Áudios de Birico falando em degola de “comunistas” são repudiados por deputado

Os áudios do açougueiro e taxista Rui Birico espalhados pelo WhatsApp com declarações extremistas contra adversários e pregando morte e extermínio de comunistas causa indignação entre pessoas da esquerda local. No grupo de WhatsApp dos deputados estaduais do Acre as falas de Birico foram repudiadas.

“Essa situação é gravíssima! O teor das declarações desse senhor constitui o crime de ameaça tipificado no Código Penal. Esse meliante deveria estar detrás das grades e não nomeado no governo, recebendo gordo salário. Acabei de avisar no grupo de deputados da Aleac que, de minha parte, a menos que o governador tome alguma providência, o pau vai cantar na tribuna da Casa, na terça feira.

Também de minha parte, a Oposição não se faria presente a nenhuma votação, incluindo nas Comissões, enquanto providências firmes não forem tomadas. É como penso”, declarou o deputado estadual Daniel Zen (PT).

Birico é CEC-5 (cargo em comissão) no governo do Estado. O ativista político é atuante no movimento pró-intervenção militar que está acampado há 20 dias em frente ao 4º BIS em Rio Branco.

“Os comunistas vão ver como é que um açougueiro faz com um baioneta na mão. Sabe como é, né? Abre do pescoço até o umbigo, papai!”, diz ele em um áudio.

Em outro áudio ele afirma estar treinando para ir “à caça” de comunistas e conta que durante 25 anos atuou com uma espécie de espião em seu táxi registrando os passos de seus adversários.

“Estou malhando em academia e tenho 62 anos. Vou à caça dos comunistas. Vai ser a degola total, a limpeza no Brasil todo. Esse povo tem que ser destruído e tirado do mapa. Minha vitória foi ver os comunistas do Acre não fazendo um deputado federal, um senador. Se acabaram. A casa caiu, comunistas manés. Podem fugir. A ”petezada” não fez um deputado estadual. Só tem um comunista lá. Tá chegando a hora”. (Luciano Tavares, do Notícias da Hora)