Connect with us

Política

Pablo Bregense apresenta PL Colar de Girassol para identificar e oferecer maior auxílio a portadores de doenças ocultas

Published

on

Para oferecer apoio a crianças com deficiências ocultas e aos seus pais, o deputado estadual Pablo Bregense (PSD) apresentou o projeto de lei Colar de Girassol para a padronização da identificação de crianças com transtorno do espectro autista (TEA), transtorno de déficit de atenção (TDA), transtornos ligados à demência, doença de Crohn, colite ulcerosa e fobias extremas, entre outros.

A proposta, que deve ser encaminhada para análise das comissões, é garantir assistência em órgãos públicos e privados no momento do reconhecimento do colar, proporcionando auxílio e orientação, oferecendo o atendimento prioritário.

Durante a defesa do projeto, no plenário, Pablo narrou a aflição vivida por ele durante um passeio ao shopping, quando o filho dele, que possui TEA, saiu sem ser notado da loja em que estava para ficar, sozinho, assistindo um show musical que ocorria na área de alimentação. O menino foi encontrado, mas, se existisse uma identificação, ele não teria passado por tanta aflição.

“Além de oferecer dignidade, estamos dando a responsabilidade para a sociedade contribuir com o cuidado dessas crianças, em que muitas delas se perdem em shoppings, se perdem em aeroportos e em supermercados. Temos relatos, também, de outros pais que, por não existir algum tipo de dispositivo de identificação, acabam ficando em filas, em um atendimento que leva horas. Em muitos casos existe o olhar de desconfiança sobre aqueles pais que fazem a opção de tomar a frente em filas prioritárias”, detalhou o deputado estadual.

Segundo o parlamentar, a regra foi criada em aeroportos da Inglaterra, se espalhando pela Europa e chegou ao Brasil, onde se tornou lei nos estados do Amapá, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

O Colar de Girassol é uma faixa estreita de tecido ou material equivalente, na cor verde, estampada com desenhos de girassóis.

Advertisement
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *