Artesanato Acreano marca presença na Fenearte em Recife

O Sebrae no Acre, em parceria com o Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios – SEPN, está presente na 19ª edição da Feira Nacional de Negócios de Artesanato – Fenearte, que ocorre entre os dias 4 e 15 de julho em Recife, Pernambuco. Dez artesãos acreanos participam com trabalhos do Baixo Acre, Alto Acre e Juruá. A seleção dos participantes é feita por meio de edital lançado pela SEPN.

A secretária-adjunta de Pequenos Negócios, Marilda Brasileiro, comenta que a parceria com o Sebrae no Acre, desde 2015, é essencial para a participação do Acre na feira. “Nós levamos aproximadamente 513 mil reais em produtos, só no primeiro dia da feira foram vendidos 50 mil reais. Os trabalhos que estão lá são frutos da cooperação entre Sebrae e o Governo na Clínica de Design, que fez surgir novas coleções”.

As Clínicas de Design são ofertadas pelo Sebrae anualmente e ocorrem por meio do Sebraetec, que tem como foco oferecer aos pequenos negócios o acesso a serviços tecnológicos e de inovação.

O gestor do projeto Brasil Original do Sebrae no Acre, Marcos Maciente, diz que as expectativas para as vendas desse ano são as melhores. “Os artesãos estão muito contentes com o volume de vendas inicial. Até agora o Acre está em primeiro colocado no número de vendas e o terceiro em encomendas, acredito que vamos conseguir nos manter entre os primeiros colocados”, finaliza Maciente.

Na 18ª edição da Fenearte em 2017, o Acre ficou em terceiro lugar no volume de vendas do ranking geral, com artesanatos comercializados em mais de 260 mil reais.

Acre sem vitórias nas séries C e D

Se na semana passada o futebol acreano conquistou três vitórias nas disputas dos campeonatos brasileiros das séries C e D, infelizmente, no último final de semana a história foi outra.

No sábado, em Boa Vista-RR, o Rio Branco ainda saiu na frente do placar diante do Baré-RR, mas cedeu o empate ao time roraimense. O resultado não foi tão ruim, pois o Rio Branco manteve a segunda posição do grupo e decide uma vaga à próxima fase da competição no próximo domingo, às 16h, no estádio Arena da Floresta, contra o Macapá-AP.

Um dia depois, pelo grupo A2, Tigre do Abunã recebeu no estádio Ferreirão, na cidade de Plácido de Castro, o Independente-AP. O Tigre não achou a cor da bola e caiu para os paraense por 3 a 1.

Matematicamente o time acreano ainda tem remotas possibilidades de classificação, mas para carimbar a vaga vai precisar vencer fora de casa o Santos-AP por um expressivo placar e ainda contar com uma combinação de resultados de outros jogos.

No Nordeste brasileiro, precisamente na cidade de Ceará Mirim-RN, o Galo Carijó fez um bom jogo, mas acabou perdendo inúmeras oportunidades de gols e acabou castigo com a derrota para o Globo-RN por 2 a 1. O resultado tirou o clube acreano da liderança do grupo A1 da Série C, um ponto a menos que o líder Confiança-SE. O técnico Álvaro Miguéis lamentou os erros do setor ofensivo e pede concentração no próximo adversário.

No próximo sábado (26/5), às 17h, o Atlético Acreano recebe o perigoso Botafogo-PB. O jogo promete muitas emoções, pois as duas equipes figuram no G-4 da competição.

AS CURTINHAS

O Sindicato dos Jornalistas do Acre (Sinjac) emitiu na tarde desta segunda-feira nota de repúdio, endossada pela Associação dos Cronistas Esportivos do Acre (Acea), contra a atitude do gestor de futebol do Rio Branco FC, desportista Carlinhos Farias.

O gestor é acusado pela repórter Lilian Costa Lima (TV Acre/Rede Globo) de cercear a liberdade de imprensa durante sua pauta na tarde de ontem (21), no CT do José de Melo.

A jornalista explicou no Boletim de Ocorrência que fazia uma entrevista com um torcedor presente ao CT do José de Melo, quando o gestor teria ficado chateado com uma pergunta realizada por ela ao entrevistado. Lilian explica ainda que, irritado, o gestor o acusou de fazer um jornalismo tendencioso, assim ficando constrangida perante os torcedores presentes.

A Federação Acreana de Ciclismo divulgou nota de pesar pelo assassinato do atleta Marcos Carneiro Soares, 39 anos, conhecido por “Moto Taxi”.

A nota diz que durante a carreira o ciclista conquistou títulos importantes, alguns deles em competições regionais.

A nota é finalizada dizendo que o atleta deixou muitas lições de garra, amizade e humanidade.

O atleta foi vítima de três disparos de arma de fogo e teve ainda uma das orelhas decepada.

A causa do assassinato ainda é desconhecida pela polícia.

Bom dia!