Ministro do STJ e conselheiros do CNJ são recebidos na ALEAC

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e Corregedor Nacional de Justiça, Luis Felipe Salomão, foi recebido na Assembléia Legislativa pelo presidente Luiz Gonzaga e pelo primeiro secretário Nicolau Júnior, na manhã desta quinta-feira, 13.

Acompanhado pela presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Regina Ferrari Longuini e pelos conselheiros João Paulo Santos, Marcelo Terto Silva, Mauro Pereira Martins, Sidney Madruga e Marcos Vinicius Rodrigues, este último representante do Acre no CNJ, o ministro quis saber um pouco mais da história do legislativo acreano, a relação com a sociedade e com os povos indígenas.

Luiz Gonzaga falou um pouco das dificuldades de se chegar as cidades isoladas, das ações da ALEAC voltadas para quem mora nessas regiões, e da importância da estrada do Pacífico para robustecer a economia do estado.

“A geografia do Acre é diferente de qualquer estado brasileiro, isso nos impõe dificuldades que só quem mora aqui conhece, mas mesmo assim temos alcançado todos os municípios com as ações realizadas pelo parlamento estadual”, explicou.

Estado onde estão 14 etnias divididas em 34 terras indígenas, o Acre, para o ministro, tem potencial para ser modelo nacional da convivência harmônica entre os povos. Luis Salomão ficou impressionado ao saber que aqui no estado, há um dos povos indígenas que até hoje não tive contato com a civilização branca, e enalteceu a politica estadual de apoio a esses povos.

“Soube que o Acre criou a secretaria dos povos indígenas. Esse tipo de ação governamental corrobora o compromisso com a causa indígena. Viemos aqui para fazer uma correição mas também para estreitar a relação institucional entre os poderes. Estou muito entusiasmado com o que vi aqui”, comentou o ministro.

O primeiro secretário Nicolau Júnior agradeceu a visita da comitiva do CNJ, presenteou o ministro com uma peça de marchetaria e ratificou o compromisso da Casa de Leis em continuar defendendo os interesses da população e também dos povos indígenas.