumento de parcerias, principalmente dentro do próprio governo estadual, já que os serviços prestados também incluem os contratos do Estado nos três segmentos.

“Nosso primeiro passo é estruturar a Agência. Para se fazer convênios com as agências reguladoras nacionais são necessários passos técnicos rigorosos e não é fácil. São gargalos e objetivos muito maiores e pra isso precisamos estruturar a nossa agência a nível de Estado, como estrutura e corpo profissional”, conta a presidente.

presidente ageac web

Atuação pela eficiência

Responsável por fiscalizar todos os contratos energéticos de órgãos públicos estaduais, a Ageac conseguiu só em 2017 uma economia de R$ 10 milhões no pagamento de dívidas acumuladas. A busca do órgão por uma parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também é primordial, com um convênio que pode chegar a R$ 5 milhões.

Na área de saneamento básico, a parceria da Ageac com o Depasa trabalhará principalmente no equilíbrio da receita do órgão. Além disso, nos próximos dias, uma campanha conjunta começará contra o desperdício de água tratada na capital, que chega a números alarmantes.

Já na área de transporte intermunicipal, a Agência seguirá com uma parceria entre o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a RBTrans na fiscalização dos veículos autorizados a fazer linhas de transporte, inclusive intermunicipal, as famosas ‘lotações’.

A presidente

Mayara Lima é a nova presidente da Ageac. Advogada formada pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), ela já atuou na Agência e contribuiu para a regularização de seus serviços por meio de projetos de lei.

Trabalhou por doze anos em um escritório de advocacia e aceitou o convite do governador Gladson Cameli para voltar ao órgão.

Prestadores de serviços de transportes por aplicativos devem fazer cadastro

Plataforma para cadastro está disponível no Portal da Prefeitura de Rio Branco

Os motoristas prestadores de serviços de transportes por aplicativos em Rio Branco já podem se cadastrar para exploração do serviço na capital do Acre, conforme disposto na Lei 2.294 de julho de 2018, que regulamenta o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros por meio de aplicativos.

O credenciamento das empresas e cadastro dos operadores deve ser iniciado na RBTRANS e posteriormente realizado via portal. A plataforma para cadastro é prática e intuitiva, basta acessar o portal do Cidadão do Município de Rio Branco no endereço portalcidadao.riobranco.ac.gov.br acessar serviços online, clicar em serviços disponíveis e iniciar o cadastro. Essa facilidade agiliza bastante o atendimento, que pode ser realizado até pelo smartphone.

“É bem importante que a partir de agora, os motoristas de aplicativos procurem suas empresas para verificar se já estão realizando o cadastro, uma vez que para que todos atuem conforme regulamenta a lei, uma vez cadastrada, as empresas devem também cadastrar o motoristas”, lembra o diretor presidente do Instituto de Tecnologia da Informação e Inovação de Rio Branco (Itec) Mafran Almeida.

Qualquer dificuldade na hora de realizar o cadastro deve ser informada a RBTRANS ou no e-mail otts@riobranco.ac.gov.br. Ao fazer o comunicado, o prestador de serviço deverá descrever a dúvida e anexar prints de telas para auxiliar o entendimento, informar ainda telefone para eventual contato.

Saúde do Acre avança na acessibilidade da população aos serviços de urgência

Além das diversas obras de construção, reforma e ampliação nas unidades de saúde do estado, outro grande investimento realizado pelo governo estadual na saúde acreana foi no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que teve 100% de sua frota renovada, com 10 novas ambulâncias adquiridas por meio de recursos do Ministério da Saúde (MS) e outras 7 ambulâncias adquiridas recursos próprio do estado, sendo que 5 foram doadas ao SAMU, 1 para a Maternidade Barbara Heliodora (MBH), e outra para Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB).

O investimento em cada ambulância comprada pelo estado foi de R$ 212,7 mil reais, totalizando quase 1,5 milhões de reais.

E além desse investimento em mobilidade, o governo acreano, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), também investiu mais de R$ 75 mil reais para a reforma do prédio do SAMU, garantindo a acessibilidade por meio de uma plataforma para deficientes, e também adequou o alojamento da equipe, entregou novos fardamentos e aumentou o quadro de funcionário por meio da contratação de mais telefonistas.

