Connect with us

Cotidiano

Vandalismo danifica rede da Oi no Acre e prejudica clientes

Casos recorrentes de rompimentos de fibra ótica, causados por atos de vandalismo, vêm afetando a rede da Oi e prejudicando a prestação de serviços para clientes da operadora no Acre. Presente nos 22 municípios do estado com telefonia fixa, móvel e banda larga, a Oi já investiu R$ 4,5 milhões no primeiro trimestre desse ano voltados para a infraestrutura e modernização da rede. Em 2016, o investimento foi de R$ 16,8 milhões, o que representou um crescimento de 18% em relação ao ano anterior.

Published

on

Casos recorrentes de rompimentos de fibra ótica, causados por atos de vandalismo, vêm afetando a rede da Oi e prejudicando a prestação de serviços para clientes da operadora no Acre. Presente nos 22 municípios do estado com telefonia fixa, móvel e banda larga, a Oi já investiu R$ 4,5 milhões no primeiro trimestre desse ano voltados para a infraestrutura e modernização da rede. Em 2016, o investimento foi de R$ 16,8 milhões, o que representou um crescimento de 18% em relação ao ano anterior.

Parte dos investimentos previstos para este ano será aplicada na adoção de medidas destinadas a proteger a rota contra rompimentos causado por acidentes naturais e, principalmente, pela ação de vândalos. Uma região particularmente afetada pelos atos de vandalismo é a que compreende os municípios de Manoel Urbano, Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e seus distritos.

De janeiro a maio de 2017, ocorreram nove interrupções dos serviços devido ao rompimento do cabo ótico que atende esses municípios. Quatro desses eventos foram causados por vandalismo, que obrigou a substituição de 500 metros de cabo. O último desses atos ocorreu no sábado, dia 13 de maio. O cabo foi cortado próximo a Manoel Urbano. As equipes da Oi enviadas ao local restabeleceram o serviço rapidamente mas, logo depois, no mesmo dia, ele voltou a ser cortado, num trecho a três quilômetros do anterior prejudicando o fornecimento dos serviços aos clientes.

“Além das dificuldades para manutenção da rota, devido a acidentes naturais, como queda de galhos (o cabo aéreo passa por trechos de floresta) a companhia enfrenta atos de vandalismo causados por pessoas desconhecidas, com grandes prejuízos para os clientes, que ficam sem os serviços, e para as outras operadoras que atuam na região e que compartilham a rede da Oi” – diz Marcelo Berenstein de Azevedo, diretor de Infraestrutura da região Centro-Oeste. “Trabalhamos com equipes técnicas prontas para atuar 24h por dia. Às vezes, o rompimento ocorre em áreas remotas e de difícil acesso, o que prejudica o deslocamento das equipes. Mas trabalhamos sempre para restabelecer os serviços dos nossos clientes o mais rapidamente possível”.

A população também pode dar uma contribuição valiosa, entrando em contato pelo telefone 0800 6437898 sempre que identificarem pessoas em atitude suspeita perto da rede ou de equipamentos da companhia. A ligação é sigilosa e a pessoa não precisa se identificar.

Advertisement

Os atos de vandalismo causam prejuízos à empresa e à sociedade como um todo, já que os danos podem afetar o contato da população com serviços públicos essenciais, como hospitais, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *