Protestos de caminhoneiros contra vitória de Lula bloqueiam estradas em vários estados

Em Anápolis (GO), congestionamento é de cerca de oito quilômetros; bloqueios acontecem após o resultado das eleições presidenciais deste domingo (30).

Após os resultados das eleições, na noite de domingo (30), manifestantes contrários à vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) formaram pontos de bloqueio em algumas rodovias do país. Na manhã desta segunda-feira (31), pelo menos cinco estados do país registraram interrupção de tráfego em rodovias federais.

Os movimentos foram confirmados à CNN por parlamentares e lideranças ligadas ao agronegócio.

O fluxo está interrompido na rodovia Presidente Dutra – que liga São Paulo ao Rio de Janeiro – na região de Barra Mansa, no sentido da capital fluminense. Na direção oposta, há trafego lento. Em Anápolis (GO), manifestantes impedem a passagem de veículos desde o início da madrugada na BR-153. O congestionamento é de cerca de oito quilômetros.

Os partidários de Bolsonaro reclamam da vitória apertada do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com as fontes, os caminhoneiros e produtores rurais que estão nas estradas aguardam uma fala do presidente Bolsonaro, que ainda não se pronunciou após a derrota.

Por enquanto não há lideranças organizadas.  À CNN, a Associação Nacional de Transporte do Brasil diz que nenhuma entidade está à frente das manifestações.

Em Santa Catarina, são 18 pontos de manifestações em seis rodovias federais.  A Polícia Rodoviária afirma que negocia a liberações dos pontos de forma pacífica.

No Paraná, a BR-476, na região de União da Vitória, está interditada por cerca de 300 manifestantes. Duas estradas contam com manifestações no Pará.

Protestos também foram registrados em São Paulo e em Mato Grosso durante a madrugada. Além da população, caminhoneiros participam de atos.

A Associação Nacional de Transporte do Brasil (ANTB) diz que nenhuma entidade organiza as manifestações. Segundo José Roberto Stringasci, representante da associação, caminhoneiros autônomos protestam contra o resultado das eleições.

CNN entrou em contato com a direção-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que informou: 

Até o momento, foram registradas situações bloqueio/aglomeração em pelo menos 12 estados: RS, SC, PR, MG, RJ, MT, MS, RO, PA, GO, SP e no DF.

Segundo a nota, a PRF segue “monitorando todas as ocorrências e com efetivo empregado na tarefa de garantir fluxo viário normal a todos os cidadãos.”

*Com informações de Giulia Alecrim, Giovanna Inoue e Lucas Schroeder, da CNN, em São Paulo