Covid-19: Governo do Estado suspende lockdown aos finais de semana e feriado

O governador Gladson Cameli confirmou ontem, 7, que está suspenso o lockdown aos finais de semana e feriado. Ele frisa ainda que essa determinação não muda as demais já adotadas pelo governo e destaca a importância do uso de máscaras, álcool gel e distanciamento social.

“Nós não vamos afrouxar as medidas de cuidado e isolamento social, mas não vamos fazer lockdown. Já verifiquei com os prefeitos dos municípios e não vamos continuar com o fechamento dos comércios e postos aos fins de semana”, disse.

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), na quarta-feira, 7, foram registrados 460 casos do novo coronavírus. Desse total, 223 casos confirmados por exames de RT-PCR e 237 por testes rápidos. Com a atualização dos dados sobre para 71.880 o número de pessoas infectados no Acre ao longo da pandemia.

Ainda de acordo com o órgão, até o momento registrou-se 189.035 notificações de contaminação pela doença, sendo que 116.288 casos foram descartados e 867 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 61.404 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 340 pessoas seguem internadas.

Quanto aos óbitos, mais doze notificações de óbitos foram registradas, sendo sete do sexo masculino e cinco do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.318 em todo o Estado.

Estado de Calamidade Pública

Está prorrogado até de 31 de dezembro o Estado de Calamidade Pública no Acre. O Decreto foi publicado no Diário Oficial de quinta-feira, 1, e assinado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Nicolau Junior. A medida foi tomada, a princípio, em março de 2020 em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Com o agravamento nos casos da Covid-19 e o colapso nas Unidades de Saúde, o governador Gladson Cameli decidiu manter a medida.

A medida permite que a gestão pública estadual possa tomar medidas emergenciais para proteger a população acreana da Covid-19, além de criar condições necessárias de atendimento às pessoas que contraírem a doença.

A prorrogação do estado de calamidade destravas muitas burocracias, o que permite que o governo continue adotando medidas tanto na área da saúde pública quanto na economia de maneira mais rápida.