Conheça a história das etapas do Latino Americano de Motocross ocorridas em 2006-2007 no Acre

Então pra contar um pouco desse grande evento esportivo, o Arquivo do Façanha, resolveu mergulhar na história, pra trazer detalhes da competição, principalmente da etapa de 2007.

MANOEL FAÇANHA

O motocross acreano vivia uma década de “ouro” nos primeiros anos de 2000. Incentivado pelo poder público, empresários e imprensa esportiva, o então presidente da Federação Acreana de Motocross, o advogado Cassiano Marques e demais diretores da entidade, resolveram então pleitear mais uma vez a etapa do Latino-Americano de Motocross – a primeira vez ocorreu na temporada de 2006. O esforço de todos sensibilizou os promotores e o evento voltou a ocorrer na cidade de Rio Branco-AC, precisamente dia 15 de julho de 2007, sob organização da Federação de Motociclismo do Estado do Acre (Femac), em parceria com a União Latino-Americana de Motociclismo e Confederação Brasileira de Motociclismo.

Então pra contar um pouco desse grande evento esportivo, o Arquivo do Façanha, resolveu mergulhar na história, pra trazer detalhes da competição, principalmente da etapa de 2007.

Na primeira etapa no Latino-americano de Motocross-2006, ocorrida na cidade de Rio Branco-AC, foi dominada totalmente por pilotos brasileiro. Leandro Silva largou na frente na primeira bateria e, a cada volta, aumentava a diferença para os rivais.

Com a primeira posição já definida, as atenções da prova se voltaram então para a briga entre Ratinho, Serlhorst, Sebastian e Wellington. Esses dois últimos acabaram sendo os grandes destaques da competição, já que travaram uma intensa batalha do início ao fim da bateria.

Na segunda bateria, disputada na pista de 1.450m, o piloto Welington Garcia acabou vetado pelo médico da prova. A bateria começou com Riderson Carlos na liderando da primeira volta, mas levou um tombo que custou uma fratura na clavícula.

Após o incidente, a prova continuou e, mais uma vez, o piloto Leandro Silva mostrou eficiência, ao assumir a primeira posição e manter a liderança praticamente de ponta a ponta. No entanto o argentino Sebastian Sanchez surpreendeu ao perseguir de perto Leandro Silva, mas o gringo perdeu a vice-liderança para Ratinho. Rodrigo Selhorst, com enormes bolhas de sangue na mão, foi o quarto colocado e o venezuelano Humberto Martin Jr. cruzou a linha de chegada em quinto lugar.

CLASSIFICAÇÃO DA I ETAPA/2006  

1. Leandro Silva – Brasil – 50 pontos

2. Marcello Lima – Brasil – 40 pontos

3. Sebastian Sanchez – Argentina – 29 pontos

4. Rodrigo Serlhorst – Brasil – 29 pontos

5. Humberto Martins Jr. – Venezuela – 21 pontos

6. Jean Ramos – Brasil – 17 pontos

7. Thales Villardi – Brasil – 16 pontos

8. Rene Aguirre – Mexico – 14 pontos

9. Kurtt Rocha – Brasil – 12 pontos

10. Wellington Garcia – Brasil – 11 pontos

Briga acirrada pelo título entre pilotos e fabricantes

Em 2007, o piloto venezuelano Humberto Martin conquistou o título do Latino Americano de Motocross, em etapa disputada no Acre. Foto/Idário Café.
Em 2007, o piloto venezuelano Humberto Martin conquistou o título do Latino Americano de Motocross, em etapa disputada no Acre. Foto/Idário Café.

A etapa acreana, a terceira e decisiva do Campeonato Latino Americano de Motocross-2007, chegou à cidade de Rio Branco, com venezuelano Humberto Martín na liderança da competição, com 79 pontos. O brasileiro Rodrigo Selhorst aparecia na vice-liderança, após vencer as duas baterias da segunda etapa ocorrida na semana anterior na cidade de Espigão do Oeste (RO) e chegar aos 74 pontos. Na terceira posição vinha o equatoriano Jetro Salazar com 70 pontos. A briga pelo título de 2007 estava bastante acirrada entre três das principais fabricantes de motocicletas, fator esse que proporcionou ainda mais brilho a competição com as estrelas Humberto Martín (Yamaha), Rodrigo Selhorst (Honda) e Jetro Salazar (Kawasaki).

Numa viagem aos meus arquivos, descobri que a prova foi disputada motodromo Carlos Coachmann, com a participação de pilotos de quatro países: Brasil, Venezuela, Equador e Peru. Na véspera da prova os principais pilotos falaram da expectativa para a corrida. Veja abaixo o que eles falaram:

“Teremos a oportunidade de acelerar numa pista que já conhecemos e que no ano passado ofereceu um grande espetáculo ao público”, explicou o venezuelano Humberto Martin, líder a competição com 79 pontos.

Já entre brasileiros o desafio promete ser grande. “Estamos aguardando ansiosamente a hora de acelerar e repetir o bom desempenho da etapa passada em Rondônia”, disse Antonio Miranda, que terminou em terceiro lugar na segunda etapa, realizada no último fim de semana em Espigão d’Oeste.

Rodrigo Serlhorst, que venceu a etapa passada e brigava pelo título da competição – 75 pontos – chegou dois dias antes da prova (13) ao local do evento. “Como moro relativamente perto decidi chegar mais próximo possível do fim de semana”, disse o piloto.

Na véspera do primeiro treino, o venezuelano Humberto Martin e o peruano Bulos participaram da coletiva de imprensa. Foto/Idário Café.
Na véspera do primeiro treino, o venezuelano Humberto Martin e o peruano Bulos participaram da coletiva de imprensa. Foto/Idário Café.

Treinos livres e expectativa de 20 mil presentes

No sábado (14), véspera da prova, os pilotos participam dos treinos livres. No período da tarde eles voltaram a pistas para os treinos cronometrados. Os trintas melhores garantiram vaga no grid de largada. O brasileiro Rodrigo Selhorst foi o mais rápido nos treinos cronometrados no motódromo Carlos Coachmann, localizado no Amazônia Rio. O venezuelano Humberto Martin cravou a segunda melhor volta, enquanto o brasileiro Marco Tulio fez o terceiro tempo.

Empolgado com mais uma realização da etapa do Latino Americano de Motocross no Acre, Cassiano Marques, também, à época, Secretário de Estado de Esportes, declarou, na véspera da prova que a previsão de público seria de 20.000 pessoas. “Estamos aguardando um público excelente para este evento. Todos que comprarem o ingresso – no local da prova – irão concorrer a uma motocicleta Honda Pop 100”, afirmou na época o gestor.

Venezuelano reage; vence a segunda bateria e fica com o título

Pilotos disputam liderança na primeira curva após largada da III etapa do Latino Americano de Motocross-2007, ocorrido em Rio Branco-AC. Foto/Idário Café
Pilotos disputam liderança na primeira curva após largada da III etapa do Latino Americano de Motocross-2007, ocorrido em Rio Branco-AC. Foto/Idário Café

Com queda de temperatura, após dias de calor no Acre, a primeira bateria foi totalmente dominada pelo brasileiro Rodrigo Selhorst que largou na frente e abriu uma boa vantagem logo nos minutos iniciais. Sem desistir da briga, o venezuelano Humberto Martin o perseguiu e, quando estava próximo de uma ultrapassagem, foi prejudicado por um retardatário. “Sabia da pressão que Humberto colocaria desde o início da prova. Acelerei forte para garantir a vitória e me aproximar do título”, comentou Selhorst.

Ainda na primeira disputa, Antônio Miranda repetiu a performance da segunda etapa e terminou na terceira posição. Jetro Salazar, do Equador, foi o quarto colocado e seu compatriota Haroldo Cabrera completou o pódio em quinto.

Com o título da competição ficando para trás, o piloto venezuelano Humberto Martin reagiu na última bateria. Ele largou na segunda posição, atrás do brasileiro Rodrigo Selhorst, e na terceira volta assumiu a liderança, onde permaneceu até receber a bandeira quadriculada, após 30 minutos de aceleração forte e muita adrenalina. “Sabia que, para vencer, precisava fazer uma boa largada. Quando passei pelo Rodrigo achei que ele continuava me seguindo e mantive o ritmo aumentando ainda mais vantagem. Estou feliz com o resultado e com o novo título”, declarou o piloto. Ele dedicou a vitória ao pai que aniversariou na véspera da competição.

O brasileiro Rodrigo Selhorst terminou a competição na segunda colocação. Foto/Idário Café
O brasileiro Rodrigo Selhorst terminou a competição na segunda colocação. Foto/Idário Café

Governador Binho Marques prestigiou a etapa

A etapa do Latino Americano de Motocross contou com a presença do então Governador Binho Marques, esse afirmando que teria ficado surpreso com a quantidade de fãs do motociclismo. “Mesmo com um jogo do Brasil, pelo Pan, as pessoas não deixaram de prestigiar. Centenas de pessoas compareceram aqui e penso que o acreano tem o motociclismo no coração”. O Governador, na época, anunciou ainda o incentivo até 2010 de eventos esportivos e culturais no Estado.

CLASSIFICAÇÃO DA III ETAPA/2007  

1º Humberto Martin (VEN)………..47

2º Rodrigo Selhorst (BRA)…………44

3º Jetro David Salazar (ECU)……..40

4º Rodrigo Riderson (BRA)………..33

5º Felipe Espinosa Pozo (ECU)…..30 

CLASSIFICAÇÃO GERAL/FINAL 

1º – Humberto Martin (VEN)……. 126

2º – Rodrigo Selhorst (BRA) ……..118

3º – Jetro David Salazar (ECU)…. 110

4º – Edgar Andres (ECU) …………….93

5º – Haroldo Cabrera (VEN) ………..83

6º – Felipe Espinosa (ECU) ………….67

7º – Antonio e de Miranda (BRA)… 67

8º – Riderson Ribeiro (BRA)…………61