“As pessoas pensam que o SAMU se resume apenas em ambulância e não é isso, o SAMU é um serviço muito mais complexo, e por trás dessas ambulâncias tem, uma equipe de telefonista, de médicos reguladores, que ficam 24 horas atendendo todas as chamadas através do disque 192”, explica a coordenadora do SAMU, Lúcia Carlos Paiva.

E para a população que reside nas localidades de difícil acesso é garantido o transporte aéreo para as situações de urgências dos municípios sem acesso por rodovias.

Ulysses apresenta propostas para a melhoria dos serviços

Conhecido por ser da área da Segurança Pública, o candidato a governador, Coronel Ulysses Araújo, apresentou na segunda entrevista, após o início da campanha eleitoral, propostas para a Economia, para a Saúde e para a Educação, mostrando que está preparado para administrar o Estado. Ele afirmou que existem recursos para melhorar os serviços, sendo necessário apenas a realização de cortes em gastos considerados desnecessários.

O candidato de Bolsonaro no Acre propôs contratar os aprovados nos concursos da Polícia Militar e da Polícia Civil, além de realizar novos concursos para diversas áreas. O dinheiro viria no corte de 50% do total atual de cargos comissionados e ainda de cortes de regalias do primeiro escalão do governo, como coquetéis para festas, carros alugados e diárias de secretários.

“Esse recurso que deverá sobrar será utilizado para investir mais nas áreas de Saúde, da Educação e da Segurança. Queremos oferecer a oportunidade dos professores provisórios deixarem de ter que renovar seus contratos todos os anos para que possam ter um contrato fixo. O mesmo deve ocorrer com os servidores da saúde e que estão sofrendo com o fantasma da demissão”, explicou o candidato.

Para Coronel Ulysses, o setor da economia crescerá apenas com o incentivo da agropecuária, com a melhoria dos ramais para o escoamento de produção, fomentando a agricultura familiar e a agricultura em larga escala.

“Para que a indústria possa se instalar no Acre, é preciso investir na agropecuária, garantindo os insumos necessários. Nós temos a possibilidade de oferecer produtos para serem manufaturados, além de produzir em larga escala, melhorando o emprego e a renda do homem do campo e da cidade”, finalizou o candidato a governador.

Com ações educativas, Ageac regulariza prestadores de serviços de transportes nos municípios

Prestadores de serviços, nos diversos modais de transportes intermunicipais de passageiros da regional Tarauacá/Envira e Juruá, que desenvolvem a atividade de forma clandestina, ou seja, sem a devida regularização, tiveram a oportunidade de se regularizar perante a Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Acre (Ageac).

As políticas públicas desenvolvidas pelo governo do Estado no setor de transporte de passageiros visa garantir a segurança durante a prestação dos serviços. Na última semana, equipes da Ageac, juntamente com representantes da Secretaria de Educação e Esporte (SEE), Polícia Militar e  Departamento Estadual de Trânsito (Detran), se deslocaram nesta semana até Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul para realizar a regularização dos transportes.

“Realizamos essas ações três vezes ao ano e deslocamos as equipes para os municípios a fim de disponibilizar os serviços que são realizados em Rio Branco. A ideia é que os prestadores de serviços não precisem ir até a capital, com isso o processo se torna mais acessível e econômico para quem realiza os transportes”, ressaltou o diretor da Ageac, Vanderlei Valente.

Ainda de acordo com o diretor, o objetivo é regularizar as pessoas que há algum tempo realizam esse tipo de transporte, para que possam trabalhar dentro da legalidade, o que gera mais segurança aos passageiros e aos próprios condutores.

A ação  foi realizada com objetivo de regularizar em média 80 veículos que fazem o transporte de forma irregular. Desses, 80% procuraram a autarquia a fim de realizar o processo. Em alguns casos, os veículos precisam ser adaptados para atender às exigências do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os demais saíram aptos à realização da atividade.

Buscando estar legalmente habilitado para continuar desenvolvendo a atividade com o transporte alternativo, Francisco da Silva considera a ação de grande importância para a categoria.

