PF marca novo depoimento de Mauro Cid para 11/3

A PF (Polícia Federal) marcou novo depoimento do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro.

Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid vai ser ouvido na próxima segunda-feira (11) pela Polícia Federal (PF). A informação foi confirmada pelo advogado Cezar Bitencourt, que representa o tenente-coronel. Segundo a defesa de Mauro Cid, o horário marcado foi às 14h.

DEPOIMENTO FOI MARCADO APÓS REVELAÇÕES DE FREIRE GOMES

Ex-chefe do Exército disse que Bolsonaro convocou reunião para discutir proposta golpista. Segundo a Folha de S.Paulo, o plano incluía uma minuta para reverter a eleição de Lula. Freire Gomes também teria citado o ex-presidente como o responsável pela manutenção dos acampamentos golpistas em Brasília.

Bolsonaro pediu acesso ao depoimento de Freire Gomes. Os advogados do ex-presidente dizem que é “imperioso” que a defesa tenha acesso ao conteúdo das audiências do ex-chefe do Exército e de Carlos Baptista Júnior, ex-comandante da Aeronáutica.

DEPOIMENTO MELHOR QUE DELAÇÃO, DIZ MINISTRO

No STF, a avaliação é de que o depoimento de Freire Gomes complica Bolsonaro. Segundo o colunista do UOL Josias de Souza, um ministro da Suprema Corte disse que o ex-chefe do Exército relatou foi “é melhor e mais valioso do que uma delação, porque contém revelações de uma testemunha, não de um criminoso à procura de benefício judicial.”

Para esse ministro, o resultado da audiência “consolidou o quadro probatório”. O integrante do STF, que acompanha as investigações de perto, disse ainda que as informações prestadas por Freire Gomes deram “consistência” a provas que já eram “sólidas”.