Acadêmicos de Direito e professores FAAO discutem a importância do meio ambiente

O Dia da Amazônia comemorado nesta quarta-feira, 5, tem como um dos principais objetivos induzir à reflexão sobre os rumos que a sociedade tem tomado referente aos cuidados com o meio ambiente. A preocupação com o desmatamento e com práticas cotidianas nocivas a essa grande riqueza levou um grupo de acadêmicos de Direito e professores da Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO) a criar o projeto “Meio Ambiente: Educar para Viver”.

O grupo é composto por Brenna Amâncio, Clécia Karen, Nicole Cordeiro e Tiago Maia. A ideia partiu do professor e advogado Igor Clem, que recebeu todo o apoio da FAAO e da coordenação do curso de Direito da instituição. Juntos e com a orientação da professora e mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais pela Universidade Federal do Acre (Ufac), Iracema Moll, os componentes pretendem publicar ainda este ano um artigo científico com dados atuais do desmatamento, da poluição no Acre e práticas alternativas.

O projeto Meio Ambiente: Educar para Viver começa a partir deste Dia da Amazônia e estenderá suas atividades até o Dia do Meio Ambiente (comemorado no dia 5 de junho) do próximo ano. O ato final será a apresentação para estudantes do ensino fundamental.

A professora Iracema Moll destaca que a biodiversidade é decisiva para a vida humana. “Ela permeia tudo, pois precisamos de alimentos, de qualidade no ar e na água, serviços ambientais que temos de graça e, acima de tudo, é preciso saber que o ser humano faz parte. Daí a necessidade de reconectar as pessoas à natureza. Queremos mais uma geração que só explora os recursos naturais? Precisamos mudar padrões de consumo, renovar essa geração, para que a próxima, quem sabe, quebre esse ciclo. Educação ambiental na educação formal é o melhor caminho, mas não só como um tema a mais, mas como tema principal. É a nossa vida, fazemos parte do meio ambiente”, afirma.

O artigo científico, que está em fase de conclusão, destaca os principais crimes ambientais praticados no Acre. Entre eles, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), estão a poluição dos rios, a poluição sonora e do solo, a disposição inadequada de resíduos, atividades não licenciadas e corte de árvores. As queimadas aparecem na liderança do ranking dos maiores problemas no estado.

Um trecho extraído do artigo científico aponta que, segundo uma pesquisa realizada no site INPE e BDQ (Banco de Queimadas), entre o dia primeiro de julho até 31 de agosto de 2018, o estado do Acre teve mais de sete mil e quinhentos focos de incêndio, sendo os municípios que mais queimam Feijó e Tarauacá, distribuídos entre zona urbana, zona rural e terras indígenas.

Governo entrega obra de reforma e adequações da Secretaria de Meio Ambiente

Com a presença de servidores e autoridades, o governo do Estado realizou na tarde da segunda-feira, 13, a solenidade de entrega da obra de reforma e adequações do prédio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Acre (SEMA), em Rio Branco.

Atualmente, a Sema agrega a Diretoria de Florestas e, portanto, dispõe agora de espaço mais amplo com mais de 200 servidores. De acordo com o secretário de Obras Públicas Átila Pinheiro, todo o espaço foi idealizado com vistas à mobilidade e ao conforto dos servidores e atendimento ao público que busca os serviços prestados pela instituição.

“É motivo de alegria vivermos momentos como esse em que se percebem a garra e determinação de um governo que mesmo em tempos difíceis consegue angariar recursos para que continuemos a executar obras em todo o estado”, frisou.

Já o secretário da Sema Edegard de Deus enfatizou a importância do ato para a instituição, que junto com seus núcleos no interior, completou recentemente 31 anos de gestão ambiental no estado.

“Com certeza é uma obra que vai fazer história, fazendo a sinergia da atuação das políticas florestal e ambiental. Ao longo desses anos pudemos atuar fortemente e estamos deixando um legado que é a manutenção das nossas florestas e o apoio ao desenvolvimento com o incentivo à ocupação de áreas abertas, como mostram os indicativos de redução de 66% do desmatamento”, destacou de Deus.