Arquivo Ageac1

“Eu já estava me preparando para levar meu caminhão a Rio Branco, mas graças a Deus a equipe veio até nós e eu consegui o que mais sonhava: ter esse reconhecimento de transporte regular. Além disso, ele ensinam sobre segurança dos passageiros, não andar com superlotação e ter todo o cuidado para evitar acidentes com os passageiros. Foi muito bom”, disse.

Durante a permanência das equipes nas regionais, foram realizadas fiscalizações ao longo da BR que dá acesso aos municípios. Durante as abordagens, foram identificadas diversas infrações que colocam em risco a vida das pessoas.

Entre as mais comuns estão superlotação, ausência de extintor, falta de manutenção do veículo,  condutores sem a devida habilitação, veículos não adaptados para o transportes. Na oportunidade, foram emitidas advertências por escrito, verbal e notificações.

De acordo com o chefe do setor de fiscalização da Ageac, Gedson Valdivino, alguns condutores são reincidentes. “Fazemos as fiscalizações em pontos estratégicos. Infelizmente alguns condutores são reincidentes em cometer infrações. Nossa meta é fazer com que as pessoas entendam a importância de um transporte seguro, evitando os índices de acidentes. Já temos alcançado bons resultados e vamos continuar nesse trabalho na região”, disse.

Com a equipe de fiscalização em campo, foram feitas 82 abordagens de veículos, incluindo ônibus, vans, transporte alternativo e táxi lotação. Na ocasião, oito condutores foram notificados e três receberam apenas advertência.

Os números demostram que as ações da autarquia têm apresentado resultados satisfatórios. A ação segue na região do Alto Acre nos próximos dias.

Setor de serviços cresce 6,6% em junho, maior taxa da série histórica

O volume do setor de serviços fechou o mês de junho com crescimento de 6.6% em relação a abril (livre de influências sazonais), registrando a maior expansão da série histórica iniciada em 2011.

O resultado foi divulgado hoje (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e reverte a queda de 5% registrada em maio – quando ocorreu a greve dos caminhoneiros.

Mesmo com o crescimento de junho frente a maio, o setor de serviços fecha os primeiros seis meses do ano negativo em 0,9%, inferior à queda acumulada até maio, que era de -1,3%. Em relação a junho de 2017 (sem ajuste sazonal), o volume de serviços avançou 0,9%, registrando a segunda taxa positiva do ano nessa comparação.

O acumulado nos últimos 12 meses passou de -1,6% em maio para -1,2% em junho, mantendo a trajetória ascendente iniciada em abril de 2017, quando a taxa era negativa em 5,1%.

RBTRANS orienta a prestação de serviços de transportes na Capital

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS) realiza trabalho de conscientização voltado aos permissionários de táxi, mototáxi e frete. Os agentes fazem visitas diárias aos pontos de cada categoria. O objetivo é orientar os trabalhadores sobre a importância de manter os veículos com documentação atualizada junto aos órgãos de fiscalização.

As orientações são feitas pelos Agentes de Transportes, Marcos Antônio e Vilas Páscoa, a atividade aborda questões sobre a manutenção, higiene, conduta e documentação dos veículos. O Agente Vilas falou sobre a importância da conscientização dos permissionários, “Nosso trabalho está voltado à conscientização dos trabalhadores sobre a importância de manter os cuidados com seus veículos no que diz respeito ao zelo e a documentação. A fiscalização é necessária para todas as categorias”, disse.

O permissionário de Mototáxi José Carlos diz que ações como estas realizadas pela RBTRANS são bem vistas pela categoria, “A orientação mostra que o serviço está melhorando. Agora os agentes chegam nos pontos para nos orientar e não apenas para fiscalizar”, afirmou.

Sobre a renovação das permissões

Atualmente, em Rio Branco, há cerca de 1700 permissionários e autorizatários para prestação de serviços de táxi, mototáxi e frete. A permissão deve ser renovada anualmente. As taxas para renovação podem ser retiradas no portal da Prefeitura de Rio Branco. Caso não possua a senha de acesso ao Portal para retirar o documento o permissionário pode ir a algum dos Centros de Atendimento ao Cidadão – CAC, localizados na OCA, Estação, RBTRANS ou no Mercado da Sobral.

Para renovação da permissão, os interessados devem comparecer à RBTRANS de segunda a sexta, no horário de 8h às 13h, munidos de toda documentação necessária e cópias, no endereço: BR – 364, Km 125 – Bairro: Corrente – Prédio da Rodoviária Internacional de Rio Branco.

