Connect with us

Super destaque 1

Governador Gladson Cameli leva boas notícias do projeto de habitação para moradores da ocupação Marielle Franco, em Rio Branco

Published

on

O governador Gladson Cameli visitou nesta terça-feira, 26, a ocupação Marielle Franco, localizada no bairro Defesa Civil, em Rio Branco, para discutir a tão aguardada implantação de um grande projeto habitacional na área. A iniciativa tem como objetivo atender às necessidades de habitação da população e combater problemas de invasões de terras na região.

Moradores da ocupação receberam o governador com grande alegria. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Com 103 famílias já localizadas na ocupação Marielle Franco e um total de 320 pessoas residindo no local, a demanda por moradias dignas é evidente. Para atender a essa necessidade, o projeto prevê a construção de 98 casas de 40,50 m² e 126 apartamentos de 40,05 m², totalizando 224 unidades habitacionais. Essa empreitada é uma parceria entre o programa Minha Casa Minha Vida Entidades, do governo federal, em parceria com o governo do Estado.

“Aqui vamos poder construir as unidades, finalizando toda a parte democrática. Aqui é resultado de união para dar para essas pessoas aquilo que está na nossa constituição, o direito de ir e vir, e uma moradia digna. Aqui vai servir de exemplo para o Brasil de como vamos superar os desafios e fazer deste lugar um modelo habitacional”, conta o governador Gladson Cameli.

Além das habitações, o projeto contempla a construção de uma creche e uma escola para a região, visando melhorar a qualidade de vida dos futuros moradores.

Governador Gladson Cameli destacou a união da comunidade, governo federal e estadual para projeto de habitação. Foto: Marcos Vicentti/Secom

A ocupação Marielle Franco existe há três anos e, inicialmente, o projeto de moradias atenderá 98 famílias. No entanto, ao final da execução, a expectativa é que até 226 famílias sejam beneficiadas, com mais de mil pessoas morando na região. 

A área total do terreno destinado ao loteamento Marielle Franco é de 29,4 mil metros quadrados. O investimento total no projeto está estimado em R$ 33 milhões e o prazo estimado será de 24 meses, contados a partir do início da obra.

Todos unidos pelo bem

Para resolver os conflitos fundiários que têm ocorrido em Rio Branco, o governo do Acre formalizou um acordo jurídico no início deste mês. A área onde a ocupação está localizada foi doada à Associação Esperança de Um Novo Milênio, responsável pela construção dos conjuntos habitacionais.

Advertisement
Gladson Cameli conheceu o espaço, ouviu moradores, pedidos e necessidades para a comunidade. Foto: Marcos Vicentti/Secom

A formalização do acordo é um passo importante, pois permitirá a imediata concessão de 25 lotes para as famílias que atualmente ocupam o pátio de entrada da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As famílias deverão preencher adequadamente o cadastro de inscrição.

Rakeline dos Santos, presente na visita do governador, foi a primeira moradora da ocupação e expressou seu agradecimento pelo apoio a este projeto. Ainda durante a pandemia e com uma filha de nove meses na época, ela perdeu praticamente toda sua renda, com dificuldade de pagar o aluguel. Foi então que a única oportunidade foi arriscar fazer uma casa na área do governo. 

“Foi o tudo ou nada na minha vida. E hoje o sentimento é de orgulho, um benefício que vem para mim e as outras famílias. É compartilhar o sonho da casa própria. Ganhamos a terra e agora é esperar a construção. Finalmente é o sonho sendo realizado”, disse a moradora.

Rakeline dos Santos foi a primeira moradora da ocupação. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Jamyr Rosas, coordenador Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), também participou da visita, demonstrando o apoio da organização à iniciativa que visa proporcionar moradias dignas às famílias da ocupação Marielle Franco. Coordenador também da cozinha solidária da ocupação, ele destaca que o espaço é hoje um lugar onde todos procuram viver bem e em harmonia. 

“O sentimento hoje é de alegria, por receber o governador, porque tá mostrando mais um passo na concretização do sonho pela moradia própria. Esse projeto é pioneiro no Acre pela modalidade Entidade, uma união da comunidade com o poder público, por isso hoje é um dia de agradecimento. Todo projeto aqui é participativo. Todos não estão medindo esforços pela concretização”, destaca o coordenador do MTST.

Jamyr Rosas, coordenador nacional do MTST agradeceu todos os esforços do governo. Foto: Marcos Vicentti/Secom

A formalização deste acordo representa um passo significativo na solução de problemas habitacionais em Rio Branco, oferecendo esperança e oportunidades para dezenas de famílias que aguardam ansiosamente por um lar digno.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *