Pedro Longo aponta estratégias para cadastros de reserva da Polícia Civil e Idaf

O deputado Pedro Longo usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), nesta quarta-feira (16), para falar sobre a situação dos alunos remanescentes do cadastro de reserva do concurso da Polícia Civil.

Longo lembrou da luta que parte dos alunos travaram há alguns meses na esperança de entrarem para a academia de formação – o que foi concretizado. A conquista é uma das bandeiras levantadas pelo deputado em seu primeiro mandato.

O líder do governo destacou que a situação dos remanescentes é um pouco mais complexa.

“Temos tido muita transparência para tratar disso, já que precisamos de vagas e, portanto, construí-las, nos termos da LRF. Isso se dará mediante projeto de lei pelo Poder Executivo, sendo o único caminho até o momento. Pode ser que surja outro, mas até hoje esse é o caminho”, defendeu.

Longo se comprometeu a acompanhar de perto a situação, na expectativa de que a próxima publicação quadrimestral da LRF, em janeiro de 2023, permita que o projeto seja formalizado.

“Seguiremos aqui acompanhando e oferecendo o que for preciso para que esses jovens tenham seus sonhos atendidos”, salientou.

Cadastro de Reserva do IDAF

Outra situação também abordada por Pedro Longo tem a ver com o cadastro de reserva do Idaf.

“Estamos tratando desse assunto com muito cuidado. Sabemos que, neste momento, não existem vagas no Idaf, mas eles têm uma ideia de que os profissionais podem ser aproveitados em vagas afins em outros órgãos, como o Imac, a Funtac, etc”, e queremos explorar esta possibilidade finalizou.

Para avaliar ambas situações os parlamentares fizeram um acordo para realizar uma Audiência Pública na próxima quarta-feira, dia 16. (Asscom/Aleac)