Emurb e Semsur intensificam serviços de manutenção viária e limpeza nas regionais

“Estamos aproveitando bem o verão que se inicia”. A declaração é do presidente da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb), Marco Antonio Rodrigues, ao comentar o substancial avanço no serviço de manutenção viária que acontece em todas as regionais da capital.

Apesar do dia atípico por conta do jogo da Seleção Brasileira, a Emurb mantém frentes de serviço nos bairros Nova Estação, Loteamento Guanabara, Jardim América, Vila Acre, Bom Jesus, Jardim Tropical, Jardim Europa, Jardim de Alah, Estrada do São Francisco, Centro e nas ruas do Divisor, Edmundo Pinto, Valdomiro Lopes, entre outras.

Na Estrada da Floresta e na Avenida Amadeo Barbosa o trabalho de alta qualidade chama a atenção dos usuários dessas vias, consideradas corredores estruturantes porque ligam dezenas de bairros ao 2º distrito e centro da cidade. As equipes da Avenida Amadeo Barbosa, lembrou Marco Antonio, estão há mais de 60 dias naquela região.

Toda a massa asfáltica usada pela Emurb em suas frentes de serviço é produzida na usina da empresa. “A massa está chegando mais cedo às frentes”, observou o presidente da Emurb. A usina foi reativada há cerca de duas semanas e, segundo Marco Antonio, cumpre rigorosamente a expectativa da presidência e da prefeita Socorro Neri, que atuou fortemente para a reativação do equipamento.

Mas não é só a Emurb que cumpre com responsabilidade e presença marcante o compromisso com a questão urbana: homens e máquinas da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Rio Branco (Semsur) realizam um grande mutirão de capina, limpeza geral e remoção de entulhos no bairro da Conquista. Na manhã desta quarta-feira, 27, por exemplo, uma grande frente de serviços atuou fortemente na Rua Corumbá, uma via de concentração de residências e empresas. “O trabalho é intenso nesses mutirões”, disse Wille Viana, diretor de Limpeza Pública da Semsur, que também mantinha frentes de limpeza de canais e praças nos bairros Mocinha Magalhães e Jequitibá.

semsur

{gallery}fotos/2018/06-junho/28062018/galeria_limpeza:::0:0{/gallery}

Agência diz que serviços foram normalizados no Acre

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) confirma, através de um relatório público, que o abastecimento de combustíveis líquidos e gás de cozinha está normalizado no Acre e em grande parte no País. A Confederação Nacional dos Municípios informa que o problema persiste na cidade de Epitaciolândia.

O panorama produzido pela ANP destaca que nas regiões Sudeste e Norte, o abastecimento está totalmente normalizado, no Nordeste falta apenas o Piauí para regularizar o de combustíveis, já que o GLP já está normal. O mesmo acontece em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, na região Sul.

O Centro-Oeste é a região que tem mais estados ainda por normalizarem tanto o GLP quanto os combustíveis: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e Goiás ainda estão sofrendo com o desabastecimento. A agência informa ainda que a expectativa é que, ao longo da próxima semana, todos os estados estejam com o abastecimento regularizado.

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal – O abastecimento está se normalizando progressivamente (líquidos e GLP)
  • Goiás – O abastecimento de combustíveis líquidos está se normalizando progressivamente (líquidos e GLP)
  • Mato Grosso do Sul – O abastecimento de combustíveis líquidos está normalizado e o de GLP está se regularizando
  • Mato Grosso – O abastecimento de combustíveis líquidos está normalizado e o de GLP está se regularizando

Região Nordeste

  • Alagoas – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Bahia – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Ceará – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Maranhão – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Paraíba – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Pernambuco – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Piauí – O abastecimento de combustíveis líquidos está voltando à normalidade. O de GLP está normalizado
  • Rio Grande do Norte – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Sergipe – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)

Região Norte

  • Acre – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Amazonas – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Amapá – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Pará – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Rondônia – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Roraima – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Tocantins – O abastecimento está se normalizando progressivamente (líquidos e GLP)

Região Sudeste

  • Espírito Santo – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Minas Gerais – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Rio de Janeiro – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • São Paulo – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)

