Com denúncia de candidatos ao MPAC, concurso da Sesacre está sob suspeição

Um grupo de candidatos que fizeram o concurso da Sesacre (Secretaria Estadual de Saúde), neste domingo (16), procurou o MPAC (Ministério Público do Acre) na manhã desta quarta-feira (19) para denunciar o que consideram uma série de erros durante a aplicação da prova.

O concurso teve a participação de cerca de 32 mil candidatos, que fizeram a prova em nove cidades do estado. Na denúncia, protocolada na 1ª Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público, há a reclamação de que fiscais obrigaram os candidatos a assinarem a folha de redação, ato que foi colocado como proibido no próprio edital do concurso.

Além de alegarem erros em algumas questões do teste, alguns candidatos também denunciaram que foram pressionados a finalizar a prova após ficarem entre os três últimos na sala. Por edital, os três devem sair juntos para comprovar que não houve ajuda dos fiscais a nenhum dos concorrentes.

Sobre as denúncias, a Sesacre informou que somente baseado nos recursos é que a banca vai saber se vai cancelar questões apontadas como erradas, fazer um novo certame ou dar novos prazos, uma vez que a responsabilidade do concurso é da banca que organizou.