Acre garante prorrogação de financiamento do Programa REM junto ao banco alemão KfW

Na manhã desta terça-feira, 15, uma reunião realizada na COP27 foi decisiva para concretizar a assinatura da prorrogação do acordo em separado do Programa REM entre o governo do Estado do Acre e o governo alemão, por meio do banco internacional KfW.

Ato de assinatura foi realizado durante a COP27. Foto: Pedro Devani/Secom

A prorrogação habilita o Estado por mais um ano, até dezembro de 2023, para receber o saldo que ainda há da cooperação internacional, que gira em torno de 10,8 milhões de euros.

Com isso, o Acre garantiu a implementação dos projetos que estão em andamento e dos novos projetos que serão apresentados pelo Estado até o primeiro trimestre de 2023, segundo informou a coordenadora do REM no Acre, Roseneide Sena. “São entregas que o governo do Estado se comprometeu a fazer para que o acordo em separado fosse prorrogado”, esclarece.

Prorrogação habilita o Estado a receber o saldo que ainda há da cooperação internacional, que gira em torno de 10,8 milhões de euros. Foto: Pedro Devani/Secom

Além disso, o Acre entregará a revisão do Plano de Prevenção de Desmatamento e Combate a Queimadas (PPCDQ) e a revisão do Zoneamento Ecológico-Econômico.

Prorrogação garante a implementação dos projetos que estão em andamento e dos novos projetos que serão apresentados pelo Estado. Foto: Pedro Devani/Secom

Presente na assinatura, o gerente principal de Portfólio do Banco Alemão de Desenvolvimento KfW, Klaus Köhnlein, destacou a importância do Programa REM Acre. “O Acre é protagonista na área de serviços ambientais por ter sido o primeiro estado a ter um programa de financiamento com resultado no combate ao desmatamento. Os bons resultados serviram de modelo para outros estados, além da Colômbia e do Equador. Por isso, nós do Banco KfW acreditamos no programa, pois além de combater o desmatamento, ele gera impactos positivos para as famílias que vivem nas florestas”, enfatizou.