No Paraná, Major Rocha participa da maior feira voltada para o agronegócio

O vice-governador do Acre, Major Rocha, esteve no Paraná para participar da Feira Show Rural Coopavel, realizada entre os dias 4 e 8 de fevereiro em Cascavel. O evento reuniu as maiores empresas do agronegócio nacional e internacional que apresentaram mecanismos para que os agricultores aumentem a produtividade e conheçam as novas tecnologias disponíveis no mercado.

A expansão do agronegócio é umas das metas do plano de governo do Governo do Acre, em razão disso, o vice-governador e o secretário de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, visitaram a feira para conhecer as novidades do setor. Eles foram recebidos pelo governador do Paraná, Ratinho Junior.

O evento que conta com empresas do mundo inteiro, que buscam apresentar suas inovações, tendências e tecnologia para dar suporte no fortalecimento do agronegócio, teve inicio em 1989, conhecido com Show Rural Coopavel.

Rocha destacou a importância do agronegócio no mundo, e falou da necessidade do Acre adotar este modelo econômico. “Não tenho dúvidas da força do agronegócio e de sua importância. Precisamos de uma base econômica forte e pujante”, destacou ele.

O vice-governador convidou os empresários e investidores do agronegócio para conhecerem o estado e sua capacidade de produção.

“Nosso estado está de portas abertas para o agronegócio. Quem ousar investir no agronegócio no Acre não irá se arrepender. Tudo que se planta nas terras acreanas dá, pois estudos da Embrapa e o nosso ZEE [Zoneamento-Ecológico-Econômico] mostram que nosso solo tem aptidão para a produção de grãos. Ainda temos ligação ao Peru e temos proximidade com o Porto do Rio Madeira”, enfatizou Rocha.

Feira que troca livros por alimentos e material de limpeza acontece hoje

A feira do livro idealizada pelo grupo social pela vida, acontece nesta quinta-feira, 31, das 14h às 21h na Casa Nova Snoock Bar, em Rio Branco. O evento visa arrecadar alimentos e produtos de limpeza que serão distribuídos a famílias carentes da capital.

O evento funciona da seguinte maneira; ao invés de comprar os livros que foram arrecadados através de campanha de doação nas redes sociais, os participantes irão trocar cada livro por um quilo de e alimento não perecível ou um produto de limpeza.

“Temos mais de três mil livros de todos os seguimentos, infantis, história do Acre, romance, comédia, ficção, ateísmo, eróticos, área da saúde, direito, contabilidade, livros pedagógicos, apostilas para concursos, auto ajuda entre outros”, conta uma das organizadoras do evento, Mel Silva.

Segundo a organização do evento “ainda teremos uma caixa onde estaremos doando livros didáticos e alguns que não estão em bons estados para trocas, principalmente para alunos que irão começar a estudar para o Enem ou vestibulares”, explica.

As pessoas que doaram os livros, além de fazerem uma boa ação poderão concorrer a diversos prêmios. Os doadores podem concorrer ao sorteio de uma pizza (G), uma diária para casal no resort hotel, um almoço, vale compra no valores R$ 150, um vale salão e um óculos de sol. O sorteio dos prêmios será realizado no dia do evento.

“As pessoas que doaram podem concorrer a alguns prêmios, basta quando fossem entregar anotar o nome, telefone e a quantidade de livros, e cada livro é uma chance de ganhar um desses prêmios”, afirma.

Prefeitura esclarece retirada da feira de Economia Solidária do Novo Mercado Velho

A feira de Economia Solidária instalada no calçadão do Novo Mercado Velho é point de encontro de jovens e famílias inteiras que aproveitam o local para diversão. Pensando no bem estar desse público, a prefeitura de Rio Branco vai fazer o ordenamento do uso do espaço público, com base no plano diretor, no código de postura e na legislação municipal.

Por esse motivo, a feira deverá ser instalada no Calçadão da Gameleira. Sobre o assunto, a prefeita da Capital, Socorro Neri, explicou os motivos da medida, com exclusividade para o JORNAL OPINIÃO.

“Nós começamos no final do ano passado o processo de revitalização dessa área mais central da cidade. Fizemos manutenção das praças e o restabelecimento da iluminação pública dessa região. Além de proporcionar atividades culturais. A partir daí, as famílias voltaram a frequentar esse espaço”, relembrou.

Foi aí que a prefeitura começou a ser muito cobrada pela própria população a respeito da ocupação desordenada do Novo Mercado Velho. “É obrigação e papel da prefeitura fazer o reordenamento daquela área. A princípio será ali no Calçadão da Gameleira, os comerciantes serão instalados lá aos sábados e domingos, durante todo o período da reforma”, adiantou a prefeita.

Após esse período a prefeitura vai definir os espaços e ocupação de modo que a cidade de Rio Branco siga crescendo e se desenvolvendo garantindo espaço de convivência para a população.

Ao todo 328 comerciantes atuam na feira.

A medida pode parecer nova, mas em outras cidades brasileiras esse tipo de reordenamento dos espaços públicos é muito comum e utilizado inclusive, como potencializado do turismo local.

feira2

Calçadão da Benjamim Constant

Durante a entrevista, Socorro Neri também falou do Calçadão da Benjamim Constant. Que também enfrenta problemas de ordenamento. De acordo com a prefeita, já existe a seleção dos permissionários que sairão dali para o se instalar no Shopping Popular.

“Nem todos irão. O Shopping não terá capacidade de atender a todos. No futuro haverá a necessidade de reorganizar aquele espaço, mas é uma preocupação que estamos administrando. A medida que a construção do Shopping segue em cronograma com previsão de inauguração em outubro”, adiantou Socorro.

Após a inauguração do Shopping, a área do Calçadão estará mais liberada. “Nós poderemos fazer uma urbanização naquele espaço para que as pessoas frequentem o Mercado Elias Mansour ou Aziz Abucater com muito mais condições, segurança e tranquilidade”, comentou a prefeita.

Ainda sobre a polêmica, Socorro Neri destaca que as pessoas compreendem que no momento de crise, caberia a prefeitura permitir que qualquer pessoas pudesse instalar uma banca ou um box em qualquer área da cidade.

“Mas, não é assim que acontece. A cidade tem uma legislação própria para o seu ordenamento e sua ocupação e a lei precisa ser cumprida. O que nós estamos fazendo é apontar outras possibilidades. Sempre tem aqueles que apresentam uma resistência. Mas, para ser justa com todos é necessário que legislação seja cumprida e é isso que estamos fazendo”, concluiu a prefeita.

Feira natalina deve atrair mais de 10 mil pessoas diariamente ao Centro de Cruzeiro Sul, no Acre

Além da população local, visitantes de outros municípios da região são esperados para a Feira de Natal organizada pelo Sebrae e pela prefeitura

Durante o período de festas natalinas em Cruzeiro do Sul, a praça central será o local mais vistado da segunda maior cidade do Acre. Além da população local, visitantes de outros municípios da região são esperados para a Feira de Natal organizada pelo Sebrae e pela prefeitura que deve atrair um público diário de mais de dez mil pessoas.

A feira ocorre até a terça-feira (25), dia de Natal. De acordo com o Sebrae, 40 empreendedores de diversos setores da economia participam do evento.

No local, além de lojistas e vários tipos de artesanatos, foi montada uma praça de alimentação com oito restaurantes, lanchonetes e três parques de diversão para as crianças. A Secretaria de Cultura também preparou uma programação com artistas do município para todos os dias da feira.

“Todas as noites teremos shows de violão e voz no palco alternativo com cantores da região. Serão três artistas em média por dia. E lá no coreto também teremos atividades. No dia 22 vamos ter um espetáculo do Shalom e no dia 25 vamos ter um Alto de Natal”, anunciou o secretário de Cultura, Aldemir Maciel.

A feira vai funcionar a partir das 18h com venda de produtos comerciais e comidas típicas. Os stands devem ficar abertos até às 23h. Os artistas vão se apresentar a partir das 20h. Para os comerciantes que vão participar da programação, a expectativa é de bons negócios.

“É uma grande oportunidade para os micro e pequenos empresários de apresentar nossos produtos e melhorar as vendas no final do ano. Este já é o quatro ano que participamos e todos os anos trazemos bastante novidades, por isso sempre temos boas vendas”, destaca a comerciante Alciene Fonseca, sócia de uma floricultura.

Além da feira, outra atração especial no Centro de Cruzeiro do Sul é a decoração de Natal que foi inaugurada no último sábado (15), e transformou o local em um cartão-postal da cidade. As luzes foram acesas com a apresentação do coral do Conservatório de Música, entidade criada pelo Ministério Público Estadual.

Grupo Social Pela Vida pede doações de livros para trocar por alimentos em feira

O grupo social Pela Vida está recebendo doações de livros usados em bom de estado de conservação para realizar uma feira. As doações podem ser feitas até final do mês de dezembro.

objetivo é arrecadar a maior quantidade possível livros para que sejam trocados por alimentos não perecíveis que serão doados para famílias carentes de Rio Branco.

Serão aceitos os seguintes materiais; Livros diversos, material didáticos, apostilas de estudo, contos infantis entre outros.

Interessados em participar da campanha podem fazer a adoção nos seguintes pontos de coleta; Escritório de advocacia do Gabriel Santos, localizado no Imperador Galvez bairro aviário, Ortobom do bosque, livraria Paim, óticas moderna, fisk e óticas Diniz do centro e da estação experimental.

“Essa feira será dividida em duas fases, essa é a fase da arrecadação onde estamos buscando doações, e quando realizarmos a feira nós vamos trocar os livros por alimentos para fazermos sacolões e distribuímos para as famílias carente”. Explica Mel Silva, uma das organizadoras do evento.

As pessoas que doarem, além de fazerem uma boa ação poderão concorrer a diversos prêmios. Os doadores podem concorrer ao sorteio de uma pizza (G), uma diária para casal no resort hotel, um almoço, vale compra no valores R$ 150,00, um vale salão e um óculos de sol.

“Nós temos esses pontos de coleta que as pessoas podem deixar os livros, e além de doarem elas podem concorrer a alguns prêmios, basta quando for entregar anotar o nome, telefone e a quantidade de livros, e cada livro é uma chance de ganhar um desses prêmios” afirma.

De acordo a organização do evento, a feira ainda não tem data definida, mas deverá acontecer em janeiro do próximo ano.

livro1111 web

Feira das profissões Fameta: Alunos apresentam o que faz cada profissional

A faculdade Fameta realizou nesta sexta-feira, 19, a feira das profissões. O evento encerra o ciclo científico que teve início no dia 17 com apresentações de trabalhos de alunos dos mais diversos cursos que instituição de ensino oferece.

A feira aconteceu durante todo o dia e recebeu alunos do último ano do ensino médio do Colégio Meta e demais interessados puderam ao longo do dia conhecer um pouco mais sobre as profissões.

O coordenador do Curso de Comunicação Social publicidade e propaganda Fabiano Lira falou sobre o evento. “Todos os cursos da faculdade estão reunidos, para mostrar para os visitantes o que faz cada profissional, muitos estudantes que estão concluindo o início médio que estão de qual curso querem fazer, a intenção é tirar qualquer dúvida sobre as profissões”, explica.

Os alunos do curso de Comunicação Social publicidade e propaganda prepararam para os visitantes demonstrações das amplas possiblidades de atuação que o curso oferece. O grupo responsável pelo audiovisual por exemplo, fizeram uma apresentação interativa, possibilitando aos visitantes participarem do processo de criação de um VT.

“Vamos explicar como funciona a elaboração de um vídeo, todas as etapas e hoje nos vamos pegar alguns visitantes e perguntar se querem participar da gravação de um VT de alguns produtos que a gente trouxe e pessoa qual produto ela fazer e já tem um texto pronto: explica o estudante Pedro Moreira.

O aluno José Filipe Santos explica porque recomenda o curso. “Eu recomendaria porque é um curso que abrange muitas áreas, é você pode se encontrar de diversas formas, tem varias opções dentro do curso, e você tem uma chance maior de se identificar com algumas delas” diz.

Expoacre Juruá: setor industrial acredita em bons resultados durante a feira

Teve início na noite de quinta-feira, 30, em Cruzeiro do Sul, a maior feira agropecuária, de negócios e entretenimento da região, a Expoacre Juruá. O evento, que se estende até este domingo, 2, reúne, entre várias atrações, o Espaço Indústria, local onde cerca de 30 expositores mostram a qualidade do que é produzido por seus empreendimentos.

Presente à noite de abertura da feira, a presidente em exercício da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), Adelaide de Fátima, visitou os estandes e demonstrou otimismo com os resultados que devem ser alcançados durante os quatro dias de evento.

“Estamos muito confiantes de que a feira será um sucesso por mais um ano. O cruzeirense e a população do Juruá têm um diferencial em seus produtos, a exemplo dos móveis fabricados aqui e da farinha, que é a melhor do mundo. Tudo é feito com muita qualidade e capricho, o que atrai um grande público à Expoacre Juruá”, ressalta a presidente.

Adelaide de Fátima destaque que, além de incentivar a presença de setor produtivo na feira, a FIEAC também levou alguns dos serviços ofertados pela Unidade Integrada do Sistema no Juruá. “Estamos aqui com o Circuito de Saúde do SESI, com a panificação do SENAI, que aproveita a oportunidade para divulgar suas opções de cursos, além do IEL, que realiza pesquisas de satisfação tanto por parte dos expositores do Espaço Indústria como também do público”, acrescenta Fátima.

Para Marcos Moraes, diretor da Secretaria de Indústria e Comércio do Estado (Sedens), instituição que é uma grande parceira da FIEAC, a presença do setor produtivo na Expoacre Juruá é determinante para que o evento possa atender às expectativas da população e dos organizadores.

