Avaliação e conhecimento são debatidos durante o 2° seminário do APICE ON

O 2° Seminário do Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (APICE ON), realizado no auditório da Uninorte nos dias 5 e 6, contou em sua abertura, na manhã desta quarta-feira, com a participação de representantes do Ministério da Saúde, Universidade Federal do Acre ((Ufac), Uninorte, Fameta e Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), além dos palestrantes, profissionais e acadêmicos das áreas de saúde.

Durante o seminário, estão sendo apresentados o APICE ON e os Avanços e Desafios da Maternidade Bárbara Heliodora e Hospital Santa Juliana, onde um ano atrás o programa foi implantado. Serão discutidos temas sobre as boas práticas do parto e nascimento a partir dos indicadores nas maternidades, violência obstétrica: Jurisdição, abortamento e aborto legal, complicações da inserção do DIU pós-parto imediato e pós-abortamento e acompanhamento na atenção básica entre outros temas, objetivando qualificar os profissionais sobre a área Obstetrícia e Neonatologia.

“Esse projeto visa aprimorar e inovar o ensino de obstetrícia e neonatologia nos hospitais e maternidades que estão envolvidos com atividades de ensino no Brasil. Mesmo aqueles que não estão ligados às universidades mas também são palco de treinamento de profissionais ou de alunos para o exercício da profissão nas áreas de obstetrícia e neonatologia, destaca o palestrante João Batista Marinho que é ginecologista obstetra e diretor clínico do hospital Sofia Feldman de Belo Horizonte (MG) .

Para o secretário estadual de Saúde, Rui Arruda, o projeto é de suma importância para estado por ser voltado exatamente para as mães e crianças, com foco para o nascimento nas maternidades. “Nós temos três unidades aqui do estado que se adaptaram e aceitaram o convite do Ministério da Saúde (MS), que é a Maternidade Barbara Heliodora, Maternidade de Cruzeiro do Sul, e o Hospital Santa Juliana. Esse seminário faz parte do projeto, então é importante que a gente discuta isso com esses profissionais torna-os mais qualificados ofertando um melhor serviço à população,” enfatiza.

Sobre os resultados do projeto ao longo desse primeiro ano de sua implantação, a coordenadora do Ápice On na Região Norte, Maria Braga, do Ministério da Saúde explica que, “as ações que foram desenvolvidas na Região Norte em 13 instituições e no Acre são três, então a gente ver esse seminário como uma possibilidade de analise dos avanços que aconteceram e também dos desafios para podermos pensar ações estratégicas para o próximo ano do projeto”.

APICE ON

O projeto foi inserido no estado do Acre, em agosto de 2017 dentro da Maternidade Bárbara Heliodora, Maternidade de Cruzeiro do Sul e Hospital Santa Juliana e visa qualificar profissionais no âmbito da obstetrícia e neonatologia ao propor iniciativas para implantação e replicação de boas práticas relativas à atenção ao parto, nascimento, abortamento, saúde sexual e reprodutiva, além de cuidados com mulheres em situação de violência sexual.