A Sema é responsável por planejar, coordenar, executar e supervisionar a política estadual de meio ambiente, gestão territorial, floresta e serviços ambientais, de acordo com as diretrizes da política nacional e do Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama).

A instituição também atua no desenvolvimento dos instrumentos de gestão do território estadual, considerando o Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE), o etnozoneamento (este voltado aos povos tradicionais), ordenamento territorial local, planos de desenvolvimento comunitário e o Cadastro Ambiental Rural (CAR).

sema2

Investimentos

Durante a primeira gestão (2011-2014), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) executou o orçamento de R$14,8 milhões.

Após a agregação da diretoria de Floresta na Sema, outros R$ 66,9 milhões foram revertidos em políticas públicas, totalizando um investimento de 81,7 milhões para gestão ambiental e floresta do estado do Acre.

Orçada em R$ 2.6 milhões, a obra de reforma e adequações foi executada em duas etapas, com apoio do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) e Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird).

Caminhada marca início da Semana do Meio Ambiente

Centenas de pessoas participaram da caminhada no centro da cidade que marcou a abertura da Semana de Meio Ambiente, promovida pela Prefeitura de Rio Branco. A programação, que se estende até o dia 08, contará com exposição de Práticas Sustentáveis no Horto Florestal, visita à Área de Proteção Ambiental Raimundo Irineu Serra (APARIS), palestras, assinatura de Decreto de implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), lançamento do Plano Integrado de Combate a Queimadas no Município, entre outras ações.

O objetivo da prefeitura, por meio da secretaria Municipal de Meio Ambiente- SEMEIA, é a promoção de ações que despertem nas pessoas atitudes e comportamentos para a adoção de práticas sustentáveis que contribuam com a preservação e conservação do meio ambiente.

Nesta quarta-feira, 06, quando será comemorado o 13º aniversário da Área de Proteção Ambiental Raimundo Irineu Serra (APARIS), haverá visita histórico-cultural ao Memorial Irineu Serra, Memorial Alto Santo e Centro de Iluminação Cristã Luz Universal (Ciclo – Alto Santo). Também no dia 06, às 09h, no auditório da SEMEIA, o Eng.º Florestal Cledson Reis ministra a palestra: Licenciamento ambiental para postos de combustíveis.

Além da programação educativa, quem for ao Horto nos dias 07 e 08 terá oportunidade de adquirir artesanato e apreciar comidas típicas.

O ponto alto da programação será a exposição de práticas sustentáveis, nos dias 07 e 08 de junho, como um biodigestor, horta orgânica, oficina de sabão, manejo de abelhas, protótipo do ecoponto, laboratório de sementes, compostagem, oficinas de reciclagem de brinquedos, museu do lixo e confecção de cosméticos naturais.

Também no dia 08, a prefeita Socorro Neri assinará o Decreto de implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) em toda a Prefeitura de Rio Branco, com objetivo de estimular os órgãos públicos a implementarem práticas de sustentabilidade.

caminhada01

Prefeitura de Rio Branco promove Semana do Meio Ambiente a partir desta terça, 5

Uma caminhada seguindo da Praça da Revolução até o Novo Mercado Velho marca a abertura da Semana de Meio Ambiente, promovida pela Prefeitura de Rio Branco, por meio da secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMEIA). A concentração para a caminhada terá início às 8 horas na Praça da Revolução.

A programação, que segue até o dia 8, tem por objetivo a promoção de ações que despertem nas pessoas atitudes e comportamentos para a adoção de práticas sustentáveis que contribuam com a preservação e conservação do meio ambiente.

O evento contará com a participação de estudantes, professores, lideranças comunitárias, autoridades, organizações da sociedade civil e o público em geral.

