Acre tem 27 notificações de monkeypox e apenas um caso da doença confirmado, diz Saúde

No total, são 27 notificações, sendo um caso foi confirmado, 23 descartados, um considerado com perda de seguimento e dois suspeitos.
AC tem 27 notificações de monkeypox e apenas um caso da doença confirmado — Foto: Prefeitura de Santos

O Acre tem 27 notificações de monkeypox até esta segunda-feira (3), de acordo com o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da Regional de Saúde do Acre (Cievs). Destes, apenas um foi confirmado, 23 descartados, um considerado com *perda de seguimento e dois suspeitos.

*É considerado como perda de seguimento o caso que não tenha registro de vínculo epidemiológico; o paciente não realizou coleta de exame laboratorial ou fez coleta de exame laboratorial, mas a amostra foi inviável ou ainda teve resultado inconclusivo; o paciente não teve oportunidade de nova coleta de amostra laboratorial (30 dias após o início da apresentação de sinais e sintomas).

A saúde divulgou, nesta segunda, os últimos cinco casos negativos que estavam em análise.

São 27 notificações, sendo:

  • Casos confirmados – 1
  • Descartados – 23
  • Perda de seguimento – 1
  • Suspeitos – 2

Os dois últimos novos casos suspeitos foram notificados em Cruzeiro do Sul, no último sábado (1). Duas crianças do sexo masculino, menores de um ano, moradoras da zona rural do município, deram entrada no Hospital Regional do Juruá, sem histórico de viagem, apresentando erupções cutâneas e febre.

No dia 22 do mês passado, uma moradora de Sena Madureira procurou atendimento em uma unidade de saúde da capital com sintomas de varíola dos macacos.

Uma mulher também chegou a receber atendimento e foi encaminhada para o isolamento domiciliar no dia 19 de setembro. No dia 20, o Cievs divulgou que dois homens que haviam viajado recentemente para a Bolívia também ficaram em isolamento após apresentarem sintomas.

No dia 30 de agosto, as equipes de saúde do Acre foram avisadas de que um acreano havia buscado um hospital de Jardim, no Mato Grosso do Sul, com sintomas de monkeypox. A saúde informou que seria avisada apenas dos resultados dos exames e testes feitos no paciente.

O primeiro caso confirmado da doença foi divulgado no dia 25 de julho. O paciente, de 27 anos, viajou para o exterior e em seu retorno apresentou febre, cansaço físico e pápulas espalhadas pelos braços e abdômen, sendo notificado no dia 11 do mesmo mês pela Unimed.

Sintomas e transmissão

Os sintomas iniciais da varíola dos macacos costumam ser febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios (linfonodos) inchados, calafrios e exaustão.

Dentro de 1 a 3 dias (às vezes mais) após o aparecimento da febre, o paciente desenvolve uma erupção cutânea, geralmente começando no rosto e se espalhando para outras partes do corpo.

As lesões passam por cinco estágios antes de cair, segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. A doença geralmente dura de 2 a 4 semanas.

O que é um diferencial indicativo: o desenvolvimento de lesões – lesões na cavidade oral e na pele. Elas começam a se manifestar primeiro na face e vão se disseminando pro tronco, tórax, palma da mão, sola dos pés”, completa Trindade, que é consultora do grupo criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para acompanhar os casos de varíola dos macacos.