“Tivemos várias reuniões na FIEAC, em Rio Branco, com a presidente Adelaide de Fátima, que abriu as portas da Federação e se dispôs a nos ajudar na realização deste evento. Sem esse apoio, não teríamos condições de proporcionar essa visibilidade que o setor produtivo tem na Expoacre Juruá”, salienta Moraes.

Setor moveleiro em evidência – Um dos setores em destaque no Espaço Indústria é o moveleiro, já que os produtos fabricados na região do Juruá são reconhecidos por sua qualidade e design em todo o Estado e também em outras regiões do país. O presidente do Sindicato da Indústria de Móveis do Acre (Sindmóveis), Augusto Nepomucena, elogia o trabalho dos empreendedores do segmento.

“A Expoacre Juruá é sempre um momento especial. Mesmo com as dificuldades em virtude do momento econômico adverso, temos aqui empreendedores que não desperdiçaram a chance de mostrar seus produtos nessa feira que atrai milhares de pessoas. Sou filho de Cruzeiro do Sul e sei que tudo o que é produzido aqui é feito com qualidade e muito amor, o que valoriza ainda mais a produção local”, destaca Nepomucena.

Alunos protestam e pedem justiça a jovens que morreram após sair de feira agropecuária em Rio Branco

Ao menos 300 alunos da Escola João Mariano fizeram um protesto na tarde desta quinta-feira (16) pedindo paz e justiça pela morte dos adolescentes que desapareceram no último dia 5 de agosto após sair para a última noite da Expoacre, em Rio Branco. Os manifestantes também pediam paz no bairro Taquari, no 2º Distrito da capital, onde moravam os jovens.

A concentração da passeata foi feita na frente escola e depois os estudantes seguiram pelas ruas do bairro até o local onde foi achado, no dia 9 de agosto, o corpo de Isabele Silva Lima, de 13 anos. No local, cantaram e fizeram orações.

Ao G1, a diretora da instituição, Sônia Amélia, explicou que Isabele e Amanda Gomes, de 13 e 14 anos, estudavam na escola desde o ensino fundamental. Já Vitor Vieira de Lima, de 18 anos, era um ex-aluno. O corpo de Vitor foi achado dois dias após o desaparecimento dentro de um poço no bairro Taquari, onde os três adolesentes moravam. Lima tinha várias perfurações pelo corpo e estava com as mãos amarradas.

“É muito chocante uma violência dessa contra pessoas tão novas. Essa passeata aconteceu principalmente a pedindo dos alunos, pois as meninas eram nossas alunas. Os pais da Amanda também participaram. Queremos paz, queremos justiça”, destacou a diretora.

Os alunos levaram cartazes para as ruas e pediram que o crime não fique impune, outros pediram o fim das tragédias nas vidas dos jovens no Acre.

“São nossas alunas desde pequenininhas. Elas moravam perto da escola, conhecemos a família, elas fazem parte da história da escola. Quando falaram que um corpo foi achado foi difícil conter os alunos, todos conheciam a Isabele e ficaram muito tristes. Só queremos paz, chega de tragédias”, pediu.

Investigações

O coordenador da Delegacia de Homícido e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Rêmulo Diniz, contou que as investigações do caso estão sob sigilo. Diniz apenas detalhou que tem uma equipe destacada exclusivamente para o caso e já foram feitas buscas em três pontos.

“Foram pontos indicados via denúncia 181 e buscamos que a população colabore. Não logramos êxito em encontrar nem o corpo e nem a pessoa, mas esperamos que ela esteja viva e estamos em campo”, acrescentou.

O delegado disse também que continua ouvindo testemunhas e familiares para buscar informações do paradeiro. Diniz não quis falar qual a principal linha de investigação da polícia.

“Temos recebido algumas informações desencontradas, mas não podemos descartar nenhuma possibilidade. Trabalhamos com a possibilidade dela estar viva até os últimos instantes. Esperamos ter um desfecho feliz sobre isso”, concluiu.

II Corrida Expoacre movimenta Parque de Exposição na semana de abertura da Feira

A criançada fez a festa na II edição da Corrida da Expoacre, que este ano acrescentou a categoria kids no evento.

Crianças com idade entre 6 e 12 anos disputaram duas baterias com percurso de 500 metros, acompanhadas de perto pelos pais.

A inovação da Acre Running, que organiza e promove a corrida, levou mais público para o evento que se consolidou na abertura da feira.

Entre os adultos, homens e mulheres disputaram a prova em dois percursos: 4 km e 8 km, saindo do Parque de Exposição, até a Arena da Floresta pelo trecho sinalizado da Via Chico Mendes.

Quando os atletas passavam eram aplaudidos pelo público ao longo do trecho. Para encerrar o evento, em parceria com a coordenação da feira, foram sorteados 15 ingressos para os cinco shows nacionais que vão passar pela Expoacre este ano.

Expoacre 2018 tem programação divulgada dos 5 dias da Feira

O governo do Acre e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AC) lançaram na manhã desta terça feira, 10, a programação oficial da 45ª feira de negócios e entretenimento do Acre, Expoacre 2018, que será realizada de 1° a 5 de agosto.

O lançamento foi realizado no campus do agronegócio, localizado no Parque de Exposições Wildy Viana e contou com a presença do governador Tião Viana, da prefeita de Rio Branco Socorro Neri e do superintendente do Sebrae, Mâncio Cordeiro.

Para Tião Viana, a expectativa é de que os negócios ultrapassem os R$ 60 milhões, com o apoio das ações dos bancos na abertura de crédito, dos empresários com desenvolvimento de pactos, das empresas de equipamentos e insumos agrícolas na venda de produtos e com a participação das cooperativas.

“Esperamos o melhor para a feira e que esse possa ser mais um momento de incentivo e de fortalecimento da economia rural e agroindustrial do Acre”, comentou o governador.

Mâncio Cordeiro frisou que a cada edição o evento vem melhorando na qualidade e no volume de negócios. A expectativa, segundo ele, é de que esse seja o melhor dos últimos quatro anos. “A redução de nove para cinco dias é uma nova forma de organização da feira. Isso permitirá que ela seja mais intensa, mais pujante, em todos os dias”, frisou.

O superintendente observou que os parceiros da Expoacre são fundamentais para que o evento tenha destaque. Ele adiantou que na edição deste ano o Sebrae levará mais inovação com sustentabilidade. “Estamos trazendo a educação empreendedora e outras novidades para que a feira seja a melhor de todos os tempos.”

A prefeita Socorro Neri declarou que o evento é um momento importante para Rio Branco. “É uma feira que não apenas agrega valor a nossa economia, mas, sobretudo, representa para a cidade um momento de manifestações culturais, de lazer e entretenimento que são igualmente importantes no desenvolvimento da cidade.”

Cedida 8

Atrações nacionais em todas as noites

O organizador da Expoacre, Dudé Lima, assegurou que a tradicional cavalgada será dia 28 (sábado), com concentração a partir das 8h30 no calçadão da Gameleira. Como nos anos anteriores, a coordenação será da equipe da Secretaria de Estado de Turismo (Setul).

“Teremos atrações nacionais fazendo shows durante todas as noites. Dia 1° de agosto, será o cantor Léo Santana; dia 2, teremos o show gospel do cantor Fernandinho; dia 3, a dupla sertaneja Matheus e Kauan; dia 4, a dupla feminina de sertanejo Day e Lara; e dia 5, encerrando a feira, a dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano. Essa é a primeira vez em muitos anos que teremos cinco shows nacionais seguidos”, pontuou Lima.

Os leilões também terão espaço assegurado na Expoacre 2018. O pecuarista Roque Júnior promoverá o 22° leilão de sua marca durante o evento. “A expectativa é de termos bons negócios este ano.”

Artesãos acreanos participam da 19ª edição da Feneart em Olinda

“Já participei de grandes feiras nacionais e locais, e este ano, pela primeira vez, vou estar na Feneart, uma feira na qual todo artesão sonha em expor seus produtos. Sou muito grata à Secretaria de Pequenos Negócios, ao governo, ao Sebrae, enfim, a todos que acreditam e respeitam nosso trabalho. Preparamos peças especiais na cooperativa Paiol para expor durante a feira.” 

Essas são as palavras da artesã Poliana Maia, que coordena a Cooperativa Paiol, em Bujari. O grupo, composto por vinte artesãos, trabalha com bordados em tecido na produção de lenços, toalhas e outras peças de vestuário.

Além de Poliana, outros nove artesãos acreanos estarão na 19ª edição da Feneart, considerada a maior feira de artesanato da América Latina. O evento será de 4 a 15 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, com expositores do Brasil e de outros países. Durante os 12 dias, artesãos os empreendedores estarão com seus estandes numa vitrine de negócios apresentando os artigos produzidos com madeira, tecido, marchetaria, sementes, látex e outros.

“A Fenearte tem como objetivo valorizar e difundir os saberes tradicionais, estimular o potencial de crescimento dos artesãos e artesãs, funcionando como importante elemento estruturador da Cadeia Produtiva do artesanato, para nós, da coordenação, é motivo de orgulho ver o empenho, a produção de cada artesão, o apoio do estado no fomento e valorização dos trabalhos e poder fazer parte desse processo”, disse o coordenador do artesanato acreano, Wanderson Lopes.

De malas prontas o Doutor da Borracha afirma que a expectativa é de um volume de vendas superior ao do ano passado, para isso apostou em novos modelos e maior quantidade de produtos.

