Tricolor faz homenagem ao ex-craque Valdir Silva

Pela dedicação e o futebol arte apresentado durante uma década, ora dentro de campo e ora fora dele, a diretoria do Independência prestou homenagem na noite desta quinta-feira (31) ao ex-jogador/dirigente Valdir Trancoso da Silva, simplesmente o Valdir Silva, 70 anos.

Natural da cidade paraense de Icoaraci, Valdir chegou ao Tricolor na temporada de 1975 pela indicação do ex-volante e amigo Augusto, esse um amazonense que foi contratado pelo tricolor na temporada de 1974. O ex-craque, além de virá ídolo no Marinho Monte, tornou-se auxiliar técnico e, posteriormente, diretor influente na administração do saudoso presidente Adalberto Aragão.

Valdir Silva encerrou a carreira aos 33 anos, mas não deixou o Independência, pois aceitou o convite do técnico Walter Félix de Souza (Té) para auxiliá-lo. “Eu tinha 33 anos e ainda muita bola para gastar, mas o técnico Té não me quis mais como jogador, por entender que eu o tinha abandonado quando fui para Manaus em 1982. Aí o jeito foi eu exercer outras funções”, explicou o ex-artilheiro, que também teve rápida passagem no comando técnico do Tricolor.