Val Zambianch participa do duelo Acre/Rondônia de ciclismo de estrada

A largada foi do entroncamento das BRs 317 e 364, no local conhecido por “Quatro Bocas”

O maior ciclista de bocacrense, Val Zambianch, foi convocado pela equipe Honda, que ele é integrado no estado do Acre, para participar de uma grande corrida, que foi denominada de Desavio Acre/Rondônia, que aconteceu na manhã de ontem, domingo (2), no início da estrada de Boca do Acre.

A largada foi do entroncamento das BRs 317 e 364, no local conhecido por “Quatro Bocas”. De lá os mais de 30 ciclistas percorreram o primeiro trecho da prova, até a Vila Caquetá, de onde voltaram para o ponto de partida, quando completaram 100 quilômetros de uma prova intensa e de alto nível, que teve duração de 2 horas e meia.

Essa era a segunda ocasião em que os dois estados estavam se enfrentando nesta modalidade esportiva. A primeira corrida aconteceu em solo rondoniense, neste ano, na capital, com ampla vantagem para os anfitriões, que tinham a missão de segurar o ímpeto dos acreanos, que queriam dar o troco.

Zambianch


Val Zambianch falou da importância de participar de um evento como esse. “Foi muito importante estar competindo com os melhores do Acre e de Rondônia, levando o nome de Boca do Acre, provando que aqui tem talento, tem esforço e dedicação, falta apenas mais valorização ao ciclismo”, disse o ciclista.

Val agradeceu aos incentivadores e patrocinadores. “Quero agradecer à minha família e amigos pelo incentivo, e aos parceiros pela força, porque se não fosse pela ajuda de quem colaborou com um patrocínio, teria sido muito difícil participar do evento”, falou.

“Quero agradecer ao nosso Secretário de Saúde, Manuel Barbosa, e ao senhor Gerson Meirelles, pela importante e valorosa contribuição financeira para que fôssemos ao Acre, representar Boca do Acre”, finalizou.

Rondônia leva de novo


Dessa vez foi apertado, mas a vitória continuou com Rondônia, que ocupou a primeira, terceira e quinta posições, restando ao Acre segundo e quarto lugares.

O vencedor da prova foi Orlando Neto, que já havia chegado em primeiro lugar em casa e chegava para a disputa no Acre como favorito.

O segundo lugar ficou com o estado do Acre, através do ciclista e capitão da equipe Honda, Antônio.