Sábado é o Dia D de vacinação contra influenza e sarampo

Sem ter atingido 90% do público-alvo, a Saúde do Acre organiza para o próximo sábado, 25, um mutirão de imunização contra a gripe e sarampo. O Dia D de vacinação vai ocorrer em todo estado e os municípios são responsáveis por escolher as unidades de saúde que estarão em funcionamento.

De acordo com Renata Quiles, coordenadora do PNI no Estado, a tendência de pessoas do grupo prioritário manifestarem essas doenças de forma mais grave, justamente por terem o organismo mais sensível a infecções por vírus, torna necessária a vacinação em massa desse público, evitando sequelas e até mesmo a ocorrência de óbitos.

“Finalizando a campanha, não houve a adesão dos grupos prioritários, o que é muito grave; é muito triste você ter sobra de vacinas porque o grupo-alvo não procurou. Mas, pensando também em não perder essas doses, a gente acaba abrindo para a população em geral ao final da prorrogação da campanha”, explica.

A coordenadora destaca ainda a importância de vacinar o público em geral: “As pessoas carregam o vírus em sua nasofaringe, em seu sistema respiratório, confundem os sintomas com os de uma gripe comum e acabam transmitindo para pessoas com a saúde mais debilitada. Então, se vacinar também a população geral, a gente acaba bloqueando esse ciclo de transmissão”, esclarece Renata.

A partir de segunda-feira, 27, segunda-feira, todas as unidades básicas de saúde (UBS) do estado estarão oferecendo as vacinas ao público em geral. A população interessada deve portar carteira de vacinas, CPF ou cartão do sistema único de saúde (SUS). https://aviator-games.org/pt/

Vacinados contra a gripe:

Profissionais de saúde – 33,49%

Idosos – 25,32%

Gestantes – 23,12%

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos – 19,69%

Professores – 17,18%

Povos indígenas – 48,42%

Vacinados contra o sarampo:

Crianças – 20,43%

Profissionais de saúde – 17,76%

Conforme dados da Sesacre, a cobertura vacinal para o sarampo está em quase 17,98% no estado, sendo que a meta é 90%. Já a imunização contra a Influenza atingiu apenas 16,97% do público-alvo e o objetivo também era chegar a 90%.

Sarampo

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível, altamente contagiosa e comum na infância. Casos graves podem levar a óbito.

De acordo com o Ministério da Saúde, os principais sintomas são:

Febre acompanhada de tosse;

Irritação nos olhos;

Nariz escorrendo ou entupido;

Mal-estar intenso

Todas as crianças acima de seis meses até 11 meses e 29 dias devem receber uma dose da tríplice viral, que previne contra rubéola, sarampo e caxumba.

A dose, chamada de dose zero, não é considerada válida para o esquema vacinal de rotina. Isso quer dizer que a criança deve receber novamente a vacina aos 12 e 15 meses, observando o intervalo mínimo de 30 dias para revacinação.

Quem deve se vacinar?

Influenza

Idosos com 60 anos ou mais;

Trabalhadores da saúde;

Crianças menores de 10 anos;

Gestantes e puérperas;

Povos indígenas;

Professores;

Pessoas com comorbidades;

Pessoas com deficiência permanente;

Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;

Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;

Trabalhadores portuários;

Funcionários do sistema prisional;

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

População privada de liberdade.

Sarampo

Trabalhadores da saúde.

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos.