Rio Branco está entre as quatro capitais com risco de surto de dengue e zika

A capital acreana é uma das quatros capitais em pode ocorrer um surto de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, zika e chikungunya. As informações foram divulgadas pelo Ministério da saúde na tarde de quarta-feira, 12.

De acordo com o mapa da dengue como é chamado o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), apontou que entre as 27 capitais brasileiras, as cidades de Palmas (TO), Boa Vista (RR), Cuiabá (MT) e Rio Branco (AC) estão em risco de surto não apenas de dengue, mas também de zika e chikungunya.

O levantamento mostrou que 504 municípios brasileiros registram alto índice de infestação pelo mosquito e apresentam risco de surto para doenças transmitidas pelo vetor.

Dados do Ministério da Saúde revelam que, das 5.358 cidades que realizam algum tipo de monitoramento do mosquito, 1.881 estão em situação de alerta, enquanto 2.628 apresentam índices considerados satisfatórios.

O Ministério da Saúde alertou para a necessidade doa municípios fazerem o levantamento para facilitar as ações de combate ao mosquito, e recomendou que a cidades realizem o LIRAa pelo ou menos quatro vezes por ano.

“O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito. O Ministério da Saúde recomenda aos municípios que realizem ao menos quatro vezes ao ano o LIRAa para que os gestores locais definam suas estratégias de prevenção”.