No dia 6 de junho, será comemorado o 13º aniversário da Área de Proteção Ambiental Raimundo Irineu Serra (APARIS), com visita histórico-cultural ao Memorial Irineu Serra, Memorial Alto Santo e Centro de Iluminação Cristã Luz Universal (Ciclo – Alto Santo). Também no dia 6, às 09h, no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o Eng.º Florestal Cledson Reis ministra   a palestra: Licenciamento ambiental para postos de combustíveis.

Práticas Sustentáveis

Nos dias 07 e 08 de junho será a vez da Exposição Práticas Sustentáveis no Horto Florestal, quando também será lançado o Plano Integrado de Combate a Queimadas no Município. Nesses dias também haverá exposição e venda de artesanato e comidas típicas no Horto.

A secretária Municipal de Meio Ambiente, Paola Daniel, destaca que entre as práticas sustentáveis, serão montados no Horto Florestal: um biodigestor, horta orgânica, oficina de sabão, manejo de abelhas, protótipo do Ecoponto.

A prefeita Socorro Neri assinará, no dia 8, o Decreto de implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) em toda a Prefeitura de Rio Branco, com objetivo de estimular os órgãos públicos a implementarem práticas de sustentabilidade.

Além da SEMEIA, a Semana do Meio Ambiente envolve equipes das secretarias de Agricultura e Floresta (SAFRA), Serviços Urbanos (SEMSUR) e Educação (SEME), além de Instituto Dom Moacir (IDM), Secretaria de Estado de Desenvolvimento, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (SEDENS), Empresa de Assistência Técnica, Extrativista Rural do Acre (EMATER), Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (SEAPROF), Comitê Chico Mendes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC) e Universidade Federal do Acre (UFAC).

A Prefeitura de Rio Branco comemora Semana de Meio ambiente

A Prefeitura de Rio Branco realiza de 5 a 8 de junho a Semana de Meio Ambiente. O objetivo é promover ações que despertem na população atitudes e comportamentos para a adoção de praticas sustentáveis que venham contribuir com a preservação e conservação do meio ambiente.

A programação começa segunda-feira, 5, quando anualmente é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, com a caminhada Meio ambiente somos todos nós! Protegendo nossa floresta, nossos rios, nossa gente. O passeio sairá da Praça da Revolução, percorrerá ruas do centro da cidade até o ponto de chagada, no Mercado Velho. A concentração começa às 8h da manhã.

No dia 6 de junho, as atividades serão em comemoração ao 13º aniversário da Área de Proteção Ambiental Raimundo Irineu Serra (APARIS), com visita histórico-cultural ao Memorial Irineu Serra, Memorial Alto Santo e Centro de Iluminação Cristã Luz Universal (Ciclo – Alto Santo). Concomitante a essa atividade, às 09h, no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o Eng.º Florestal Cledson Reis ministra a palestra: Licenciamento ambiental para postos de combustíveis.

Nos dias 07 e 08 de junho, a programação continua com a Exposição Práticas Sustentáveis no Horto Florestal, momento em que também será lançado o Plano Integrado de Combate a Queimadas no Município. Na oportunidade, a prefeita Socorro Neri assinará o Decreto de implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) em toda a Prefeitura de Rio Branco, com objetivo de estimular os órgãos públicos a implementarem práticas de sustentabilidade. “A adoção da A3P demonstra o cuidado da gestão pública para garantir meios de obter eficiência na atividade pública enquanto promove a preservação do meio ambiente”, declara a prefeita Socorro Neri.

Realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipai de Meio Ambiente, a Semana do Meio Ambiente envolve equipes das secretarias de Agricultura e Floresta, Serviços Urbanos e Educação, Instituto Dom Moacir, Secretaria de Estado de Desenvolvimento, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis, Empresa de Assistência Técnica, Extrativista Rural do Acre, Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Comitê Chico Mendes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre e Universidade Federal do Acre . O evento contará com a participação de estudantes, professores, lideranças comunitárias, autoridades e organizações da sociedade civil, e o público em geral.