Major Rocha e bancada acreana discutem abertura de BR com ministro da Infraestrutura

A reabertura da BR-319, ligando Manaus a Porto Velho, foi a pauta do encontro dos governadores e da bancada federal dos estados da região Norte com o ministro Tarcísio Freitas, dos Estados e da Infraestrutura, na tarde desta terça-feira, 5, em Brasília.

O vice-governador do Acre, Wherles Rocha, representou o estado no encontro. Rocha destacou a importância da BR-319 para o desenvolvimento econômico do Acre e de toda a região Norte.

“As populações destas regiões não podem ser penalizadas por questões políticas. A BR-319 é o coração de acesso ao nosso estado. É por ela que entram e saem logísticas de alimentos e por onde passa o desenvolvimento do Acre”, destacou o vice-governador.

O vice-governador aproveitou ainda para ressaltar como primordial a recuperação da BR-364, que liga Rio Branco a Cruzeiro do Sul.

“Ainda temos no Acre o desafio de recuperar a BR-364, e levar o desenvolvimento aos municípios que ficam às margens da BR. É um sonho sairmos do isolamento”, frisou Rocha.

O ministro Freitas ressaltou que a região Norte é muito importante para o desenvolvimento econômico do país, e que o Governo Federal vai olhar com carinho para os estados do Norte, em especial o Acre.

“A BR-319 será refeita. É um compromisso político deste governo, pois sabemos da importância desta estrada para a economia do país e para o desenvolvimento dos estados, em especial o Acre”, afirmou o ministro.

Do Acre, participaram também da reunião os senadores Sérgio Petecão e Mailza Gomes, as deputadas Mara Rocha e Perpétua Almeida, e os deputados Jesus Sérgio e Pastor Manoel Marcus.

Com informações de David Casseb

Governo do Acre e Ministro da Integração anunciam R$ 4 milhões para apoio a Cruzeiro do Sul na alagação

Foto: Secom

Sofrendo atualmente a maior alagação já registrada nas últimas duas décadas, Cruzeiro do Sul teve seu decreto de emergência reconhecido pelo governo federal. O governador Tião Viana e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, visitaram a cidade nesta sexta-feira, 3, e anunciaram um apoio de R$ 4 milhões em recursos federais para a cidade.

O montante será utilizado principalmente no apoio às vítimas da cheia que estão nos abrigos, além da aquisição de alimentos, colchões e kits de higiene para as famílias quando retornarem para suas casas.

Nesta sexta, o Rio Juruá apresentou uma pequena vazante de quatro centímetros, registrando 14,20 metros. Mais de 3.500 pessoas estão desabrigadas devido à cheia. Governo do Estado e prefeitura têm unido esforços no apoio à população afetada.

“A união de todos está presente aqui. Prefeitura, governo do Estado, governo federal, toda a bancada federal e toda a bancada estadual. O governo está cuidado da parte técnica, com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, a prefeitura, da parte operacional e o governo federal trazendo essa ajuda complementar de R$ 4 milhões”, disse o governador Tião Viana.

Todas as esferas unidas

Gestores de todas as esferas do Executivo e Legislativo acreano estiveram presentes em Cruzeiro do Sul durante a visita do ministro Helder Barbalho, entre deputados e senadores.

Eles fizeram sobrevoos para visualizar os estragos da cheia do Rio Juruá e visitaram os abrigos, que já receberam mais de 100 famílias vítimas da alagação.

“Hoje reconhecemos a situação de emergência em Cruzeiro do Sul e já disponibilizamos um montante para buscar minimizar as dificuldades que esta população tem enfrentado, e passaremos a garantir a recuperação das áreas atingidas”, declarou o ministro.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, agradeceu os esforços conjuntos do governo estadual e federal junto à cidade e se prepara para enviar ao governo federal um plano de recuperação das áreas atingidas, para buscar mais recursos após a cheia.

“Eu também agradeço muito à coordenadoria da Defesa Civil estadual e ao governador Tião Viana, que tem trazido, junto com sua equipe, este auxílio para nós”, agradece o prefeito.

Outras cidades alagadas

O ministro da Integração e o governador Tião Viana ainda visitaram Tarauacá. A cidade sofreu uma grande alagação na última semana, mas seu rio apresentou uma vazante considerável desde a última quarta-feira, 1, com o fim da invasão das águas em todo o perímetro urbano.

Helder Barbalho informou que cidades como Tarauacá, Rodrigues Alves e Mâncio Lima, que também estão sofrendo com a cheia de seus rios, devem enviar decretos de emergência para o Ministério da Integração e a Defesa Civil Nacional em busca do apoio federal.