Em Rio Branco, população teme novo aumento da passagem de ônibus 

A passagem de ônibus na capital acreana corre o risco de sofrer novo reajuste caso a Câmara de Vereadores de Rio Branco não autorize a Prefeitura a subsidiar o Sistema de Transporte Coletivo. O PL de autoria do Executivo, foi enviada a Casa Legislativa após a Ricco Transportes, protocolar documento junto à Prefeitura solicitando o subsídio. Caso aprovado, a empresa irá receber um de mais de R$ 7,9 milhões 

O PL enviado à Câmara garante um subsídio no valor de R$ 1,45 para cada passageiro transportado no sistema de transporte público de Rio Branco e teria duração até novembro deste ano, podendo ser prorrogado até que sejam contratadas novas concessionárias, por meio de processo licitatório para prestação dos serviços.

Conforme relatório de análise de impacto orçamentário-financeiro anexado ao PL, a prefeitura prevê que mais de 1 milhão de passageiros sejam atendidos por mês, o que totalizaria R$ 1,6 milhão em repasse à empresa, como forma de subsídio.

Ainda segundo o PL, a diferença dos custos do serviço que foram “custeados unilateralmente” pela empresa Ricco de fevereiro a junho deste ano, desde que foi contratada de forma emergencial pela prefeitura, que totaliza mais de R$ 692 mil reais, deve ser indenizado em parcela única no prazo de 30 dias após a publicação da lei.

Redução da passagem

O valor da passagem foi reduzido ao usuário em outubro do ano passado após a Prefeitura assumir os custos com as gratuidades do público de idosos, pessoas com deficiências, entre outros. Antes, esse valor de 50 centavos era repassado aos usuários pagantes do sistema.

Além disso, ocorreu o repasse de mais de R$ 2,4 milhões para as empresas de ônibus que atuavam no transporte público da Capital na época. Esse aporte financeiro seria referente à antecipação das gratuidades e deveria ser usado para pagar salários atrasados dos trabalhadores.

Instauração de inquérito

O Ministério Público do Acre instaurou ontem. 30, um inquérito civil para apurar possíveis irregularidades na contratação emergencial da empresa Ricco. A investigação busca saber de que forma foi conduzido o processo de contratação emergencial da empresa pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans).

Possível aumento 

A possibilidade de um novo aumento na passagem não agradou a população. A vendedora Marta de Assis pontua que o valor atual já está alto. “Querem aumentar ainda mais esse valor? Já está tão alto e ainda querem lascar ainda mais o pobre.  Daqui uns dias wstará sendo impossível anda r de ônibus. Quando não é a péssima qualidade da frota, é o valor”, disse.