Casal de médicos acreanos se envolvem em acidente na estrada do Peru

A Estrada do Pacífico, mais conhecida como Carretera Interoceânica, que é a principal via entre o Brasil e Peru foi palco de mais um acidente automobilístico envolvendo acreanos que se aventuram a fazer a viagem internacional de carro. Desta vez, o carro em que estavam o casal de médicos Murilo Batista e Jacqueline Fecury, além dos filhos Tiago e Jéssica, e um amigo da família capotou.

O grupo estavam em viagem de retorno do Peru para o Acre. A informação foi confirmada pela assessoria do Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed-AC). Murilo Batista é vice-presidente da entidade e Jacqueline Fecury, segunda-secretária.

“O veículo em que eles estavam capotou. Os filhos precisaram de atendimento emergencial e foram encaminhados de ambulância ao hospital. Apesar disso, Tiago estava bem, fora de risco. E Jéssica estava fazendo exames. O casal foi ajudado por amigos que seguiam no veículo atrás deles.

O acidente ocorreu a 50 quilômetros de Iñapari, no Peru e que faz fronteira com a cidade de Assis Brasil, no Acre. Apesar do susto, os envolvidos no acidente passam bem e já estão a caminho do estado.

Prefeitura revitaliza ciclovias da estrada do Calafate

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS), iniciou uma ação em dose dupla com a recuperação da ciclovia e a revitalização da sinalização de trânsito em trechos da estrada do Calafate. A medida tem como objetivo proporcionar mais segurança aos ciclistas e às pessoas que utilizam o espaço.

De acordo com o Superintendente da RBTRANS, Gabriel Forneck, a revitalização das ciclovias faz parte do trabalho de melhoria da sinalização em todas as regiões da cidade. “Além da revitalização de faixas de pedestres e de ciclovias no Calafate, nossa equipe também irá executar esse trabalho em outras áreas da cidade com grande fluxo de ciclistas”, disse.

A Diretora de Trânsito da RBTRANS, Dannya Coutinho, enfatiza que as equipes estão realizando o trabalho, especialmente em horários de menor transtorno à população. “O nosso trabalho está sendo realizando durante horários de menor uso das vias, que aos finais de semana e no início da noite são bem utilizadas. Nosso objetivo é reduzir o número de acidentes nesses locais”, finalizou.

Acidente grave com ônibus que seguia para Rio Branco deixa dezenas de pessoas feridas

Ao menos 21 pessoas ficaram feridas, 11 foram levadas para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco e outras estão sendo atendidas na Vila Campinas

Um acidente grave envolvendo um ônibus da Verde Transporte, que seguia da cidade de Porto Velho para Rio Branco, deixou dezenas de pessoas feridas nesta terça-feira (23). Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a ocorrência foi gerada por volta de 5h e o acidente ocorreu no KM 80 da BR-364.

samu
Acidente grave com ônibus que seguia para Rio Branco deixa dezenas de pessoas feridas – Foto/Quésia Melo/G1

Os feridos receberam os primeiros atendimentos no hospital da Vila Campinas. Ao menos 21 pessoas ficaram feridas, 11 foram levadas para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), sendo que oito foram levadas pelo Samu e as outras três foram por meios próprios.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) disse que ainda não tinha informações a respeito do acidente, já que no local não há sinal de telefone e a equipe ainda não retornou da ocorrência.

Conforme a diretora do Samu no Acre, Lúcia Carlos, não houve mortes, mas muitos passageiros ficaram com fraturas. Três ambulâncias do Samu de Rio Branco foram deslocadas para o atendimento.

O representante da empresa está no hospital para prestar assistências às vítimas e familiares e não quis falar com a reportagem, apenas confirmou que o ônibus tinha 30 passageiros. O G1 também tentou ouvir o gerente da empresa, que tem sede em Rondônia, mas não obteve retorno.

Ao G1, a professora Aldemiria Farias, prima de uma vítima identificada como Neila Farias, relatou que já entrou em contato com a familiar e que ela relatou quebrou a clavícula.