Região Sul

  • Paraná – Abastecimento normalizado (líquidos e GLP)
  • Rio Grande do Sul – O abastecimento de líquidos está se regularizando progressivamente. O de GLP está normalizado
  • Santa Catarina – O abastecimento de combustíveis líquidos está voltando à normalidade. O de GLP está normalizado

Prefeitura trabalha para que serviços essenciais não sejam comprometidos

Logo no início da manhã desta segunda-feira, 28, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, se reuniu com secretários e diretores de órgãos da gestão municipal para avaliar os possíveis impactos causados pela paralisação dos transportes de cargas em todo o Brasil sobre os serviços de saúde, educação, transporte público e limpeza urbana na capital acreana.

Na avaliação, foi constatado que os serviços prestados pelo Município não estão comprometidos, embora haja necessidade de algumas adequações e ajustes para minimizar ou evitar impactos para a população rio-branquense.

Não há paralisação em relação aos serviços de saúde, pois não houve desabastecimento de medicamentos ou insumos para realização dos serviços. Em relação à educação, houve necessidade de alteração do cardápio devido à falta de frango e algumas verduras, modificação feita pelos nutricionistas da SEME. O abastecimento da CEASA e das 39 feiras livres da cidade, também não sofreu interrupções. A SAFRA, que transporta parte desses produtos, realiza rotas alternativas, já que muitas estradas, como a de Porto Acre e a Transacreana, estão bloqueadas pelos caminhoneiros grevistas. O transporte público é feito normalmente pelos ônibus e a frota atua completa. Espera-se que ao longo da semana ocorra a normalização do abastecimento dos postos de gasolina da cidade, o que afastará o risco da paralisação dos serviços.

A coleta de resíduos domiciliares está normal em toda a cidade. A SEMSUR continua atuando na limpeza da cidade. No entanto, caminhoneiros grevistas fecharam o início da Estrada Transacreana, onde fica o aterro de inertes do Município, onde os resíduos são depositados. O serviço de coleta de entulhos está prejudicado nos seguintes bairros: Placas, Residencial Iolanda, Santo Afonso e Maria Iris, e ainda em algumas ruas estruturantes, pois os moradores já retiraram os entulhos dos quintais e colocaram nas ruas, mas não foi possível recolhê-los pois não há como chegar até o aterro.

Diversos serviços do INSS poderão ser agendados pela internet ou telefone

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) disponibiliza a partir dessa quinta-feira, 24, alguns serviços agora poderão ser agendados pelo internet por meio do Menu Meu INSS ou por telefone 135, sem que haja a necessidade do cidadão se dirigir a uma agência.

Os serviços que passarão a ser agendáveis são; A alteração do meio de pagamento do benefício, atualização de dados cadastrais, mudança da agência de relacionamento, desistência de aposentadoria, cadastro de Procuração, solicitação de pagamento não recebido, solicitação de desbloqueio do benefício para empréstimo.

Além disso, outra novidade lançada recentemente é a possibilidade de pedir revisão e recurso diretamente pelo Meu INSS. Pelo mesmo canal também é possível conseguir cópia de processos eliminando, assim, a necessidade de o segurado imprimir os documentos. Com isso o segurado consegue realizar todas as fases do pedido requerimento, recebimento, revisão ou recurso, manutenção sem precisar sair de casa.

Motociclista é condenado a prestar serviços comunitários

Um condutor foi condenado a prestar serviços a comunidade, pelo crime de embriaguez ao volante. A decisão foi da Vara Criminal da Comarca de Senador Guiomard que julgou procedente a pretensão punitiva do Processo. A decisão foi divulgada no site do tribunal de justiça do Acre na terça-feira, 22.

De acordo com os autos, ao ser parado em uma blitz da Operação Álcool Zero, o motociclista teve comprovada que sua capacidade psicomotor esteva alterada em razão de influência de álcool. A comprovação foi confirmada por vários sinais, inclusive pelo exame do etilômetro.

O réu foi condenado a prestação de serviços por não possuir antecedentes criminais, ele Também teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa pelo período de seis meses.

“Não foi só o depoimento dos policiais, que atenderam a ocorrência que indicam a embriaguez do réu, mas também o teste do bafômetro, o qual ratifica que o condutor estava sob o efeito de álcool, além do conjunto de sinais que comprovam a situação do condutor, no dia do ocorrido, como o hálito etílico, olhos vermelhos e falta de coordenação motora, porquanto não há dúvida acerca da prática do crime”. Destacou o juiz de Direito Fábio Fariasb

Prefeitura da capital avança com serviços de manutenção nos bairros

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SEMSUR) e da Empresa Municipal de Urbanização (EMURB), começou a semana atuando na manutenção viária e na limpeza em vários pontos da cidade. As equipes trabalham na recuperação da malha viária e na limpeza, com serviços de roço, capina, catação e retirada de entulho manual e mecanizada nos bairros e em vias estruturantes – que fazem a ligação entre importantes regiões da capital.

Com relação à manutenção viária, com o sol mais intenso e o solo menos úmido, o trabalho se torna mais eficiente e também econômico. O diretor-presidente da EMURB, engenheiro Marco Antônio Rodrigues, explica que com o solo mais enxuto a empresa utiliza menos pedra rachão e mais piçarra bruta, o que confere qualidade ao pavimento asfáltico com economia para os cofres públicos: “Com o solo úmido, usamos o rachão, que é caro. Já com a piçarra bruta, a recuperação da base e sub-base é melhor e o asfalto fica com a superfície mais linear”, completou.

Nesta segunda-feira, 14, as equipes da EMURB se dividiram nos bairros Vila Ivonete, Conquista, Distrito Industrial, Mocinha Magalhães, Placas, Vitória, São Francisco, Abraão Alab, Cerâmica, Recanto dos Buritis, Estação Experimental, Rui Lino, Jarbas Passarinho, Airton Sena, Tucumã, Belo Jardim III e Centro.

prefa obra1

SEMSUR nas vias estruturantes e bairros

Já a SEMSUR realiza roço, capina, catação e retirada de entulho manual e mecanizada em toda a extensão das avenidas Antônio da Rocha Viana, Ceará e Nossa Senhora da Conceição. A secretaria também está em bairros como as Placas, Jardim Primavera, Santo Afonso, Área Verde dos Residenciais Envira, Iaco e Purus e outras 8 localidades.

De acordo com o titular da SEMSUR, Kellyton Carvalho, desde o início do ano, ao atuar em 92 bairros de Rio Branco, a Prefeitura já retirou mais de 18 mil toneladas de entulho. Segundo ele, os dias ensolarados possibilitam maior produtividade para as equipes da SEMSUR. “Com o sol mais firme o trabalho rende mais porque não temos que fazer paradas”, disse.

EMURB atua nos três turnos para atender volume de serviços

De manhã, à tarde e à noite, as equipes da Prefeitura, por meio da Empresa Municipal de Urbanização – EMURB, atuam na manutenção da malha viária de Rio Branco. O objetivo da jornada tripla é atender a demanda que aumenta neste período chuvoso. Esta semana, os trabalhos foram executados na Avenida Ceará, na Rua Rio de Janeiro, na Travessa Guaporé e partes do Centro.

No trabalho diurno e noturno, além dos corredores de ônibus, a EMURB centra as ações também nos acessos às escolas, onde iniciam as aulas na próxima segunda-feira, 6. “Somente nesses primeiros sessenta dias, usamos 4.828 toneladas de asfalto na manutenção viária, com investimento de mais de R$ 2 milhões. As demandas só aumentam nesse período. Por isso temos que manter as equipes nas ruas de manhã, à tarde e à noite, já que também temos que atender, nesse período de início de ano, as ruas onde estão localizadas as escolas municipais”, explica o presidente da EMURB, Edson Rigaud.

O trabalho noturno começa às 19 horas e se estende até as 21. Homens e máquinas atuam com a mesma logística do dia: eliminam o material saturado e, no lugar, colocam solo de maior resistência, no caso, a piçarra bruta. Em seguida é a vez da massa asfáltica.

Os trabalhadores destacam como vantagem o ambiente mais frio da noite, ao invés do sol quente. “A gente sente menos calor e não tem muito problema com o trânsito”, ressalta Nildo Nunes, encarregado da EMURB.

Todo o esforço faz a diferença no dia a dia do trânsito. O estudante Vitor Lourenço, que viu o trabalho noturno, cita que essa atuação constante da Prefeitura, de manhã à noite, “faz toda a diferença com relação à mobilidade. No período noturno o impacto no trânsito é bem menor”.

“Asfalto na Amazônia é mais difícil de manter”

O inverno Amazônico, os seis meses em que as chuvas se intensificam, torna mais difícil a manutenção da malha viária. O engenheiro Mário Macêdo, diretor operacional da EMURB em exercício, explica que no inverno o lençol freático fica bem acima do normal, penetrando no pavimento. “É como se fosse um grande olho d’água, que nessa época fica mais forte e, então, somado à pressão dos carros pesados, surgem os problemas de estrutura na via. É como se essa água explodisse para cima e causasse fissuras na camada asfáltica. O desafio é maior nessa época do ano, por isso não desperdiçamos nenhum dia ou noite de trabalho”, completou.

Mário cita que o esforço da Prefeitura é para manter a malha viária da cidade em bom estado. O recapeamento, de acordo com ele, sofre alteração de acordo com o período do ano. “No verão, o material, como a piçarra e o asfalto, está seco e podemos executar o trabalho com mais tempo, pois dá para fazer a compactação respeitando um maior período de secagem. Agora nas chuvas, nem sempre isso é possível, mas temos que manter o ritmo do tapa-buracos para que os buracos não aumentem. Atuamos de inverno a verão de acordo com as especificidades do próprio clima”.

Demandas aumentam com as chuvas

O diretor operacional Mário Macêdo ressalta que neste período chuvoso a EMURB recebe um maior número de pedidos e atua atendendo às demandas que chegam à empresa de várias formas. Uma delas é através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito – RBTRANS, responsável pelo ordenamento do trânsito e do transporte coletivo na capital – como os ônibus que fazem o transporte público.

Mas os moradores dos bairros ou as associações de moradores também podem buscar na sede da Empresa atendimento para serviços de melhorias nas localidades, como o recapeamento ou o próprio asfaltamento. A EMURB funciona na Rua Rio de Janeiro, 1.292, Abrão Alab, altos do Banco do Brasil, onde já funcionou o DEPASA. Lá existe, criado na gestão de Marcus Alexandre, o setor de articulação comunitária, que atende a comunidade. Quando o setor é acionado, as equipes se encaminham aos bairros para verificar cada situação e fazer relatórios com fotografias para encaminhar à diretoria técnica, que providencia o serviço necessário. O setor funciona como uma ponte entre os bairros e os serviços da EMURB.

Ônibus e serviços vão funcionar nesta segunda-feira na Grande Vitória

O governo do Espírito Santo informou que o expediente nas repartições públicas estaduais será normal nesta segunda-feira (13). As aulas nas escolas da rede estadual serão reiniciadas e os atendimentos de urgência e emergência nos hospitais estaduais estão mantidos.

Na região metropolitana de Vitória, os ônibus do Sistema Transcol voltam a operar em horário normal, com exceção das linhas 663, 885, 904 e 918. Ao longo do dia, a operação será avaliada. O serviço noturno ainda não será restabelecido.

A prefeitura de Vitória também informou que irá retomar hoje o expediente dos servidores municipais. Da mesma forma, as unidades de saúde voltarão a funcionar normalmente. Nas 102 escolas da rede municipal, o expediente interno recomeça nesta segunda, e o início do ano letivo ocorrerá amanhã (14).

Fechados durante o período de falta de segurança pública no estado, os parques municipais também serão reabertos na terça-feira. Às segundas, eles passam por manutenção e não funcionam.

O Poder Judiciário e o Ministério Público Estadual do Espírito Santo comunicaram que haverá expediente em suas unidades até as 16h.

Desde o início da crise na segurança, desencadeada pela paralisação dos policiais militares há dez dias, as lojas devem voltar a abrir também hoje. Na semana passada, shopping centers e grandes redes de supermercados funcionaram em horário reduzido, até as 16h.

A Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo informou, ontem à noite, que 1.236 policiais militares atenderam ao chamado do comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Nylton Rodrigues, nesse domingo, e voltaram a patrulhar as ruas do estado. A corporação conta com 10 mil homens, mas, em dias normais, o policiamento é feito por um efetivo de 2 mil PMs.