Connect with us

Política

“Nenhum direito a menos para os terceirizados”, afirma Calegário em sessão solene na Aleac

Published

on

Na manhã desta segunda-feira (17), a Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) realizou uma sessão solene em homenagem ao Dia do Terceirizado, comemorado no último dia 8 de junho. A solenidade foi fruto de um requerimento apresentado pelo deputado Fagner Calegário (Podemos), que destacou a importância de reconhecer e valorizar o trabalho dos profissionais terceirizados em diversos setores.

Durante a abertura da sessão, Fagner Calegário ressaltou o papel essencial que os trabalhadores terceirizados desempenham na economia e no funcionamento das instituições públicas e privadas. Ele enfatizou a necessidade de garantir direitos e condições de trabalho dignas para esses profissionais, que muitas vezes enfrentam desafios como a falta de estabilidade e a precarização das relações de trabalho.

“Quero agradecer verdadeiramente a presença de cada um dos senhores e das senhoras na casa do povo acreano. Agradeço também ao meu amigo deputado Emerson Jarude pela presença aqui no nosso evento. Eu quero, mais uma vez, lembrar que essa nossa sessão solene é em alusão ao dia do nosso trabalhador terceirizado e muitos de vocês, para tantos, são invisíveis. A gente sabe que chegam as vezes bem cedinho no local de trabalho, algumas pessoas passam por eles e não dão sequer um bom dia. A sessão de hoje é dedicada especialmente a cada um dos senhores”, pontuou.

Sula Ximenes, presidente do Deracre, agradeceu ao deputado Fagner Calegário pelo convite e ao governador Gladson Cameli pela oportunidade de estar no cargo. Ela compartilhou sua trajetória de seis anos como terceirizada, enfrentando desafios e preconceitos, mas sempre se dedicando a fazer o melhor. A gestora destacou o desempenho dos quase 700 terceirizados na autarquia que comanda e o orgulho que sente deles.

“Durante seis anos fui terceirizada e, apesar dos desafios e preconceitos que enfrentei, nunca deixei que isso me desmotivasse. Sempre acreditei no valor do trabalho bem feito e no respeito às pessoas, independentemente de rótulos ou cargos. Hoje, lidero uma equipe de quase 700 terceirizados no Deracre e posso dizer com orgulho que são profissionais dedicados e comprometidos, que desempenham suas funções com excelência”, enalteceu.

Advertisement

Lucas Fontenelle, gestor de contratos da empresa JWC, sublinhou em sua fala que a organização vem cumprindo rigorosamente o pagamento dos proventos dentro do mês desde dezembro, além de investir no desenvolvimento técnico e na valorização de seus colaboradores. “Este modelo de gestão demonstra que é possível para outras empresas terceirizadas adotar práticas semelhantes, recebendo apoio dos governantes para sua implementação”, disse.


O deputado Fagner Calegário também foi elogiado por Fontenelle pelo seu compromisso com os trabalhadores terceirizados, especialmente pela criação da Lei 3.500, que institui o Dia do Terceirizado, e por outras legislações que visam proteger e apoiar a comunidade. “Agradeço demais o deputado pela iniciativa e pela a realização dessa solenidade. Eu tenho muito orgulho de ser um trabalhador terceirizado e o meu desejo é que essa categoria seja cada vez mais valorizada e reconhecida”, acrescentou.

Em seguida, o empresário Jebert Nascimento, atuante no ramo de terceirização, defendeu enfaticamente as oportunidades proporcionadas por esse modelo de trabalho. Em seu discurso, ele destacou que a terceirização “abre oportunidades para pessoas que querem trabalhar e fazer a diferença”, não apenas em suas próprias vidas, mas também na de suas famílias e futuras gerações. Jebert ressaltou ainda a importância de ir além das palavras e discursos, afirmando que “não dá mais só para ficar sonhando” e que é necessário “arregaçar as mangas” para realizar uma “boa terceirização”.

O empresário também abordou as dificuldades enfrentadas pelos terceirizados em expressar suas opiniões, especialmente nas redes sociais, onde muitas vezes são “demitidos”, “perseguidos” ou “ridicularizados”. Apesar disso, ele encorajou os trabalhadores a se orgulharem de sua condição: “Eu vi aqui vários discursos que dois anos atrás eu não escutava. Que é o orgulho de ser terceirizado”. Nascimento concluiu seu discurso destacando a necessidade de trabalho árduo e comprometimento para garantir o crescimento e evolução tanto pessoal quanto profissional.

Calegário encerrou a sessão solene com um discurso emotivo, destacando a importância e a valorização dos trabalhadores terceirizados. Ele ressaltou a alegria de receber todos na casa legislativa e enfatizou que a Aleac é um espaço de pertencimento e voz para todos os acreanos. Mencionou também as batalhas enfrentadas ao lado de colegas e empresários comprometidos com a responsabilidade social, destacando conquistas como o retorno do auxílio alimentação e a luta contínua pelo auxílio saúde.

O deputado também falou sobre a necessidade de oferecer mais oportunidades para os jovens aprendizes e para os trabalhadores com mais de 50 anos, ressaltando a importância de reconhecer e valorizar esses profissionais. Ele lembrou do projeto de lei que visa inserir jovens aprendizes nas secretarias, para que adquiram experiência profissional. Calegário concluiu seu discurso reforçando o impacto positivo do setor terceirizado na economia do Estado, mostrando gratidão e carinho por todos os presentes.

Advertisement

“Acho que é visível a minha felicidade de estar recebendo vocês aqui mais uma vez nessa casa que é nossa, a casa do povo acreano. Mais uma vez a gente vem aqui falar um pouquinho da nossa história, da nossa trajetória e do sentimento de pertencimento. E eu quero dizer que, enquanto eu aqui estiver, essa Casa pertence a cada um de vocês. Aqui a gente tem voz. Aqui a gente terá voz. Nenhum direito a menos para os terceirizados. É só daqui para a frente” afirmou Calegário, evidenciando a importância de um espaço onde todos possam ser ouvidos e valorizados.

Ao final da solenidade, o deputado Fagner Calegário foi homenageado pelo sindicato das empresas terceirizadas, pela sua dedicação e defesa da causa.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *