Coluna Opinião: pensando da reeleição

Já dizia Francisco Sá Carneiro: na Política nada é definitivo. E não é mesmo!! Depois de oito meses afastado do Partido Progressista o governador Gladson Cameli decidiu que era tempo de voltar. O governador se afastou do PP após divergências em relação às eleições municipais. O gestor queria levar o partido a apoiar a reeleição de Socorro Neri (PSB) enquanto que a direção da legenda preferiu candidatura própria com Bocalom, que acabou vitoriosa. O retorno de Gladson a legenda é o primeiro passo para trabalhar sua reeleição. O próximo passo é fortalecer as alianças já existentes e resgatar as que foram perdidas durante a eleição municipal em Rio Branco. Muita água ainda vai rolar debaixo dessa ponte. Na ocasião. O chefe do Palácio afirmou que tem “procurado não entrar muito no debate político”, reafirmou seu respeito aos prefeitos e vereadores e citou Tião Bocalom. “Tem o meu respeito”, disse. O governador reconheceu erros que precisam ser corrigidos e pediu a seus correligionários um esforço conjunto para formação de um “grupo coeso”.

PRESTIGIARAM

O ato de reintegração ao Progressistas contou com a presença de membros da executiva estadual, prefeitos, deputados estaduais e a presidente, senadora Mailza Gomes, deputados José Bestene, Gerlen Diniz e o presidente da Assembleia Legislativa, Nicolau Júnior e o prefeito Tião Bocalom.

NA GESTÃO DE GLADSON I

É dada como certa a participação de Socorro Neri (PSB) e Eduardo Ribeiro (PDT) na gestão de Gladson Cameli. Chegou-se a cogitar que a ex-prefeita fosse assumir a Secretaria de Educação, mas nada confirmado até o momento.

NA GESTÃO DE GLADSON II

Eduardo chegou a ser especulado na pasta da Produção e Agronegócio, mas isso bem antes de o pecuarista Nenê Junqueira assumir o cargo.

FORA DESSA

Por falar em Socorro Neri, a ex-prefeita, em sua página no Facebook, mandou um recado aos que estavam fazendo especulação com o nome dela, especialmente nessa questão da SEE. “Não me incluam em especulações, por favor”. Neri acha “desagradável ter o nome envolvido nessas especulações sem sequer estar participando de conversas a respeito”.

OUTRO NOME COGITADO

Além de Socorro Neri, outro nome que chegou a ser cogitado para substituir Mauro Sérgio foi o da atual coordenadora da Educação do Estado em Cruzeiro do Sul, professora Ruth Bernardino, pessoa de confiança do governador Gladson Cameli.

PESA CONTRA

Nos bastidores o que se comenta é que pesa contra Socorro Neri o fato de continuar filiada ao PSB. Esse seria um dos principais motivos para que seu nome não fosse aceito para assumir o comando da SEE. A rejeição ao nome de Neri foi total. Base aliada de Gladson não aceita!

APROXIMAÇÃO INDESEJADA

Para alguns aliados a indicação da ex-prefeita para a Educação indicaria total aproximação do governador Gladson Cameli com partidos da esquerda e o fim do palanque pró-Bolsonaro em 2022.

PERDE APOIO

Dessa vez Gladson não vai contra seus aliados como fez na eleição a Prefeitura de Rio Branco. Não vai impor o nome da socialista ‘goela abaixo’. O cenário agora é diferente. O que está em jogo é sua reeleição. Caso insista no nome de Socorro para a SEE certamente perderá aliados importantes. O primeiro deles é o senador Márcio Bittar.

DEIXANDO O CARGO

A substituição do professor Mauro Sérgio deve acontecer após o seu retorno de férias. O secretário pediu licença para ajudar a cuidar do pai que foi infectado por Covid-19. Mauro retorna dia 20 para o Acre.

CARTÃO DO BEM

O governador Gladson Cameli garantiu o lançamento nesta semana do ‘Cartão do Bem’, que será um auxílio a população a fim de amenizar os impactos financeiros causados pela pandemia do coronavírus. A proposta que institui o Programa Auxílio do Bem já está na Assembleia Legislativa do Acre, em analise nas comissões de Constituição, Justiça e Redação, Orçamento e Finanças e Serviços Públicos do parlamento.

FINALIDADE

O auxílio “Cartão do Bem” foi uma proposta do governo do Estado do Acre, articulada pela Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Políticas para Mulheres (SEASDHM) para ajuda financeira às famílias que não tenham tido acesso a nenhum benefício ou ajuda do governo federal.

AJUDA DO GOVERNO

A princípio seria uma ajuda de custo para alimentação por meio do fornecimento de cartão com crédito de três parcelas de aproximadamente R$ 150.

BENEFÍCIOS

É uma concessão de benefícios eventuais de forma pecuniária, como medida de amenização de situações de vulnerabilidade e risco social. Serão aproximadamente 18.000 famílias e 10 unidades de acolhimento beneficiadas, com atendimento direto a 250 pessoas, totalizando um recurso de R$ 9,5 milhões.

SEDE DO MP

As instalações do antigo Resort Hotel, na Via verde, vão receber a estrutura do Ministério Público Acre, segundo Decreto assinado pelo governador Gladson Cameli e publicado no Diário Oficial de ontem,12. O espaço está fechado há dois anos, após questionamento de dívidas na justiça.

ESTRUTURA ADEQUADA

O edifício, que conta com dezenas de salas comerciais, de treinamento, centro de convenções e até cozinhas e restaurante foi tornado pelo governador como área de utilidade pública, após acordo amigável com os proprietários do espaço, incluindo o ex-assessor especial do Governo do Acre, Antônio Monteiro.

O ESCOLHIDO

Público e notório que se dependesse do governador Gladson Cameli (Progressista) o secretário de Saúde do Estado, Alysson Bestene seria o seu vice na próxima eleição. Porém, o pesa nessa decisão é o fato de ambos serem filiados no mesmo partido. Não seria do agrado de seus aliados.

PULSO FIRME

A decisão acerca do vice deve ser analisada com muito cuidado para não repetir o erro de escolher de novo um adversário político. Nesse ponto Cameli tem que lutar por um nome de sua escolha e não recuar. Não existe essa de ser proibido porque são do mesmo partido. Tião Viana e Nazaré Araújo também não eram? Gladson tem que ter pulso firme.

CRÍTICAS

O deputado estadual Roberto Duarte não poupou críticas à Prefeitura de Rio Branco pela falta de vacinas contra a Covid-19 nas Uraps Claudia Vitorino e Roney Meireles. A situação também causou revolta em idosos que buscavam a primeira dose do imunizante.

QUESTIONAMENTO

O questionamento do emedebista: “se a Prefeitura de Rio Branco tem pelo menos 85 mil doses da vacina estocadas, porque a quantidade enviada aos postos não é suficiente para atender a demanda?”

ELE NEGA

O secretário municipal de saúde, Frank Lima nega a existência de 85 mil doses de vacina na Capital. “Das 85 mil doses estocadas que o deputado diz que o estado tem, nós da SEMSA também queremos saber onde estão essas vacinas, até porque o que chegou para a SEMSA aplicar a primeira dose em 12 lotes que chegaram ao Acre, acaba nesta segunda-feira e infelizmente vamos ter que esperar o Ministério da Saúde mandar mais vacinas ou o Governo disponibilizar essas que o deputado diz existir em estoque”.

“É uma alegria estar aqui e receber o nosso governador, que tem uma linda história no Progressista. Seus mandados foram conquistados no Progressista. O senhor é muito bem-vindo a essa casa, governador. Sempre foi muito bem-vindo.”

Presidente do Partido Progressista no Acre, senadora Mailza Gomes