“No ano passado foi bom, mas pra este ano esperamos que seja ainda melhor. Confeccionamos peças especialmente para a Feneart. Foi um trabalho minucioso feito com muito carinho e demandou mais tempo na produção, produzimos alguns modelos bem diferentes, queremos conquistar novos clientes”, destacou o artesão.

Durcelice Marcene, gestora do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nacional, considera o artesanato acreano uma referência na Região Norte. “Pra mim, o artesanato acreano é um grande destaque não apenas da Região Norte, mas de todo o Brasil. Tem uma grande expressão na identidade cultural do Brasil na referência quanto à qualidade, para a evolução do artesanato no Brasil nesses últimos oito anos. Os produtos certamente serão sucesso na feira nacional do artesanato”, disse.

DSC 9510 min 1068x600
Calçados produzidos a partir da extração do látex – Foto/Alexandre Noronha/Secom

Escola Solar Kids realiza Feira das Nações e de Literatura

Projeto visa incentivar o hábito da leitura e assim desenvolver a capacidade crítica dos estudantes

Estudantes de 1 ano e 6 meses a 9 anos de idade da Escola Solar Kids participaram na sexta-feira (29) dos projetos educacionais de Literatura e das sobre as Nações. Os alunos se caracterizaram de acordos com as histórias infantis representadas por eles e com países que estão participando da Copa do Mundo da Rússia.

O projeto de Literatura vem sendo desenvolvido desde o início do ano, e visa incentivar para que as crianças tenham contato com livros desde cedo através das histórias contadas nestes. A coordenadora pedagógica, Priscila Couto, falou sobre a importância do projeto de Literatura para as crianças.

“A Feira de Literatura é uma viagem pelo mundo da leitura, são para as crianças da educação infantil de 1 ano e seis meses a 5 anos. Esse projeto vem sendo elaborado desde o início do ano, é um projeto que as crianças tem contato com o livro. Hoje eles se caracterizaram, e envolve tanto as crianças como os pais que ajudaram na culminância do projeto”, disse.

Para Lorena Torres, mãe da pequena Sarah Mariá de 2 anos de idade, o incentivo da escola para que as crianças tenham acesso aos livros é de fundamental importância para o aprendizado delas.

“Acho de suma importância esse incentivo da escola a leitura, vivemos em um mundo totalmente tecnológico onde as crianças estão tendo acesso muito cedo a computador e celular e deixando de lado os livros, então é um resgate de uma cultura e uma educação que na minha opinião é de suma importância”, destacou.

{gallery}fotos/2018/06-junho/30062018/galeria_solarkids:::0:0{/gallery}

Feira das Nações traz um pouco de cada país

O projeto voltado para as crianças do ensino fundamental trouxe para dentro da escola um pouco das cores, sabores e características e a cultura dos países que participam da copa do mundo 2018.

“A Feira das Nações é um projeto onde eles estão trabalhando a cultura de das nações, nós aproveitamos a copa do mundo, fizemos a abertura da copa e demos seguimento a esse projeto, a conclusão deles é com a feira, eles estão mostrando os costumes dos países”, explicou Priscila.

O aluno Samuel Araújo do 5º ano, estava empolgado explicando os hábitos alimentares dos franceses e espanhóis. “A comida cultural da Espanha é o churros e a França é o croissant. Temos aqui de queijo e presunto e frango. A capital da França é Paris”, comenta empolgado.

A professora do terceiro ano, Daniele Souza, disse que os alunos se envolvem bastante durante a preparação do projeto. “Estamos trabalhando há mais ou menos um mês com eles mostrando as características dos lugares e eles se envolveram bastante, conseguiram as roupas para vir caracterizados”, conta a educadora.

O aluno Amim João, 8 anos, é descendente de marroquino ele conta que ficou feliz em poder mostrar um pouco do país da sua mãe. “Gostei muito da feira, gostei de servir as pessoas”. Quando perguntando se ele tinha gostado de ver um pouco da cultura do país de origem da sua mãe ele respondeu com um sonoro e sorridente “sim”.

Feira de livros no RU da Ufac vai até sexta-feira, diz organizadora

A Universidade Federal do Acre (Ufac), através da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proex), iniciou nessa segunda-feira, 18, a segunda edição do projeto Varal do Livro e da Leitura (Valiler), que continua até sexta-feira, 22, no hall do Restaurante Universitário (RU), no campus-sede.

O evento é um projeto de extensão cujo objetivo é fomentar a leitura e facilitar o acesso ao livro. “Vendemos, trocamos e recebemos doações de livros. A Edufac [Editora da Ufac] e a Biblioteca Central também doam alguns livros, que disponibilizamos para os visitantes”, explicou a coordenadora do Valiler, Kamila Costa Oliveira. “É um evento aberto para as comunidades acadêmica e externa.”

A escritora acreana Maze Oliver destaca a importância da troca de livros. “Muitas vezes as pessoas falam que não têm acesso à leitura, que os livros são caros e elas não têm dinheiro para comprar”, ponderou. “Aqui a pessoa pode trocar o livro que já leu por outro que ainda não leu.”

Entre as obras disponíveis, estão desde teses de doutorado até histórias em quadrinhos. A aluna do curso de Nutrição da Ufac, Dandara Barahuna, é fã de HQs e ficou surpresa ao encontrar clássicos da Marvel à venda. “Eu não sabia que tinha tanto coisa boa aqui”, disse. “Em Rio Branco nem sempre chegam todos os quadrinhos; encontrá-los aqui é muito bom.”

Além da feira de livros, a programação do Valiler conta com música ao vivo e conversa com autores acreanos. Os alunos na rede pública de ensino participam como visitantes, assistem a contações de história e produzem desenhos.

A Sociedade Literária Acreana, que edita livros de autores locais, e a N&S Livraria são parceiras da iniciativa.

Caixa Econômica Federal participa da Feira da Casa Própria do Acre

A cidade de Rio Branco (AC) recebe, de sexta-feira (08) a domingo (10), a Feira da Casa Própria com patrocínio da CAIXA. O evento terá 1.800 imóveis novos ou usados que estarão em oferta no Centro de Convenções da Universidade Federal do Acre – UFAC.

Segundo o superintendente regional da CAIXA, Márcio Fiod, a Feira é uma oportunidade para as famílias realizarem o sonho de adquirir a casa própria. “Na Feira, os visitantes podem contar com as condições facilitadas que a CAIXA oferece, além de ter acesso aos principais lançamentos e a diversos imóveis, novos ou usados, disponíveis na região de Rio Branco”, comenta.

Neste ano, o evento de Rio Branco, contará com 04 construtoras e cerca de 05 correspondentes imobiliários CAIXA, além de 03 imobiliárias, que ocuparão os estandes do evento.

Atendimento

Para requerer o crédito para casa própria, na Feira, basta levar documento de identidade, CPF e comprovante de renda. Os interessados também podem obter informações em todas as agências da CAIXA, no site www.caixa.gov.br ou pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (0800 726 0101), disponível 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana.

Medidas Crédito Habitacional

A CAIXA reduziu em até 1,25 p.p. as taxas de juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). As taxas mínimas passaram de 10,25% a.a para 9% a.a, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% a.a para 10% a.a, para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

O banco também promoveu melhoria das condições no financiamento de imóveis para pessoa física. O limite de cota de financiamento do imóvel usado sobe de 50% para 70%. A CAIXA também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

Serviço

Feira da Casa Própria do Acre

Data: de 08 a 10 de junho de 2018 (sexta-feira a domingo)

Hora: sexta-feira, das 15h às 21h – sábado, das 09h às 21h – domingo, das 9h às 18h.

Local: Centro de Convenções da Universidade Federal do Acre – UFAC – Rio Branco (AC).

Arte: Feira Internacional de Artesanato e Decoração chega ao Via Verde Shopping

Os visitantes do Via Verde Shopping embarcarão em uma verdadeira viagem cultural por diversos países do mundo. A Feira Internacional de Artesanato e Decoração Nações & Artes chegará ao empreendimento pela terceira vez, dia 8 de junho. O evento reunirá itens de decoração, artesanato, vestuário e comidas típicas na praça de eventos até 8 de julho.

Quem for à feira, poderá conferir de perto o trabalho dos artesãos e produtos do Paquistão, Turquia, Indonésia, índia, Peru, Chile, Marrocos e Japão, além de estandes com itens típicos brasileiros, como os doces mineiros e vinhos do sul do país. Pela primeira vez, o evento terá espaço reservado aos artesãos de Rio Branco. Ao todo, serão mais de 15 mil produtos e 15 expositores.

Idealizado pelo empresário Juliano Michei, a feira já passou por mais de 40 cidades brasileiras. “Como somos itinerantes, nossa proposta é apresentar às pessoas aquilo que elas não veem todos os dias ou, sequer, conhecem. Mais que uma oportunidade de compra diferenciada, apostamos em uma experiência visual, sensorial e cultural pelos diversos países do mundo”, destaca Michei, hoje considerado o maior promotor de eventos em shopping do Brasil.

Entre os produtos comercializados estão: acessórios, calçados, almofadas, bolsas, objetos de decoração, vinhos, queijos embutidos, pedras preciosas, roupas, tapetes e artesanatos com itens a partir de R$ 10.

