Val Zambianch vence a segunda edição do Rachão de Ciclismo de Estrada de Boca do Acre

Um evento de corrida de bicicletas, denominado de “Rachão de Ciclismo de Estrada”, aconteceu no município de Boca do Acre na manhã de ontem, domingo (25). A organização e realização foi dos próprios ciclistas da cidade. Foi um acontecimento independente apoiado por patrocinadores e ajudadores, que de forma direta deram sua parcela de contribuição.

Mesmo com a frente fria causando chuvas cedo, os atletas largaram da entrada da cidade, passaram por buracos, lama e asfalto, encarando ventos fortes contrários, pedalaram 30 quilômetros até a comunidade do km 38 e retornaram mais 27 quilômetros até a frente do frigorífico Frizam, que serviu de linha de chegada.

Resultado
A vitória ficou com o praticamente imbatível Val Zambianch, que fechou os 57 quilômetros em menos de 2 horas. A segunda posição ficou com Seba Silva, que disputou palmo a palmo com William França. O quarto lugar ficou com Neto Araújo, que além de participar, foi um dos patrocinadores da corrida.

Segunda edição
Foi a segunda edição do Rachão de Ciclismo de Estrada de Boca do Acre. A primeira ocorreu no dia 31 de dezembro de 2020, quando os ciclistas ficaram sabendo que a Prefeitura não realizaria o evento.

Val Zambianch falou de mais uma conquista e do feito de uma corrida independente. “Para a glória de Deus, nós vencemos mais uma corrida, não menos importante das anteriores, pois cada uma tem um sabor especial”, disse o ciclista e radialista.

“Nós mostramos para quem quiser observar, que é possível realizar um evento. Pedimos doações, ajuda, e fizemos o nosso rachão, que foi um sucesso”, completou Zambianch.

A chuva atrapalhou um pouco a corrida, uma vez que pelo menos três ou quatro ciclistas desistiram de participar por conta das condições da estrada.

O segundo colocado, Seba Silva, fez questão de fazer seus agradecimentos. “Quero agradecer os colaboradores, tanto aos que ajudaram, quanto aos que fizeram suas doações, entre eles está o meu irmão, José Silva, e meu cunhado, que se dispuseram a dar suporte de moto, além da esposa do nosso campeão, que também ajudou durante a corrida e ainda doou três importantes brindes”, agradeceu.

William França destacou que em tempos de pandemia, o ciclismo é uma das valiosas formas de aumentar a resistência dos pulmões, além de ser uma importante fonte de exercício físico, que fortalece o sistema de defesas do corpo contra o Novo Coronavírus.

O terceiro colocado ressaltou que nos últimos anos, muitas pessoas têm aderido ao ciclismo e seria de grande relevância que houvesse incentivo à prática esportiva, que podem vir tanto da iniciativa priva e principalmente do Poder Público.

Premiação
O primeiro colocado ganhou um capacete doado pelo empresário Adriano Munhoz; o segundo lugar levou uma blusa de ciclismo doada pelo Hospital das Bikes Shopping; o terceiro ganhou um tênis doado pela Bicicletaria do Neto; e o quarto lugar ganhou 50 reais doados pelo vigilante Everaldo.

A Jarlúcia Store doou um kit de perfumaria para os três primeiros colocados, a Micro WP, um boné para cada participante e o assessor parlamentar Camurça fez a doação de medalhas.

O pastor Cleomar, da Igreja Internacional da Graça de Deus, doou 10 refrigerantes aos participantes.

Os próximos rachões
Os ciclistas querem continuar com a ideia da realização de mais rachões, prometendo melhorias, inserindo novas modalidades, como ciclismo feminino e máster, além de competidores de mountain bike.