Vereador Juruna se entrega à Justiça após ser procurado

O vereador José Carlos Juruna (PSL) se apresentou na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, na Via Verde, ontem (15). Ele estava acompanhado do presidente da Câmara, Manuel Marcos (PRB).

Juruna foi conduzido ao quartel do Batalhão da Polícia Ambiental.

Defesa entra com habeas corpus

O advogado do vereador “Juruna”, Valdir Perazzo, já formalizou pedido de habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça. O parlamentar foi condenado já em segunda instância pelos seguintes crimes: tráfico de influência, inserção de dados falsos em sistema de informações, falsificação de documentos públicos, corrupção ativa, peculato e falsidade ideológica.

Todos, de acordo com o juízo, cometidos enquanto “Juruna” estava no Sindicato dos Camelôs de Rio Branco. “Não há nenhum fato concreto. São apenas conjecturas”, defende Perazzo.

Além do HC, a defesa formalizou também na Justiça local um embargo declaratório com efeito modificador. Isso significa dizer que há possibilidade de haver mudança da sentença proferida em dezembro. A defesa e a possível mudança do juízo da segunda instância podem ser feitas na própria Câmara Criminal aqui do TJ do Acre.