Governo incentiva campanha de captação de doadores de medula óssea

O cadastro para doador de medula óssea pode ser feito em pessoas na faixa etária de 18 a 35 anos, que não tenham doenças crônicas, estejam munidos de documentos pessoais e tenham contato telefônico.

O cadastro de candidatos a doadores de medula óssea é iniciativa fundamental para amenizar a dramática situação de pacientes que carecem do transplante e enfrentam concorrência por doadores compatíveis equivalente a acertar na loteria. Sensível a esse quadro caótico, o governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), via Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) realiza nos dias 21 e 22 de fevereiro a ação que visa a captação de novos voluntários.

A campanha a ser desencadeada pela equipe do Hemoacre na Blue Fit academia, das 14 às 20h30, vai de encontro a campanha do Ministério da Saúde, por meio do Instituto Nacional do Câncer, que é focar na sensibilização, sobretudo junto ao público jovem, frequentador desses estabelecimentos, sobre a importância de tão fundamental ato de cidadania.

O cadastro para doador de medula óssea pode ser feito em pessoas na faixa etária de 18 a 35 anos, que não tenham doenças crônicas, estejam munidos de documentos pessoais e tenham contato telefônico. A coleta de 5ml de sangue é feita em segundos, para posterior encaminhamento ao laboratório de histocompatibilidade.

A coordenação de captação do doadores do Hemoacre já realizou uma primeira ação em outra academia e vai seguir realizando junto a um número máximo desse tipo de estabelecimento, que reúnem grandes quantidades de pessoas nessa faixa etária, como as faculdades, Forças Armadas e Shopping. Em todas as etapas da campanha haverá o apoio do Instituto de Apoio a Vida (Invida).

“Temos o apoio e incentivo do governo, através da Sesacre, para que levemos essa campanha junto a um número cada vez maior de pessoas. É importante dar visibilidade ao drama de pacientes que carecem de transplante e como cada cidadão pode contribuir para amenizá-lo”, esclareceu Quesia Nogueira, coordenadora de captação do Hemoacre.