Cooperativa do Acre é escolhida para feira de produtos orgânicos

Atualmente, a Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Acre (Cooperacre), de Rio Branco, é a responsável pela maior produção de castanha-do-Brasil beneficiada do país. O desempenho levou a Cooperacre a ser um dos 10 empreendimentos selecionados para participar da Brazil Fair | Bifocal América Latina – Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia que acontecerá entre 6 e 9 de junho no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Localizada em Rio Branco, a Cooperacre está presente em 14 municípios acreanos e tem capacidade para produzir mais de 3 mil toneladas de castanha, e conta com 2,5 mil cooperados. A cooperativa é responsável pela industrialização e comercialização de produtos como a castanha do Brasil, polpa de frutas e borracha, e tem se empenhado na necessidade de agregar valor aos produtos e em dar melhor condição de vida aos produtores extrativistas que outrora eram muito explorados pelos seringalistas (donos de seringal). Ademais, aposta no reflorestamento, para que em um prazo estimado entre 10 e 12 anos, o plantio de castanheiras no Estado esteja renovado e ajuda impulsionando a economia do estado. A Bio Brazil Fair América Latina é hoje a plataforma oficial do mercado de produtos orgânicos na América Latina. Reúne desde empresas líderes de mercado até pequenos produtores.

Estudantes participam da VI Feira Nacional de Matemática

Estudantes e pesquisadores de mais de 10 estados brasileiros participam, entre os dias 23 e 25 de maio, da VI Feira Nacional de Matemática. O evento, que está sendo realizado pela primeira vez na região Norte, será sediado em Rio Branco e está sendo organizado pelos Institutos Federais do Acre (Ifac) e Catarinense (IFC), e pelas Universidades Federal do Acre (Ufac) e Regional de Blumenau (Furb).

Durante os três dias de evento, cerca de 100 pesquisas, experiências e atividades matemáticas serão apresentadas a toda comunidade. Os trabalhos irão abordar temáticas envolvendo a matemática aplicada e/ou com inter-relação com outras disciplinas, tratar também sobre materiais e/ou jogos didáticos e discutir assuntos relacionados à matemática pura.

Dentre os estados brasileiros que mais somam trabalhos que serão apresentados durante a VI Feira Nacional de Matemática estão: Santa Catarina (36), Acre (24), Rio Grande do Sul (08), Bahia (08), Amapá (07), Pará (04), Tocantins (04), Minas Gerais (02), Pernambuco (02), Ceará (01) e Espírito Santo (01).

Veja quais trabalhos serão apresentados na VI FNMAT

Conforme programação, a abertura oficial do evento será realizada no dia 23 de maio, a partir das 19 horas, no Teatro Universitário da Ufac. A apresentação dos trabalhos terá início no dia 24 de maio, das 08h às 17h30, no Centro de Convenções da Ufac. A partir das 17h30 serão realizadas atividades culturais.

Já no dia 25 de maio, o evento começa às 08h, também no Centro de Convenções da Ufac, e se estendem até às 12h. O encerramento das atividades está previsto para acontecer às 16h, juntamente com a premiação dos melhores trabalhos.

O evento é gratuito e aberto a toda comunidade.

Feira de Matemática já tem mais de 100 projetos

Mais de 100 projetos envolvendo experiências, pesquisas e atividades matemáticas serão apresent ados na 4ª Feira Nacional de Matemática que começa dia 23 de maio em Rio Branco. A feira vai até o dia 25 próximo. Na lista dos estados brasileiros que mais somam trabalhos a serem apresentados na 4ª  Feira Nacional de Matemática estão: Santa Catarina (40), Acre (24), Rio Grande do Sul (10), Amapá (09), Bahia (08), Tocantins (06), Pará (04), Espírito Santo (02), Minas Gerais (02), Pernambuco (02) e Ceará (01).

Pela primeira vez,  as atividades acontecerão em um  município da região Norte.  A organização do evento está sendo promovida pelo Instituto Federal do Acre (Ifac), Universidade Federal do Acre (Ufac) e Furb.

Conforme os organizadores, dos 108 trabalhos aprovados, 68 estão relacionados à matemática aplicada ou contam com inter-relação com outras disciplinas, 39 projetos abordam temas ligados à materiais e  jogos didáticos e um trabalho refere-se à área de matemática aplicada.

Dos trabalhos inscritos três abrangem a categoria Educação Especial e outros três a categoria Educação Infantil. Além disso, 19 projetos estão ligados ao Ensino Fundamental – Anos Iniciais, e 20 trabalhos tratam sobre o Ensino Fundamental – Anos Finais. A categoria Médio e Ensino Superior contam com 33 e 24 trabalhos, respectivamente. Também serão apresentados seis projetos na categoria Professor.