Profissionais da área de entomologia recebem capacitação no Vale do Juruá

Pensando em ações ainda mais eficazes para combater a doença, por meio do controle dos transmissores da malária, a Vigilância em Saúde da Regional do Vale do Juruá, Tarauacá e Envira realiza a Capacitação em Entomologia – ramo da zoologia que estuda os insetos – aplicada a Malária.

A capacitação, oferecida pela coordenação de Vigilância Ambiental e Controle de Endemias, será realizada de 10 a 20 de setembro e busca qualificar ainda mais os profissionais das áreas de entomologia dos municípios com maior índice de malária. Ao todo, serão qualificados 16 profissionais dos sete municípios da região do Juruá, incluindo profissionais da saúde indígena e da Universidade Federal do Acre (Ufac).

A capacitação ajuda os profissionais a realizar com maior exatidão suas funções, tais como triagens, identificação de espécies e de situações de risco, reconhecimento dos transmissores de doenças parasitárias, além da reorganização do planejamento de suas atividades, para achar a melhor forma de evitar que a população fique doente por malária.

“É um grande momento para entomologia dessa região e do estado, esperamos que os municípios retomem as atividades entomológicas e que por meio desses estudos possam realizar um trabalho direcionado e assertivo no controle da malária, para que a população não fique doente”, diz a gerente do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Controle de Endemia.

Entre os destaques da qualificação está a retomada da técnica “Captura por Atração Humana Protegida”.

A técnica utiliza o homem como principal meio de atração para a captura de insetos com hábitos antropofílicos, ou seja, quando a fêmea prefere se alimentar do sangue humano dentro de suas habitações, o que favorece a transmissão.