Epidemia de dengue obriga a prefeitura a decretar estado de emergência em saúde pública

O Diário Oficial do Estado, em sua edição desta terça-feira, 19, traz o decreto assinado pela prefeita de Rio Branco, Socorro Neri. O documento decreta estado de emergência em saúde pública em virtude de epidemia de dengue que se instalou na capital nesses primeiros dias do ano. Junto com a dengue, também está sendo registrado um surto de caxumba em diversos bairros da cidade.

A situação de emergência é decretada pelo poder público em virtude de desastre ou outra situação anormal que, embora não excedendo a capacidade inicial de resposta do município ou do estado atingido, requer auxílio complementar do Estado ou da União para as ações de socorro e de recuperação.

De acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica de Rio Branco, somente nas quatro semanas deste ano foram registrados 1.116 casos suspeitos de dengue na cidade. Em 2018, foram 303 os casos suspeitos nas quatro primeiras semanas e, em 2017, foram 342.

“Já está mais do que caracterizado a epidemia de dengue, o que nos leva a decretar a situação de emergência em Rio Branco”, afirmou Socorro Neri. “A Prefeitura se volta agora para dar toda a atenção ao combate ao mosquito Aedes aegypti, já que todo o trabalho que nós fizemos até aqui não tem apresentado o resultado desejado, pois saímos de um surto de dengue para uma epidemia de dengue”, completou.

A prefeita disse que, a partir de agora, o trabalho de combate ao mosquito transmissor da dengue será intensificado em todas as regionais. Será necessário, inclusive, a contratação de pessoal para a visitação nas residências, de veículos, e aquisição de demais equipamentos e insumos usados na rotina de trabalho das equipes de combate às endemias.

“Será dado prioridade ao trabalho de visitação de casa em casa, que é o trabalho que que de fato tem demonstrado resultado.”