Artesãos acreanos participam da 19ª edição da Feneart em Olinda

“Já participei de grandes feiras nacionais e locais, e este ano, pela primeira vez, vou estar na Feneart, uma feira na qual todo artesão sonha em expor seus produtos. Sou muito grata à Secretaria de Pequenos Negócios, ao governo, ao Sebrae, enfim, a todos que acreditam e respeitam nosso trabalho. Preparamos peças especiais na cooperativa Paiol para expor durante a feira.” 

Essas são as palavras da artesã Poliana Maia, que coordena a Cooperativa Paiol, em Bujari. O grupo, composto por vinte artesãos, trabalha com bordados em tecido na produção de lenços, toalhas e outras peças de vestuário.

Além de Poliana, outros nove artesãos acreanos estarão na 19ª edição da Feneart, considerada a maior feira de artesanato da América Latina. O evento será de 4 a 15 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, com expositores do Brasil e de outros países. Durante os 12 dias, artesãos os empreendedores estarão com seus estandes numa vitrine de negócios apresentando os artigos produzidos com madeira, tecido, marchetaria, sementes, látex e outros.

“A Fenearte tem como objetivo valorizar e difundir os saberes tradicionais, estimular o potencial de crescimento dos artesãos e artesãs, funcionando como importante elemento estruturador da Cadeia Produtiva do artesanato, para nós, da coordenação, é motivo de orgulho ver o empenho, a produção de cada artesão, o apoio do estado no fomento e valorização dos trabalhos e poder fazer parte desse processo”, disse o coordenador do artesanato acreano, Wanderson Lopes.

De malas prontas o Doutor da Borracha afirma que a expectativa é de um volume de vendas superior ao do ano passado, para isso apostou em novos modelos e maior quantidade de produtos.

“No ano passado foi bom, mas pra este ano esperamos que seja ainda melhor. Confeccionamos peças especialmente para a Feneart. Foi um trabalho minucioso feito com muito carinho e demandou mais tempo na produção, produzimos alguns modelos bem diferentes, queremos conquistar novos clientes”, destacou o artesão.

Durcelice Marcene, gestora do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nacional, considera o artesanato acreano uma referência na Região Norte. “Pra mim, o artesanato acreano é um grande destaque não apenas da Região Norte, mas de todo o Brasil. Tem uma grande expressão na identidade cultural do Brasil na referência quanto à qualidade, para a evolução do artesanato no Brasil nesses últimos oito anos. Os produtos certamente serão sucesso na feira nacional do artesanato”, disse.

DSC 9510 min 1068x600
Calçados produzidos a partir da extração do látex – Foto/Alexandre Noronha/Secom