“Não tenho muitas informações, não perguntei sobre o acidente porque ela estava muito abalada. Ela tinha ido visitar a irmã em Porto Velho. Logo após o acidente, ela entrou em contato com a irmã e depois a irmã dela me pediu para vir até ao o pronto-socorro”, relatou.

familiares
Familiares fazem ficha das vítimas no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco – Foto/Quésia Melo/G1

Prefeito Manuel Marcos acompanha obra de duplicação de estrada

Acompanhado do presidente da EMURB, Marco Antônio Rodrigues, e do secretário adjunto de Obras, Marcos Venício, o prefeito em exercício de Rio Branco, vereador Manuel Marcos, vistoriou nesta quarta-feira, 17, parte da obra da segunda etapa da duplicação da Estrada da Sobral. A EMURB realiza no local, perto do “V” da Sobral, serviço de drenagem necessário para evitar problema de alagamento da via em dias de chuva. É o terceiro lançamento de captação das microbacias da Estrada da Sobral executado nesta etapa.

Essa segunda etapa vai do ‘V’ da Sobral até Escola João Paulo e tem cerca de um quilômetro. Na primeira etapa, inaugurada pelo prefeito Marcus Alexandre em 2016, a duplicação foi de   1.720 metros entre a rotatória da 3ª Ponte até a Escola João Paulo. O trecho tem sinalização, ciclovia, quatro pistas de rolamento e sistema de drenagem.

Manuel Marcus lembrou a relevância da obra de duplicação da Estrada da Sobral, que conecta a Estrada Transacreana, Via Verde, Estrada da Floresta, e destas ao Centro de Rio Branco e à BR 364. “A população local e todos que passam por aqui serão beneficiados com essa obra”.

O secretário adjunto de Obras, Marcos Venício, explica que obra segue de acordo com o cronograma. Depois da solução da captação adequada das águas pluviais – da chuva, a próxima etapa, será de recuo de casas e comércios.

prefeito2

Casal de idosos fica ferido após carro sair da estrada e cair em barranco de rodovia no Acre

Acidente ocorreu nesta terça-feira (9), no KM 30 da BR-364 sentido Rio Branco/Feijó. Idosos estão internados no hospital de Feijó e passam bem

Um casal de idosos ficou ferido após um acidente de carro, na manhã desta terça-feira (9), no KM 30 da BR-364, sentido Rio Branco/Feijó, no interior do Acre. José Ferreira, de 65 anos, e a mulher Francisca Lavina, 62, foram socorridos e estão internados no Hospital de Feijó.

Ferreira contou que a mulher dirigia o carro no momento do acidente. Segundo ele, ela caiu em um buraco e acabou perdendo o controle do veículo que caiu em um barranco. O casal mora em Rio Branco e viajava para a casa do irmão de Francisca em Feijó.

“Nós vínhamos viajando e como tinha buraco, ela reduziu para 80 km/h. Mas, acabou caindo em um buraco, e minha mulher não conseguiu mais controlar o volante e caímos lá em baixo do barranco. Agora estou aqui com muitas dores ainda”, contou o idoso.

Francisca foi a que ficou em estado mais grave, segundo o médico Rosaldo Aguiar, que atendeu o casal no hospital. A idosa teve traumatismo craniano, ferimento no couro cabeludo e machucou os braços. Já Ferreira teve trauma nas costelas. Os dois passam bem.

“O casal está internado aqui no hospital, já recebeu todos os atendimentos e está sendo medicado. Apesar do grave acidente, acredito que nenhum dos dois corre risco de morte, mas vão ficar em observação”, disse Aguiar.

O médico e também deputado estadual reeleito Jenilson Leite foi quem fez os primeiros atendimentos médicos no casal. Ele viajava pelo local quando viu o acidente.

“Estava vindo de Tarauacá parei em Feijó e depois segui para Manoel Urbano. Daí, no KM 30, da estrada a gente se deparou com esse acidente, algumas pessoas já tentando retirar o casal de dentro do veículo. Quando vi que o acidente era grave, voltei no Samu com os dois até o hospital”, disse Leite.

