Rússia restringe parcialmente o Facebook para ‘proteger mídia local’

O informe da Rússia diz que a Meta, holding dona do Facebook, já feriu os direitos dos veículos jornalísticos russos anteriormente.

A Rússia anunciou, nesta sexta-feira (25), que restringiu parcialmente o Facebook no país. De acordo com comunicado, a medida serve para “proteger a mídia russa”.

Os russos justificaram a decisão dizendo que na quinta-feira (24) a rede social bloqueou o canal de TV Zvezda, a agência de notícias RIA Novosti e os sites Lenta.ruGazeta.ru. O governo disse ter considerado a ação uma “violação dos direitos e liberdades humanas fundamentais, bem como dos direitos e liberdades dos cidadãos russos”.

O informe da Rússia diz que a Meta, holding dona do Facebook, já feriu os direitos dos veículos jornalísticos russos anteriormente. De acordo com o texto, o Roskomnadzor (Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Meios de Comunicação de Massa da Rússia) registrou 23 casos de censura da mídia russa e recursos da internet pelo Facebook desde outubro de 2020.

Facebook

O comunicado diz ainda que o Roskomnadzor enviou, ontem, uma solicitação para que a Meta retirasse as restrições aos veículos de comunicação do país, mas que a empresa de tecnologia “ignorou” o pedido.

A Meta ainda não falou publicamente sobre quais ações tomou contra as contas da mídia russa. Do outro lado, por enquanto também não está claro o que significam as “restrições parciais” que o governo russo ordenou para o Facebook.