Rio Branco tem 122 bairros com alto risco de índice de infestação de Aedes aegypti

A Secretaria de Saúde de Rio Branco divulgou, na quinta-feira (24), o quarto boletim do Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypt (LIRAa) na capital e também falou das ações para conter o avanço da doença na cidade. Foram pesquisados, entre 7 a 11 de novembro, 229 bairros na capital, onde 122 apontaram um índice de infestação predial de risco, outros 86 satisfatório e 21 em alerta.

O relatório aponta ainda que a predominância das larvas do mosquito ocorre em caixas d’água (62%), pequenos vasos e recipientes (24) e lixo e entulho (8%). As regionais mais infestadas são: João Eduardo, 6 de Agosto e Estação Experimental.

“Lembrando que das 10 regionais, apenas a regional Calafate é que se encontra em situação menos preocupante (Alerta), as demais regionais todas estão em risco. O que significa dizer que as condições relacionadas à infestação pelo vetor Aedes são favoráveis para o aumento dos casos de Dengue, Zika e Chikungunya. E os dados dos tipos de criadouros mostram que o mosquito se reproduz principalmente no ambiente Domiciliar, tendo as caixas d’água e pequenos recipientes como principais criadouros, o que revela a importância da conscientização e da participação da população”, aponta o relatório.

Sobre os casos de dengue em Rio Branco, a Secretaria Municipal de Saúde aponta que, até o dia 17 deste mês, foram 113 notificações; 74 casos negativos e 12 positivos. Além disso, 27 notificações estão aguardando o resultado.

A secretária da pasta, Sheila Andrade, informou que as ações de combate à doenças causadas pelo mosquito serão intensificadas com a chegada do período chuvoso.

“A gente vai ter uma intensificação de acompanhamento juntamente com cuidados com a cidade e a prefeitura vem para esta regional acreditando que junto com a população vamos conseguir reduzir o índice de infestação. Fica o alerta para que as pessoas recebam os agentes de endemias, receba com carinho, preste atenção nas orientações. Estamos monitorando, está dentro de um controle tranquilo”, disse.

Outra aliada ao combate da infestação é a limpeza da cidade. Joabe Lira, secretário Municipal de Cuidados com a Cidade, diz que as ações de limpeza também foram reforçadas.

“Batemos todas as metas estabelecidas, com uma limpeza forte. Tiramos mais de 62 mil toneladas de entulho e os números constatam nosso trabalho. Vamos continuar com a mesma equipe e a mesma força-tarefa para avançar bastante na limpeza para que a gente possa ter números melhores ainda”, destaca. (Por G1 Acre)