Estudante de 15 anos morre após se jogar na frente de veículo na BR-364

Uma jovem de 15 anos morreu no início da tarde desta quinta-feira (27), após ser atropelada por um veículo no KM 11 da BR-364, dependências do município de Acrelândia, interior do Acre.

De acordo com o coletado pela equipe de Policiais Militares daquele município, a jovem foi vista se jogando na frente do veiculo que seguia sentido Acre/Rondônia.

O motorista mesmo perdendo o controle do veículo não se machucou e acionou uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu) , que constatou o óbito.

No local esteve presente uma guarnição da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que registrou o ocorrido e foi quem repassou as informações à imprensa.

No Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), há um setor disponibilizado pela secretaria de saúde para atender pessoas com tendências suicidas ou que estejam li dando com problemas de depressão. No setor há profissionais capacitados para atendimento psicológico.

Motociclista tem cabeça esmagada por caminhão na estrada do Calafate

O motorista do caminhão se evadiu do local

Um motociclista morreu na manhã desta segunda-feira (10), em um acidente envolvendo um caminhão e uma caminhonete na Estrada do Calafate, próximo ao Cemitério Morada da Paz. A vítima foi identificado como Antônio Alves de Jesus Cruz e morreu antes de receber o socorro médico.

De acordo com o informado por testemunhas, os três veículos estavam na direção sentido centro-bairro. O caminhão teria atropelado e arrastado o motociclista que vinha no meio e em seguida bateu na traseira da caminhonete que seguia na frente.

O motociclista foi arrastado pelo caminhão por alguns metros e teve a cabeça esmagada por uma das rodas. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu), foi acionada, mas só pode atestar o óbito.

O local foi isolado pela Polícia Militar até a chegada da perícia criminal e o corpo permaneceu no lugar até a chegada do Instituto Médico Legal (IML).

O motorista do caminhão se evadiu do local e está sendo procurado pela polícia. O motorista da caminhonete envolvida foi quem acionou o Samu.

Produtores fecham estrada de Rio Branco e cobram melhorias no Ramal Boa Água, na zona rural

Ramal fica na zona rural de Rio Branco, após o Quixadá. Ato ocorre próximo a ponte principal do bairro São Francisco

Produtores do Ramal Boa Água, na zona rural de Rio Branco, fecharam a Estrada do São Francisco, para protestar contra as condições do ramal e conclusão de pontes que dão acesso ao local. O ato ocorre desde as 8 h desta terça-feira (4). Até às 11h (horário do Acre), a via estava fechada.

O G1 entrou em contato com a prefeitura que ficou de se posicionar ainda nesta terça.

O produtor Leonardo Medeiros contou que cerca de 40 moradores participam do ato. Ele falou que o ramal ficou intrafegável durante a última chuva, que não permitiu nem o ônibus entrar. O ramal fica após a região do Quixadá.

“O ramal não está dando acesso para escoamento da produção. Nosso Polo Quixadá é uma das bases produtivas que mantém nossa cidade com verduras, frutas, goma e outras produções. O problema agrava durante o inverno”, complementou.

protesto boa agua
Ato ocorre próximo a ponte principal do bairro São Francisco, em Rio Branco – Foto/Arquivo pessoal

Medeiros falou ainda o coletivo voltou a circular no ramal nesta terça, mas os moradores temem que uma nova chuva que impossibilite o tráfego na região. Uma equipe da Secretaria de Articulação acompanha a situação e conversa com os moradores.

“Metade dos moradores trabalham na cidade e precisam do ônibus. Nosso medo é que no inverno piore. A chuva do verão já impossibilitou o tráfego, imagina no inverno. Já estamos sofrendo desde o inverno passado”, contou.

Outro ponto questionado pelo morador é a finalização das pontes do ramal. Segundo ele, apenas uma delas está em fase de conclusão. “Uma está sendo construída, mas a outra, se não for construída, agora no verão vai impossibilitar o tráfego de qualquer veículo. São três pontes necessárias”, conclui.

ramal boa agua ii
Moradores se reuniram para protestar contra condições do ramal e construção de pontes – Foto/Arquivo pessoal

Tentativas de assalto em estrada que dá acesso ao Aeroporto de Rio Branco preocupam motoristas e pedestres

Relatos de casos de ações de bandidos, tentativas de assaltos e ataques a veículos registrados no trajeto da rodovia BR-364 que leva ao Aeroporto Plácido de Castro, em Rio Branco, têm assustado a população.

A reportagem da Rede Amazônica Acre tentou contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Acre (Dnit), mas não conseguiu até a publicação desta reportagem. Já a Polícia Civil, informou que já tem conhecimento dos casos de assaltos e que, mediante às denúncias recebidas, já está trabalhando nas investigações.

No início dessa semana, um morador da capital que voltava do aeroporto pela rodovia foi surpreendido com um pedaço de madeira que foi jogado no para-brisa do carro dele. O motorista quase parou o carro, mas percebeu que era uma armadilha. Mesmo com o vidro trincado, ele achou melhor seguir viagem.

Esse é apenas um dos tipos de casos relatados na região. A falta de iluminação e a segurança estão entre as reclamações dos motoristas e também dos moradores da região.

Diariamente, centenas de motoristas passam pela região, principalmente nos horários dos voos noturnos que chegam e saem do aeroporto da capital acreana. O mecânico Marconde Andion diz que percorre todos os dias a rodovia para ir ao trabalho. Ele relata que no retorno para casa, na escuridão da madrugada, quase foi vítima de um assalto.

“Estávamos voltando do aeroporto às 3h15 e um elemento lá começou a jogar pedras, estava com um porrete e tentou assaltar a gente”, afirma.

A dona de casa Marineide Alves, moradora do bairro Custódio Freire, também se arrisca na estrada em meio à escuridão. A mulher esqueceu a carteira do transporte coletivo em casa e teve que voltar andando com o filho e enfrentar os perigos da rodovia.

Quanto a iluminação, a Prefeitura de Rio Branco diz que a responsabilidade é do Dnit. O departamento rebate e diz que a iluminação pública é atribuição da gestão municipal.

parada de onibus
Quem aguarda transporte na parada de ônibus também corre riscos – Foto/Reprodução/Rede Amazônica Acre

“A estrada é toda escura, o matagal está cercando até o lugar onde o pedestre caminha e isso é perigoso”, reclama Marineide.

A mulher relata que, por conta da escuridão e da vegetação alta no meio-fio, um ciclista acabou morrendo no local. “O ciclista vinha na margem da rua e o carro ‘pegou’ ele por trás e o matou”, lembra.

Essa não é a primeira vez que a equipe de reportagem da Rede Amazônica mostra essa situação neste trecho da BR-364, mas até agora nada foi feito, de acordo com a população. O risco não é apenas para os pedestres. A dona de casa Rosimar Alencar conta que teve problema com o carro e precisou parar no meio-fio. A mulher ficou esperando por socorro no escuro.

Ao longo da estrada, até o aeroporto, um único poste com iluminação pública foi achado pela equipe de reportagem da Rede Amazônica Acre.

“A gente toma cuidado. Olha para os lados para ver se não tem ninguém querendo fazer mal a gente. Hoje em dia não temos mais controle das nossas vidas, principalmente nessa estrada que é escura além dos buracos”, diz Rosimar.

O risco é ainda maior para quem tem que ficar na parada à espera do ônibus. “Aqui na parada já teve caso de pessoas chegando em motos e assaltando de manhã cedo. Levaram o celular de uma mulher que estava na parada”, lembra a dona de casa Simone Santos.

Os motoristas de ônibus que trabalham a noite afirmam que se expõem aos riscos de assaltos. Jefson Oliveira lembra quando dois assaltantes se passaram por passageiros e já tinham feito um passageiro do Custódio Freire refém.

Ele conta que abriu a porta, pois não poderia deixar os passageiros fazendo sinal. Os assaltantes entraram, pagaram a passagem, foram para a parte de trá do veículo e fizeram um arrastão nos passageiros. O comparsa rendeu o motorista e anunciou o assalto.

“Só levantei as mãos e falei que podiam levar o que quisessem. Eles [assaltantes] pegaram o dinheiro no caixa, pegaram minha carteira, passei o celular e descerem em um ponto bem escuro”, lembra Oliveira.