Com ação negada na Justiça, Alan diz que direita está desunida no Acre

O Superior Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu Petição de Ação Anulatória apresentada contra o diretório nacional do União Brasil, após a destituição de membros da direção estadual da legenda e a criação de um grupo provisório.

O pedido foi feito por Carlos Sérgio Mendes Peres, filiado ao partido. Em entrevista ao ContilNet, o deputado federal Alan Rick, que também foi atingido pela decisão tomada pelo presidente do União Brasil no Acre, Marcio Bittar, disse que há uma outra ação a ser impetrada, mas acredita que “a decisão é muito mais política do que judicial”.

“Precisa neste momento que o presidente do partido tenha um papel de generosidade e respeito a seus correligionários ”, referindo-se ao fato de esperar que uma atitude seja tomada pela direção nacional.

Foto: ContilNet

O pré-candidato afirma que a direita precisa ser humilde e se unir em prol do estado.

”Uma coisa que a gente da direita tem que aprender é a ter mais humildade e a ser mais unido, estamos vivendo hoje uma desunião enorme no campo da direita pois os projetos pessoais estão acima dos interesses do Estado. Se tivéssemos uma unidade, e eu reputo erros do governador, que sempre falo para o Gladson que precisamos melhorar mais a articulação, dialogar, conversar, estar próximo à sua base, estaríamos vivendo outra coisa. Precisamos amadurecer mais a união, coisa que a esquerda faz muito bem”, disse.

Alan acredita ainda que esse é o momento de aprender com os erros: “Para que possamos ter realmente um projeto para o povo do Acre”.